Programas que Amamos

Noticias do Meio

Resultado de imagem para sucidio

Prevenção ao suicídio
 Enviado em 30 de dezembro de 2016 | Publicado por Juliana Chagas 


O suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata 1 brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 40 segundos em todo o mundo. Em torno do assunto há uma série de tabus e mistificações que acabam disfarçando a gravidade e a seriedade do atentado contra a própria vida. Falar sobre o tema é uma das atitudes importantes, já que para muitos o tema é um tabu. Quebrar este tabu é necessário. Allan Kardec no livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo 5, diz que “a calma e a resignação adquiridas na maneira de encarar a vida terrena, e a fé no futuro, dão ao espírito uma serenidade que é o melhor preservativo da loucura e do suicídio”. Conheça o livro de André Trigueiro, “Viver é a melhor opção“, que aborda o tema. A renda deste livro é destinado ao CVV – Centro de Valorização da Vida. No site da Mundo Maior Editora você poderá adquirir esta e outras obras que tratam desta questão. O Centro de Valorização da Vida (CVV) completou 54 anos. Hoje, a entidade já conta com cerca de 2.200 voluntários espalhados por todo o Brasil, e oferece atendimento por telefone, Chat, Skype, e-mail ou pessoalmente, sempre de forma sigilosa e gratuita, todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo 24 horas todos os dias. O CVV cujo telefone está à disposição para atender no telefone 141 de forma voluntária e gratuita em qualquer momento.

Status

Resultado de imagem para evangelho segundo espiritismo

“Para avançar em direção ao objetivo, é preciso vencer os instintos em proveito dos sentimentos.” Evangelho Segundo o Espiritismo

Emmanuel

Emmanuel
Conserva a esperança em teus apetrechos de viagem.

Estudos Nosso Lar

Estudos Nosso Lar

XIV. A humanidade não se constitui de gerações transitórias e sim de Espíritos eternos, a caminho de gloriosa destinação. (André Luiz, cap. 1, pág. 18.) 

Um pouco de Chico

Um pouco de Chico
A HISTÓRIA DA CHAVE 
Com a saída do chefe da casa e dos filhos mais velhos para o trabalho e com a ausência das crianças na escola, Dona Cidália era obrigada, por vezes, a deixar a casa, a sós, porque devia buscar lenha, à distância. Aí começou uma dificuldade. Certa vizinha, vendo a casa fechada, ia ao  quintal e colhia as verduras. A madrasta bondosa preocupou se. Sem verduras não haveria dinheiro para o serviço  escolar. Dona Cidália observou... Observou... E ficou sabendo que lhes subtraía os recursos da horta; entretanto, repugnava lhe a ideia de ofender uma pessoa amiga por causa de repolhos e alfaces. Chamou, então, o Chico e lembrou. — Meu filho, você diz que, às vezes, encontra o Espírito de Dona Maria. Peça ­lhe um conselho. Nossa horta está desaparecendo e, sem ela, como sustentar o serviço da escola? Chico procurou  o quintal à tardinha e rezou  e, como das outras vezes, a mãezinha apareceu. O menino contou ­lhe o que se passava e pediu­ lhe socorro. D. Maria então lhe disse: —  Você diga à Cidália que realmente não devemos brigar com os vizinhos que são  sempre pessoas de quem necessitamos. Será então aconselhável que ela dê a chave da casa à amiga que vem talando a horta, sempre que precise ausentar ­se, porque, desse modo a vizinha, ao invés de prejudicar os legumes, nos ajudará a tomar conta deles. Dona Cidália achou o conselho excelente e cumpriu a determinação. Foi assim que a vizinha não mais tocou nas hortaliças, porque passou a responsabilizar ­se pela casa inteira. 

