Momento Espirita

 
Superação

As Olimpíadas realizadas, em 2016, no Rio de Janeiro, brindaram o povo brasileiro com gratas surpresas e grandes lições.
Entre elas, lembramos de Diego Hypólito, que conseguiu a Medalha de Prata na ginástica artística.
O atleta tem uma história de altos e baixos. Fracassos consecutivos o fizeram cair em depressão, precisando, inclusive, de internamento.
Em Pequim, em 2008, quando ele se acreditava invencível, não conseguiu se firmar após saltar, caiu sentado e ficou fora do pódio.
Quatro anos depois, em Londres, escorregou logo no começo de sua série e foi ao chão. Desacreditado e tachado de velho para a ginástica artística, ele se sentiu extremamente humilhado.
Calejado, fortalecido, tentou pela terceira vez, e em seu país. A insistência teve como resultado a nota que o tornou vice-campeão olímpico.
Entrevistado, confessou que no dia da competição ficou muito ansioso, mas disse para si mesmo: Você treinou e se dedicou. Não deixe seu trabalho ir por água abaixo por conta de um pensamento negativo.
E complementou: Isso mostra para qualquer pessoa que se acreditar nos seus sonhos, é possível alcançá-los.
Emocionado, confessou que o mais difícil não foi a conquista da medalha, mas ele mesmo se propor a estar mais uma vez em uma Olimpíada, superar-se, insistir.
Apesar de ser o protagonista de sua reviravolta, ele é grato a muita gente pelo seu feito: sua irmã, a ginasta Daniele Hypólito, seu pai, as pessoas que acreditaram nele, a imprensa, os fãs.
É uma medalha coletiva, uma medalha do Brasil, disse ele. Isso mostra que todos temos o direito de errar. Também que temos que sonhar, e sonhar alto. E nunca desistir dos nossos sonhos.
*   *   *
A concretização de um sonho se faz com persistência, esforço, dedicação.
Esse o segredo dos que alcançam seus ideais.
Que o digam os artistas, os atletas, os escritores, enfim, todos os que almejam algo especial e investem suas horas, seus dias no seu objetivo.
Que o digam os estudantes que se inscrevem no vestibular, em concursos de toda sorte e esquecem dos dias, em horas intermináveis de estudo.
Que o digam todos os que sofrem acidentes, perdem a mobilidade ou a eficácia de um membro e se entregam à fisioterapia, insistindo, se exercitando.
Que o digam todas as crianças que adentram a escola, como uma grande incógnita e descobrem, no dia a dia, o valor de cada número, o som de cada letra, a junção de cada vocábulo, alcançando a leitura de uma frase, de um texto, de um livro.
Conquistas. Sonhos. Superação.
Todos, de uma forma ou outra, agasalhamos sonhos. Alguns, desistimos deles, ante os primeiros insucessos.
Outros, e somos aqueles que alcançamos êxito, insistimos, tornando a tentar e a tentar, não nos intimidando ante os fracassos.
Talvez, em algum momento, nos sintamos fragilizados e quase queiramos desistir. Contudo, basta uma réstia de esperança nos iluminar e retornamos à luta.
Esses nos tornamos vencedores na conquista do emprego, da vaga na faculdade, do tornar a andar ou utilizar a mão, ou reaprender a escrever, depois de um Acidente Vascular Cerebral.
De toda forma, sempre a medalha da superação nos pertencerá, de ouro, prata ou bronze, será nossa conquista.
Redação do Momento Espírita, com base em
 fatos da vida do ginasta Diego Hypólito.
Em 8.11.2016.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org