Artigo

Depoimento do Dr. Elias Barbosa sobre Chico Xavier

 No programa: Diálogos Médicos | Escrito por Marlene Nobre | Publicado por Rádio Boa Nova / Aurora Boreal 

O médico Elias Barbosa foi meu colega de turma na Faculdade de Medicina de Uberaba e desencarnou em 2011, deixando umaChico Xavier psicografando grande lacuna no nosso movimento de Medicina e Espiritualidade. A ele e ao seu trabalho intelectual me referi por várias vezes no meu último livro que estou lançando agora, nesses dias.
Trata-se de Chico Xavier. Meus Pedaços do Espelho. Foi ele que acompanhou o exame de eletroencefalograma que Chico Xavier fez na década de 1970 e que se tornou célebre na  reportagem da revista Realidade, que deixou de  circular há várias décadas .
Elias Barbosa foi entrevistado por Oceano Vieira nosso dedicado amigo à causa da história e da divulgação do Espiritismo.
Elias contou que o médium Chico Xavier ia à sua casa em Uberaba toda terça-feira, de 1959 até 1975 para conversarem sobre livro e outros assuntos.
“Às vezes eu datilografava para ele alguma mensagem. De outras, Chico chegava a minha casa e dizia: _Meu filho, tem uma Senhora que está me chamando lá no hotel, você pode me levar?
Eu dizia: Vamos embora Chico.
Em uma das vezes foram a um hotel chamado Mauad, localizado na mesma rua do seu consultório.
“Nós entravamos no carro. Chegava lá ele perguntava e dava o nome da pessoa. Aí batia lá no quarto, o pessoal quase desmaiava”.
“Seu Chico, mas não é possível, você aqui?” Aí ele dava passe em todo mundo e depois pedia pra eu dar passe nele. “Isso é uma coisa importante que eu achei no Chico, porque no culto evangélico que ele fazia todo dia as 11 horas da manhã, quando eu podia eu participava”.
“Ele dava passe em todos e, no final, ele pedia ao seu Weaker Batista, um espírito puro que era amigo dele, morava perto era vizinho dele. Seu Weaker Batista dava passe nele.
A gente vê uma quantidade de médium passista que acha que não precisa tomar passe. Tá certo? Eles falam: não, eu não preciso tomar passe, eu dou passe. Então é importante saber que Chico tomava passe.
Outra vez, era num outro hotel: ó meu filho tão me chamando, você me leva lá? Vambora Chico.
E Elias Barbosa continua com suas memórias:
“Quando surgiu em São Paulo o cinemascope, nós fomos ao cinema, nós fomos assistir ao filme. Chico Xavier não tinha sossego, o povo enxergava o Chico dentro do cinema no escuro. Uma coisa séria. Toda hora chegavam. Chico, a pessoa se ajoelhava, Chico, Chico Xavier é você aqui? Pelo amor de Deus… Impressionante, São Paulo era uma coisa grande e eu andava com ele prá todo lado”.
E o Dr. Elias Barbosa prossegue:
“No livro No Mundo de Chico Xavier, ele não queria dar entrevista. Eu dizia: mas Chico nós precisamos ter um livro com as suas palavras, porque um biógrafo falar é uma coisa, outra é o biografado responder. Aí ele aceitou, mas foi difícil.” A humildade dele era demais acentuou o Dr. Elias Barbosa.
E o médico prossegue relatando fatos vividos junto do médium:
“Tinha um caso de uma moça que o médico receitou pra ela um anorexígeno, quer dizer, um remédio para tirar o apetite. A partir do momento que ela começou a tomar, passou a ver a avó dela desencarnada  atravessando a parede.
Então eu fui observando vários casos, e comentei com o Chico e ele falou: nosso André Luiz está aqui ele está falando que, realmente, não somente o álcool etílico, essas drogas, cocaína, maconha e esses medicamentos prá tirar o apetite, todos eles abrem a mediunidade de uma forma escancarada.”
E o Dr. Elias prossegue: “Lembro-me dele falar uma vez, pra todo mundo, não foi só pra mim não que quando ele desencarnasse o Emmanuel ia reencarnar. Isso é o que ele falou. Nosso Emmanuel, gente, vai voltar, está só esperando eu partir.” 
Desse depoimento do meu colega Elias Barbosa gostaria de destacar alguns pontos. Por exemplo: o fato de Chico dar passes e receber passes como acontecimento normal em sua vida.
É muito importante também sabermos que determinadas substâncias favorecem o intercâmbio mediúnico.
E aqui respondo a uma telespectadora que me perguntou a respeito do comportamento agressivo de seu maridoquando está alcoolizado. Se teria ou não influência de espíritos inferiores.
Como vimos pela resposta do Chico ao Dr. Elias, não só o álcool, mas também as drogas inclusive os anorexígenos.
Não seria de se interrogar se esses crimes bárbaros que estamos vendo com mais frequência na mídia não estariam atrelados ao aumento do abuso de álcool e drogas e igualmente dos moderadores de apetite?
Tudo leva a crer que o mundo espiritual sombrio tem agido com mais desenvoltura sobre o cérebro e as ações dos encarnados.
Finalmente, o Dr. Elias revelou o mesmo que os conviveram com Chico já sabiam. A boa notícia de que Emmanuel já está reencarnado entre nós.
E pensar que ele já vai fazer 14 anos.
Graças a Deus teremos a falange de Chico entre nós atrelada por esse espírito de escol que veio ao mundo para nos ajudar.
Uma notícia boa em meio a tantas outras não tão boas.
É a Misericórdia Divina derramando suas Bênçãos sobre nós.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org