Momento Espirita

Momento Espírita
Iniciando um novo ano
Toda vez que o ano vai chegando ao fim, parece que todos vamos manifestando cansaço maior.
Seja porque as festas se multipliquem (são formaturas, casamentos, jantares de empresas), seja porque já nos vamos preparando para as viagens de férias de logo mais.
De uma forma ou de outra, é comum se escutar as pessoas desabafarem dizendo que desejam mesmo que acabe logo o ano.
Quem muito sofreu, deseja que ele acabe e aguarda dias novos, de menos dores.
Quem perdeu amores, deseja que ele acabe de vez, na ânsia de que os dias que virão consigam trazer esperanças ao coração esfacelado pelas ausências.
Quem está concluindo algum curso e deu o máximo de si, deseja que os meses que se anunciam cheguem logo, para descansar de tanto esforço.
E assim vai. Cada um vai pensando no ano que se finda no sentido de deixar algo para trás. Algo que não foi muito bom.
Naturalmente, muitos são os que veem findar os dias do ano com contentamento, pois eles lhe foram propícios. Esses, almejam que os dias futuros reprisem esses valores de alegria, de afeto, de coisas positivas.
Ano velho, ano novo. São convenções marcadas pelo calendário humano, em função dos movimentos do planeta em torno do astro rei.
Contudo, psicologicamente, também nos remetem, sim, a um estado diferente.
Como Deus nada faz, em Sua sabedoria, sem um fim útil, também assim é com a questão do tempo como o convencionamos.
Cada dia é um novo dia. A noite nos fala de repouso. A madrugada nos anuncia oportunidade renovada.
Cada ano que finda nos convida a deixarmos para trás tudo de ruim, desagradável que já vivenciamos, permitindo-nos projetar planos para o futuro próximo.
Por tudo isso, por esta ensancha que a Divindade nos permite a cada trezentos e sessenta e cinco dias, nesta Terra, pense que você pode melhorar a sua vida no ano que se anuncia.
Comece por retirar de sua casa tudo que a atravanca. Libere-se daquelas coisas que você guarda nos armários, na garagem, no fundo do quintal.
Coisas que estão ali há muito tempo, que você guarda para usar um dia. Um dia que talvez nunca chegue. Pense há quanto tempo elas estão ali: meses, anos... esperando.
São roupas, calçados, livros, discos antigos, utensílios que você não usa há anos. Libere armários, espaços.
Coisas antigas, superadas são muito úteis em museus, para preservação da memória, da evolução da nossa História.
Doe o que possa e a quem seja mais útil.
Sinta o espaço vazio, sinta-se mais leve.
Depois, pense em quanta coisa inútil você guarda em seu coração, em sua mente.
Mágoas vividas, calúnias recebidas, mentiras que lhe roubaram a paz, traições que o deixaram doente, punhais amigos que lhe rasgaram as carnes da alma...
Alije tudo de si. Mentalmente, coloque tudo em um grande invólucro e imagine-se jogando nas águas correntes de um rio caudaloso que as levará para além, para o mar do esquecimento.
Deseje para si mesmo um ano novo diferente. E comece leve, sem essa carga pesada, que lhe destrói as possibilidades de felicidade.
Comece o novo ano olhando para frente, para o alto. Estabeleça metas de felicidade e conquistas.
Você é filho de Deus e herdeiro do Seu amor, credor de felicidade.
Conquiste-a. Abandone as dores desnecessárias, pense no bem.
Mentalize as pessoas que são amigas, que o amam, lhe querem bem.
Programe-se para estar mais com elas, a fim de, fortalecido, alcançar objetivos nobres.
Comece o ano pensando em como você pode influenciar pessoas, ambientes, com sua ação positiva.
Programe-se para vencer. Programe-se para fazer ouvidos moucos aos que o desejam infelicitar e avance.
Programe-se para ser feliz. O dia surge. É ano novo. Siga para a luz, certo de que com vontade firme, desejo de acertar, Jesus abençoará as suas disposições.
É Ano Novo. Pense novo. Pense grande. Seja feliz.
Redação do Momento Espírita.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 13, ed. FEP.
Em 31.12.2016.

Aconteceu no dia

Realizada a primeira edição da corrida de São Silvestre


31-12-1924
Em meio às comemorações do Ano Novo, a cidade de São Paulo também passou a conviver com um novo evento: a Corrida de São Silvestre. Realizada pela primeira vez na virada do ano de 1924 e 1925, a edição inicial da disputa teve como vencedor Alfredo Gomes, atleta do Clube Espéria, em uma época em era permitida apenas a participação de homens. A ideia de se fazer uma prova deste tipo partiu do jornalista Cásper Líbero, que se inspirou numa corrida noturna francesa, em que os competidores carregavam tochas de fogo durante o percurso. Depois de acompanhar o evento em Paris, Cásper Líbero decidiu levar a prova para São Paulo. O nome da disputa, São São Silvestre, é em homenagem ao papa da Igreja Católica, canonizado também neste dia. Desde sua primeira edição, a corrida nunca deixou de ser realizada, apesar dos vários obstáculos ao longo deste tempo, como a Revolução Constitucionalista (1932) e a Segunda Guerra Mundial. Além de ser restrita aos homens, a prova só permitia a participação de brasileiros. Isso mudou apenas em 
1945, quando convidados do Chile e Uruguai disputaram a prova. As mulheres só começaram a participar a partir de 1975, quando a ONU instituiu o Ano Internacional da Mulher. A primeira competição feminina foi realizada em conjunto com a masculina, mas a classificação era separada. A primeira campeã foi a alemã Christa Valensieck, que voltou a vencer no ano seguinte. Em 1989, a prova deixou de ser noturna e passou a figurar no calendário de rua da Associação Internacional de Atletismo. Atualmente, a corrida é realizada durante o dia 31 de dezembro, com percurso de 15 quilômetros. Os maiores vencedores da prova são o queniano Paul Tergat (cinco vezes campeão: 1995, 1996, 1998, 1999 e 2000) e a portuguesa Rosa Mota (seis vezes: 1981, 1982, 1983, 1984, 1985 e 1986).

Momento Espirita

 Momento Espírita
Exemplos modificam vidas
Dizem que as palavras convencem, mas os exemplos arrastam. Ou seja, os exemplos sempre falam mais alto e têm o condão de transformar vidas, arrebatar as pessoas.
Narra o médico e escritor escocês A. J. Cronin, em uma página solta na imprensa internacional, intitulada Porque eu creio em Deus, sua experiência pessoal.
Estudante de medicina na Universidade de Glasgow, durante a sua juventude, não era diferente dos seus colegas quanto à irreverência na crença no Ser Supremo.
Quando pensava na palavra Deus, um sorriso de mofa lhe aparecia nos lábios, transparecendo o desprezo por esse mito, desgastado pelo tempo.
Quando se formou e foi clinicar, ao sul do país de Gales, conheceu uma jovem enfermeira, cuja atuação lhe chamou muito a atenção.
Ela trabalhava sozinha, numa ronda de quinze quilômetros diários, montada numa bicicleta, para atender os seus pacientes.
Sua fisionomia revelava os traços de uma disposição, jovialidade e paciência dignas de admiração.
Mesmo depois de um dia estafante, se chegasse um chamado urgente, retornava à sua tarefa. E nunca estava tão ocupada que não pudesse pronunciar uma palavra de consolo e bom ânimo a quem precisasse.
Seu salário era irrisório e mal atendia as suas necessidades básicas. Mas, ela realizava o seu trabalho como se estivesse recebendo a maior remuneração de toda a classe médica.
Certa noite, depois de um dia particularmente trabalhoso, difícil, doutor Cronin se sentou ao lado dela, para saborear uma xícara de chá.
Observando-lhe o cansaço, o médico lhe perguntou: Enfermeira, por que você não exige que lhe paguem melhor? Você devia ganhar, pelo menos, o triplo do que ganha por semana. Você merece mesmo.
Um silêncio se fez, por alguns instantes. Depois, ela sorriu e seu olhar brilhou intensamente, surpreendendo o médico.
Então, com voz terna e modulada, ela respondeu:
Doutor, se Deus sabe que eu mereço, isso é tudo para mim.
Naquele momento, Cronin compreendeu que toda aquela existência de trabalho, em que se destacava o amor ao próximo, era um atestado evidente da sua maneira de adorar a Deus.
Percebeu, num lampejo, a riqueza da significação da vida daquela jovem. E, por outro lado, o vazio interior existente no seu próprio mundo íntimo, pela ausência da crença em Deus.
Aquilo o fez pensar e, depois de algum tempo, em que outros fatos se lhe alinharam à observação, ele se ergueu do pântano do cepticismo para a terra firme da adoração a Deus.
*   *   *
Sim, exemplos arrastam. Falam muito mais alto à razão e ao coração do que muitas palavras.
Por esse motivo, é que o sábio de Nazaré convocou os homens ao amor, prescrevendo: Amai-vos uns aos outros.
E, para acrescentar Como eu vos amei, abandonou as estrelas, tomou um corpo de carne e veio viver entre as Suas ovelhas, Pastor Celeste que é.
Durante pouco mais de três décadas, viveu a infância, a juventude e caminhou para a maturidade, servindo sempre, no lar, na carpintaria do pai, no mundo.
Finalmente, certo de que lhe seguiríamos a exemplificação nobre, afirmou: Os meus discípulos serão conhecidos por muito se amarem.
Pensemos nisso. Vivamos e exemplifiquemos a sábia exortação.
Redação do Momento Espírita, com base no artigoA lei de adoração, de José Couto Ferraz,
 da 
Revista Internacional de Espiritismo,
 outubro 2016.
Em 27.12.2016.

Aconteceu no dia

Nasce Kepler, descobridor das órbitas dos planetas

27-12-1571
No dia 27 de dezembro de 1571 nascia em Weil der Stadt, na Alemanha, o astrônomo e filósofo alemão Johannes Kepler, responsável pelo descobrimento da viagem dos planetas em órbitas elípticas. De origem humilde, ele recebeu uma bolsa para estudar na Universidade de Tübingen. Em 1954, tornou-se professor de matemática na Áustria e, tempos depois, desenvolveu uma teoria mística de que o cosmos foi construído por cinco poliedros regulares, dentro de uma esfera, com um planeta entre cada par. Ele enviou o seu artigo para Tycho Brahe, que 
convidou Kepler para integrar sua equipe de pesquisa. Na tentativa de entender a refração atmosférica da luz, ele se tornou o primeiro a explicar exatamente como a luz se comporta dentro do olho, como os óculos podem melhorar a visão e o que acontece com a luz em um telescópio. Em 1609 ele publicou sua descoberta de que a órbita de Marte era uma elipse e não um círculo perfeito como se imaginava até então sobre as órbitas dos planetas celestes. Este fato serviu de base para a primeira das três leis de Kepler sobre o movimento planetário. Ele também determinou que os planetas se movem mais rapidamente conforme eles se aproximam do Sol (segunda lei). Em 1619, ele mostrou que uma simples fórmula matemática pode relacionar os períodos das órbitas dos planetas com a sua distância do Sol (terceira lei). Em 1620, ele defendeu sua mãe de acusações de feitiçaria, preservando assim sua própria reputação. O cientistsa morreu no dia 15 de novembro de 1630, em Regensburg, na Alemanha.

Tumblr







Utilidade Publica------------Leis Top Gear

Resultado de imagem para top gear
Leis Top Gear


A.   Da iniciação
Se inicia cada campeonato a cada dia primeiro de cada ano.
Todos os contadores devem ser reiniciados a cada início de campeonato
A.1 Dos participantes
Os participantes deverão se inscrever até o dia 15 de janeiro.
B.   Da exibição de novo Record
Os participantes notando que fizeram novo Record terá de publicar imediatamente no grupo respectivo.
B.1 Do acumulo de Record
O participante que deixou de exibir seus recordes, terá até o dia 15 de cada mês para exibir no máximo 3 novos recordes, após o dia 15 valera ‘para o mês seguinte.
No mês final que será dezembro, o participante terá que aumentar sua atenção, pois valera, os recordes apresentados até o dia 15, e assim encerando o campeonato. Para ocorrer uma competição sadia, é aconselhável exibir seu novo Record assim que foi feito conforme artigo B.
C.    Da premiação
Apenas os 4 primeiros colocados receberam premiação, sendo de todo o dinheiro arrecadado;
40%. Para o primeiro lugar
30%. Para o segundo lugar
20%. Para o terceiro lugar
10%. Para o quarto lugar

D.   Da mudança das leis
Ao decorre do campeonato ideias e diretrizes poderão ser lançadas no grupo e discutidas para serem aplicadas ou não no próximo ano, nunca as leis poderão ser mudadas com o campeonato em andamento.
E.    Da desistência do participante
Caso o participante deseje desistir com o campeonato em andamento, deixara ele de pagar, porém só irá recuperar seu dinheiro com a divulgação do campeão no final do campeonato.
Do pagamento
Participantes deverão efetuar os pagamentos a cada dia 15 de cada mês, no caso de atraso por mais de 30 dias, será considerado DESISTENCIA do mesmo, aplicando no mesmo o artigo E.
Conta e forma de deposito será definido pelo administrado, o mesmo devera ‘exibir planilhas e ou comprovantes dos pagamentos.
F.    Do empate
Caso haja empates pontuações e prêmios deverão ser divididos igualmente
G.   Dos pontos
Primeiro melhor tempo; 10 pontos
Segundo melhor tempo; 5 pontos
Terceiro melhor tempo; 3 pontos

Espiritinhas

Programas que Amamos

Noticias do Meio

Resultado de imagem para natal
Como driblar o pessimismo em época de Natal?
 Enviado em 16 de dezembro de 2016 | Publicado por Juliana Chagas

 Em tempos de operação Lava Jato, à medida que surgem novos nomes envolvidos com esquemas de corrupção, amplia-se também o número de acordos de colaboração firmados com investigados em troca do alívio de suas penas.

 No livro Conduta Espírita, ditado pelo por André Luiz, psicografado por Waldo Vieira, no capítulo “Perante os fatos momentosos”, temos orientações valiosas para pautar o nosso comportamento frente as notícias sobre a imoralidade e corrupção na política e na sociedade. 

Na obra André Luiz nos orienta a “Nas conversações e nos comentários acerca de notícias terrificantes, abster-se de sensacionalismo. Guardar atitude ponderada, à face de acontecimentos considerados escandalosos, justapondo a influência do bem ao assédio do mal. A palavra cruel somente aumentará a força do crime”.

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse durante sessão na Corte ocorrida na tarde da última quinta-feira (15), que “espera que o ano de 2016 acabe em paz”. As homologações das Delações Premiadas ocorrem no STF.

 Com a proximidade do Natal, onde comemoramos a chegada de Jesus entre nós, que possamos nos apropriar das melhores energias, olhando o panorama atual com realismo e otimismo para dias melhores.

 No livro Caminho Iluminado, ditado por Emmanuel à Chico Xavier, no capítulo Otimismo, destacamos a seguinte estrofe;

 Otimismo 

 Não percas o otimismo. 
 O trabalho é uma benção. 
 Age construindo. 
 Quem serve aos outros, semeia paz e alegria para si mesmo.
 Se erraste, recomeça a empreitada da ação na qual te comprometeste. 
 Não creias em vitórias do Bem, sem árduos problemas a resolver. 
 Convence-te de que a dor é sempre renovação para o Bem. 

Em razão disso, guardemos a nossa dor ou a emenda que é positivamente nossa e exportemos alegria e esperança onde estivermos.

Status

Resultado de imagem para moral

“Toda a moral de Jesus se resume na caridade e na humildade, isto é, nas duas virtudes contrárias ao egoísmo e ao orgulho.”Evangelho Segundo o Espiritismo

Emmanuel

Emmanuel
Jornadeando nas trilhas da evolução, não é o tempo que passa por ti, mas, inversamente, és a criatura que passa pelo tempo. 

Um pouco de Chico

Um pouco de Chico
A SEGURANÇA DO TRABALHO 
Atendendo a instruções de Emmanuel, Chico iniciava os trabalhos no “Centro Espírita Luiz Gonzaga” às oito da noite, encerrando ­os às dez horas, enquanto frequentou  sozinho a instituição. Fazia a prece de abertura, orava e, depois, lia páginas de O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, de Allan Kardec, comentando ­as, em voz alta, para os desencarnados. Pessoas da família indagavam sobre aquela resolução de “falar sozinho”, entretanto, o  médium explicava: — Há muitos Espíritos frequentando a casa. Chegam desconsolados e tristes e Emmanuel afirma que a obra de evangelização é necessária a todos nós. Não podemos parar... Certa noite, uma senhora desencarnada em Pedro Leopoldo conversava com o Chico no  salão do Centro, em que ele se achava aparentemente sozinho e o diálogo seguia, curioso: — Tenhamos fé em Jesus, minha irmã... Não desespere. Com a paciência alcançaremos a paz... Sem calma, tudo piora... Com o tempo, a senhora, verá que tudo está certo como está. A conversação prosseguia assim, quando uma das irmãs do  médium, escutando ­lhe a palavra, debruçada em janela próxima, perguntou ­lhe em voz alta: — Chico, quem está conversando com você? — Dona Chiquinha de Paula. — Que história é esta? Dona Chiquinha já morreu... — Ah! Você é que pensa... Ela está bem viva. A irmã do rapaz, alvoroçada, comunicou aos familiares o que ocorria. Chico devia estar maluco. Era preciso medicá­ lo, socorrê ­lo. Outras irmãs do Médium, porém, apressaram se a observar que ele trabalhava, corretamente, todos os dias. Seria justo dar por louco um irmão que era amigo e útil? Ficou  então estabelecido em família que, enquanto o Chico estivesse firme no serviço, ninguém cogitaria de considerá ­lo um alienado mental. Desse modo, o Chico Xavier costuma dizer que o trabalho de cada dia, com a bênção de Deus, tem sido para ele a melhor segurança. 

Estudos Nosso Lar

Estudos Nosso Lar
XIII. É preciso muito esforço do homem para ingressar na academia do Evangelho do Cristo. Muito longa, portanto, nossa jornada laboriosa. (André Luiz, mensagem inicial, pág. 14.)  

Momento Espirita

Momento Espírita
Conhecer-se para se amar

Júlia resolvera buscar ajuda para seu desconforto interior. Desejava sentir-se mais senhora de si e de suas emoções.
As sessões com o terapeuta se sucediam. De cada vez, ele a ouvia e buscava conduzi-la a examinar a própria forma de ser, de ver e sentir a vida.
Foi numa dessas sessões que ela falou como acreditava ser feia e inútil. Não tinha um corpo esbelto, como tantas das suas amigas.
Nem era tão prendada como elas. Algumas eram verdadeiras artistas da culinária, da pintura, da música.
Ela se imaginava como uma verdadeira inútil. Como poderia se amar? Não havia como.
Na sequência, ela foi narrando suas desventuras, sua infelicidade e acabou confessando que se sentia assim, desde a meninice.
Então, o terapeuta a convidou a rememorar a infância e confrontar aquela menina, descobrindo que nem era feia, nem inútil.
Pacientemente, foi pedindo que enumerasse as qualidades da menina, que eram as suas. O que ela sabia fazer.
A cada dia, a cada sessão, ela foi se descobrindo, como que percorrendo, longa e demoradamente, o caminho realizado ao longo dos anos.
Não se tratava de questão de beleza ou utilidade. Júlia apenas não se amava.
Finalmente, na medida em que foi se conhecendo, passou a se apreciar, a gostar de si mesma, a se amar.
*   *   *
Sempre ouvimos falar da necessidade de desenvolvermos em nós o sentimento de autoamor.
No entanto, acabamos encontrando desculpas ou motivos para adiarmos tal solução, nos imaginando incapazes.
São situações vivenciadas, que nos deixaram marcas menos felizes; preconceitos, que calaram fundo em nosso ser, nos perturbando constantemente; atos praticados sem prévia análise, que resultaram negativos; complexos que se fixaram no imo em momentos de descuido; deficiências físicas que nos desagradam; síndromes que portamos, e que fazem nos sentirmos diferentes; falta de conhecimentos, que nos permitiriam melhores meios de comunicação...
Enfim, uma série de motivos que nos desagradam e que tomam conta de nosso eu, impedem de nos aceitarmos como somos, reconhecendo nosso valor.
Importante nos visualizarmos com outros olhos, nos analisarmos sem medidas padronizadas, para melhor nos enxergarmos.
Somos quem somos, filhos de Deus, criados com o mesmo amor e carinho.
Trazemos em nós algumas marcas negativas que plantamos no decorrer das reencarnações, no entanto, não somos essas marcas.
Observando-nos, com cuidado, constataremos que não somos perfeitos, mas também, que temos predicados que valem a pena valorizar.
Esse autoconhecimento nos permitirá desenvolver em nós a capacidade da autoaceitação e do autoamor.
Nossa aparência física é passageira e devidamente construída para nosso aprimoramento espiritual.
Em Espírito, carregaremos conosco os valores morais e o conhecimento que adquirirmos.
Toda sombra que afugentarmos de nós, permitirá um brilho maior da luz Divina.
Autoconhecimento e autoamor são metas a serem alcançadas.
O roteiro está em nossas mãos.
Redação do Momento Espírita.
Em 17.12.2016.

Aconteceu no dia

Nasce o diretor e empresário Steven Spielberg

18-12-1946
No dia 18 de dezembro de 1946 nascia o diretor de cinema e empresário Steven Allan Spielberg, na cidade de Cincinnati, nos Estados Unidos. Filho mais velho de três irmãs, Spielberg passou grande parte da sua vida em Phoenix. Na escola, nunca foi um aluno aplicado e, por conta disso, não conseguiu vaga no curso de cinema da Universidade da Califórnia. Desta maneira, cursou literatura inglesa em outra escola. Em 1969, fez o seu 
primeiro curta “Amblin”, que conquistou importantes prêmios e lhe rendeu um contrato com a Universal. Por este estúdio, dirigiu seu primeiro longa-metragem “Encurralado” (1972). O filme feito para a TV fez tanto sucesso que foi lançado nos cinemas. Era o início de uma carreira de muitos sucessos. Um pouco depois, Spielberg dirigiu “Tubarão”, que faturou mais de US$ 100 milhões. Outros filmes de grande destaque foram “E.T. - O Extraterrestre” (1982), “Os Caçadores da Arca Perdida” (1981), “Jurassic Park - Parque dos Dinossauros” (1993), “O Resgate do Soldado Ryan” (1998) e a “A Lista de Schindler”, com o qual ganhou o seu primeiro Oscar de melhor direção. Além de diretor, ele também é um produtor bem sucedido, como nos casos de “Poltergeist” (1982), “Gremlins” (1984), “Os Goonies” (1985), a trilogia “De Volta Para o Futuro” e “MIB - Homens de Preto” (1997). Como empresário, fundou a DreamWorks que, em 2006, foi vendida para a Paramount. Spielberg é casado com a atriz Kate Capshaw (que atuou em Indiana Jones) e é pai de seis filhos, um deles do primeiro casamento, com a também atriz Amy Irving

Programas que Amamos

Noticias do Meio

Resultado de imagem para mulheres recebem menos que homens
Enviado em 14 de dezembro de 2016 | Publicado por Juliana Chagas

Uma pesquisa publicada pela Revista Galileu mostrou que o número de mulheres que ocupam cargos de gerência ou direção é menor do que o número de homens, é o que apontou a Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2016. De acordo com o estudo que foi publicado pelo IBGE, a proporção de trabalhadores com 25 anos ou mais que ocupam cargos do tipo é de 6,2% para os homens e 4,7% para as mulheres. Além do menor número de mulheres ocupando estas posições, o relatório informou ainda que a desigualdade salarial é mais elevada, uma vez que as mulheres nesta posição receberam, em média, 68% do rendimento médio dos homens, em 2015. E ainda a pesquisa falou a respeito da qualidade de vida das mulheres em atividades relacionadas aos afazeres domésticos. Segundo o SIS, o cuidado com atividades domésticas mostra que os padrões de gênero na sociedade brasileira continuaram praticamente os mesmos nos últimos dez anos, já que a jornada masculina neste quesito permaneceu em 10 horas semanais em 2015, mesmo valor encontrado em 2005. Apesar das mulheres continuarem a receber menos, no geral, a desigualdade de rendimentos diminuiu. A questão da educação, também pesou nesta pesquisa, o rendimento-hora das mulheres com até 4 anos de estudo em 2005, era equivalente a 86% do rendimento-hora dos homens com a mesma escolaridade. Já em 2015 essa diferença diminuiu para 90%. E um estudo internacional recém-divulgado, do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID apontou que, apesar do recente crescimento econômico e das políticas destinadas a reduzir as desigualdades, as diferenças salariais relacionadas a gênero e etnia continuam sendo significativas nos países latino-americanos. O estudo faz uma comparação entre os salários de indivíduos com as mesmas características demográficas e de emprego. Ainda de acordo a pesquisa, os homens ganham mais que as mulheres em todas as faixas de idade, níveis de instrução, tipo de emprego ou de empresa. Ampliando a reflexão sobre este tema, a igualdade deve permear o âmbito familiar, onde haja uma divisão de tarefas mais igualitárias. Os pais envolvidos diretamente na criação dos filhos e no cuidado com o lar, o que daria às mulheres a possibilidade de manter suas carreiras.

 Fonte: Revista Galileu

Status

Resultado de imagem para evangelho segundo espiritismo

Quando vos atingir um motivo de dor ou de contrariedade, tratai de elevar-vos acima das circunstâncias.” Evangelho Segundo o Espiritismo

Emmanuel

Emmanuel
Sempre útil não te esqueceres de que te encontras em estágio educativo na Terra

Um pouco de Chico

Um pouco de Chico
UMA VISITA DE CRUZ E SOUZA 

O confrade Izaltino Silveira Filho, digno companheiro nosso em Juiz de Fora, achava ­se em prece com o Chico, em Pedro Leopoldo, na noite de 11 de setembro de 1948, quando ele e o  médium registraram a presença de alguns amigos espirituais. Concentraram­ se e, dentre as Mensagens recebidas, veio o seguinte soneto de Cruz e Souza pelas mãos do médium, dedicado ao irmão acima referido:  Segue Segue gemendo no caminho estreito, De pé sangrando em chagas dolorosas, Sustentando alegrias que não gozas, À renúncia rendendo excelso preito. Na cruz pesada que te oprime o peito, Encontrarás estrelas milagrosas, Sob chuvas de bênçãos e de rosas, Que dimanam do amor santo e perfeito. Se o temporal de lágrimas te encharca, Seja a esperança a luminosa marca Que te assinale as súplicas sinceras!  Somente a dor na terra estranha e escura Apaga na corrente da amargura Os erros que trazemos de outras eras...  Cruz e Souza Assinalamos aqui esse soneto, não só por sua beleza, mas também pela exatidão do estilo  que caracteriza o grande e inesquecível poeta. 

Estudos Nosso Lar

Estudos Nosso Lar
XII. Uma existência é um ato. Um corpo – uma veste. Um século – um dia. Um serviço – uma experiência. Um triunfo – uma aquisição. Uma morte – um sopro renovador. (André Luiz, mensagem inicial, pág. 14.)  

Momento Espirita

Momento Espírita
O Aniversariante

Aquela família se reunia na véspera de Natal, na entrada da noite.
Assim procedia porque, em seguida, os filhos e netos compartilhariam com os outros avós, a ceia natalina.
Nada mais do que um acordo amigável.
A família contava com quatro pequeninos muito espertos, que não deixavam as guloseimas do Natal esperando.
O ponto alto era o bolo, feito pelas mãos da avó, com várias camadas e muito bem decorado.
Ela o trazia para a sala, colocava-o sobre a mesa e falava do significado daquela noite. Uma noite de festa. Uma noite para comemorar um Aniversário muito importante.
O Aniversário de Alguém especial.
Entre a emoção e o entusiasmo, a avó narrava como se dera o nascimento do Aniversariante, alguns detalhes da Sua vida e Seus ensinamentos.
Chegava, enfim, o momento de todos cantarem Parabéns a você.
Era uma alegria imensa para as crianças. Cada qual fazia uma declaração ou uma homenagem, agradecendo a doce presença de Jesus e o que Ele representava em suas vidas.
Os maiores declamavam poesias que falavam do Natal e do amor do Mestre.
Como o Aniversariante era Jesus, para Ele eram direcionadas as homenagens. E o grande presente de amor e gratidão.
Mais tarde, na casa dos outros avós, os pequenos teciam comentários sobre a comemoração.
O assunto tomava corpo, e uma atividade era programada para o dia seguinte: levar os bolos e doces para um lar de crianças do bairro, em nome de Jesus.
Aproveitar para falar sobre o grande amor de Jesus por todos os Seus irmãos.
Entusiasmados, os pequenos acrescentavam algo de realmente seu e selecionavam alguns brinquedos para oferecer àquelas crianças.
Assim agindo, aquela família ensinava, desde cedo, aos pequeninos, o verdadeiro sentido do Natal. E como ofertar ao nobre Aniversariante o melhor presente: o amor espalhado entre todos.
*  *  *
Reconhecer o verdadeiro sentido e valor do Natal é obrigação de todos os que nos afirmamos cristãos.
Natal é uma festa eminentemente cristã, por ser dedicada ao Cristo Jesus.
Muito oportuno seria estimularmos em nosso lar, a autêntica comemoração cristã, que fala de fraternidade, de encontro da família.
Uma noite para estarmos juntos, cearmos, rirmos, trocarmos presentes, se desejarmos, sem esquecer a figura principal, o Aniversariante.
Ideal seria se, a cada ano, nos esmerássemos em criar formas sempre renovadas de prestar homenagem ao Mestre.
Há tanto que pode ser feito: visitar os que se encontram hospitalizados ou um idoso que sabemos vive só.
Podemos levar brinquedos para crianças em carência material e ofertá-los, sejam em pacotes vistosos, com laços de fita chamativos ou não, representando o nosso carinho, que é, sem dúvida, o maior presente.
Um abraço, um aconchego, um afago. Tudo em nome de quem aniversaria nesse dia e que espera que a Sua mensagem de amor e de paz se espalhe por toda a Terra.
Excelente dia para iniciar essa prática. Pensemos nisso.
Redação do Momento Espírita.
Em 15.12.2016.

Aconteceu no dia

Nasce o arquiteto Oscar Niemeyer

15-12-1907
No dia 15 de dezembro de 1907 nascia, no Rio de Janeiro, o arquiteto Oscar Niemeyer Soares. Considerado um dos mais influentes nomes na arquitetura moderna, ele foi o percussor da exploração das possibilidades do uso do concreto armado. Seus trabalhos mais conhecidos são os edifícios públicos desenhados para a cidade de Brasília. Contudo, ele também é autor de inúmeros projetos em São Paulo (como o Parque do Ibirapuera, edifício Copan), no Rio de Janeiro (Sambódromo) e em várias outras cidades do Brasil e do mundo. Ele também foi um dos colaboradores do projeto da sede da ONU, em Nova York. Durante a 
carreira, contou com a importante parceria dos engenheiros Joaquim Cardozo (1897-1978) e José Carlos Sussekind (1947). O primeiro foi responsável pelo cálculo da maioria das obras de Brasília e o segundo pelas obras da década de 70 até os dias de hoje. Niemeyer também sempre participou das lutas políticas. Em 1945, conheceu Luís Carlos Prestes e filiou-se ao Partido Comunista Brasileiro (PCB). Por conta de sua posição política, durante o regime militar no Brasil, ele se exilou na França. Em Paris, montou um escritório e realizou trabalhos para diversos países. O arquiteto retornou ao Brasil após aprovada a anistia, em 1979. Seus projetos de destaque nesta época são os CIEPs e o Sambódromo do Rio de Janeiro. Recentemente, em 2007, Niemeyer presenteou Fidel Castro com uma escultura antiamericana, na qual um figura monstruosa ameaça um homem que se defende com uma bandeira de Cuba. Viúvo desde 2004, ele se casou novamente em 2006, com a secretaria Vera Lúcia Cabreira, de 60 anos. Em 2009 e 2010, o arquiteto passou por alguns problemas de saúde, precisou ser internado, mas se recuperou.

Tumblr




Programas que Amamos

Noticias do meio

Resultado de imagem para boleto logo
Mudanças nos boletos bancários
Enviado em 12 de dezembro de 2016 | Publicado por Juliana Chagas

A partir de janeiro, por determinação do Banco Central, todos os boletos bancários deverão conter CPF ou CNPJ do pagador. A mudança que teve a iniciativa da Febraban – Federação Brasileira de Bancos tem como objetivo padronizar as transações entre a rede bancária, além de garantir maior segurança aos clientes, através da plataforma de cobrança. Na prática, a exigência vai fazer com que todos os boletos sejam identificados em um sistema, a partir do número do documento do pagador, evitando, assim, fraudes em códigos de barra. A medida permitirá a apresentação eletrônica do boleto e a possibilidade de pagamento do documento vencido em qualquer banco. Os boletos precisarão estar previamente registrados na base centralizada para que possam ser pagos. A nova plataforma de cobrança funcionará como um grande banco de dados. Se houver inconsistências, o pagamento não será autorizado. De acordo com a Febrabam não será preciso ir até os bancos emissores para pagar os boletos vencidos, uma vez que a Nova Plataforma vai permitir que qualquer agência bancária seja capaz de receber os pagamentos de boletos identificados. Há também a informação de que “a rede bancária não mais acatará boletos de pagamento sem o CPF/CNPJ do pagador”. Ou seja: isso vai ser obrigatório. O atual sistema para cobranças de boletos já está ultrapassado, foi criado há 23 anos. Assim sendo, a nova Plataforma de Cobrança chegou para atender ao cliente de hoje, que está adaptado as inovações tecnológicas.

 Fonte: TecMundo

Emmanuel

Emmanuel
Quem se consagra a servir, serve para viver, honrando a vida em qualquer posição. 

Um pouco de Chico

Um pouco de Chico
DECÁLOGO PARA ESTUDOS EVANGÉLICOS

 Na noite de 21  de março de 1952, no “Centro Espírita Luiz Gonzaga”, em Pedro  Leopoldo, discutia­se sobre a melhor maneira de orientar a pregação espírita cristã, quando André Luiz externou­se acerca do assunto, com a seguinte página: 
DECÁLOGO PARAESTUDOS EVANGÉLICOS
 1 —Peça a inspiração divina e escolha o tema evangélico destinado aos estudos e comentários da noite. 
2 —Não fuja ao espírito do texto lido. 
3 —Fale com naturalidade.
 4 —Não critique, a fim de que a sua palavra possa construir para o bem. 
5 —Não pronuncie palavras reprováveis ou inoportunas, suscetíveis de criar imagens mentais de tristeza, ironia, revolta ou desconfiança.
 6 —Não faça leitura, em voz alta, além de cinco minutos, para não cansar os ouvintes. 
7 —Converse ajudando aos companheiros, usando caridade e Compreensão.
 8 —Não faça comparações, a fim de que seu verbo não venha ferir alguém.
 9 —Guarde tolerância e ponderação.
 10 —Não tenha indefinidamente a palavra; outros companheiros precisam falar na sementeira do Bem.  André Luiz

Espiritinhas

Estudos Nosso Lar

Estudos Nosso Lar

XI. Permutar a roupagem física não decide o problema fundamental da iluminação. (André Luiz, mensagem inicial, pág. 13.)

Momento Espirita

 Momento Espírita
Dias de oportunidades

Diz-se que a vida é construída nos sonhos e concretizada no amor.
Sabe-se que um pequeno grão de alegria e esperança no coração, tudo pode transformar.
Comenta-se que cada dia que nasce é como uma página em branco, para registrarmos mais um capítulo de nossas vidas.
Tudo na vida muda de aspecto quando encarado com otimismo.
Deus nos permite, enquanto na Terra, dias de sol e outros de chuva.
Dias de alegria e descontração para nos revigorarmos, e dias de dores e lágrimas, para ponderarmos.
Permite-nos acendermos as nossas luzes interiores, mesmo frente às borrascas morais.
Conforta-nos quando estamos tristes iluminando sempre nossos caminhos.
Porém, é nossa escolha pensar positivo, ou mergulhar nas lamúrias. Proferir palavras de ânimo e esperança, ou falar de maneira a abrir feridas na alma de quem nos ouve.
Hoje é oportunidade de melhorarmos nossa maneira de sentir, pensar e falar, buscando felicidade. De deixar a solidão de lado, buscando nos aproximar de quem precisa de atenção especial.
Fazer um agrado, dar um bom dia, sorrir com simpatia.
Hoje é dia de vencermos a nós mesmos, buscando alegria na prática do amor e da caridade.
Começamos fazendo um pouco e logo realizaremos o muito.
*  *  *
Quando a tristeza invadir nosso coração, levantemos os olhos para o infinito e teremos o espetáculo do sol ou da chuva a nos estimular.
Ouçamos o canto da passarada que, desde os primeiros cicios da manhã, desperta, e louva a Deus com seus gorjeios.
Contemplemos o orvalho que beija as flores, segredando-lhes notícias do dia que se espreguiça, tentando despertar.
Mesmo que o nosso coração esteja enlutado pela ausência de um amor, pela partida de um ser querido, pelo ultraje sofrido, a natureza nos diz que é tempo de abandonarmos os crepes.
O sol é mensageiro de vida, com seus raios de luz, dizendo às trevas que é hora de seu recolhimento.
A chuva generosa penetra a terra e podemos ouvi-la ser sorvida, com sofreguidão.
Cada dia é uma mensagem de renascimento. Cada dia se esmera em ser diferente do anterior, porque Deus é, de tal forma, insuperável, que não se repete.
Por isso Ele não reprisa as cores da madrugada, nem envia as mesmas gotas de chuva para abrandar a sede das matas.
Tudo é novo, a cada dia. Absorvamos, pois, essa mensagem de revigoramento e vivamos.
Se a dor nos atingiu, haverá de passar. Ou, ao menos, amenizar, no transcorrer das horas.
Não permitamos que ela nos abrace e não mais nos deixe. É tempo de viver, de conquistar virtudes, de aprender algo mais, de usufruir das amizades que se nos oferecem, generosas.
Se não nos sentirmos bem conosco mesmos, busquemos quem nos possa oferecer o apoio, a palavra, a sugestão para sairmos dessa condição.
Não nos permitamos perder a chance de viver mais um dia de oportunidades, sobre este bendito planeta azul.
Planeta que o amor de Jesus, sob o comando da Divindade, preparou nos mínimos detalhes para todas as Suas ovelhas. Para nós, as ovelhas do Seu rebanho.
Guardemos a certeza de que nem sempre temos o que desejamos, mas com certeza, temos tudo o de que precisamos.
Redação do Momento Espírita.
Em 12.12.2016.

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org