Blog transmite jogos do America na Net

Quando vir essa matéria ,lembrei-me de nós com o espiritismo.....

 Clique aqui

Palhinha do Programa Luz na Penumbra na Radio




"Querido ouvinte amigo, leitor,faço –lhes agora o desafio de recolher o polegar na palma da mão.
Bom tente agora fazer suas coisas no dia a dia com o polegar recolhido,pegue o celular e mande mensagens...,possível é, mas é mas dificultado certo,vamos amarra o cadaço agora com os polegares recolhidos...

Bom com esse pequeno teste eu quiz levar vcs a entender o quanto houve mudança dos primatas e as dificuldades orgânicas do lado........."

Aurora de um novo dia


Estamos afastados do mundo on line,ligados apenas no Face Book e nosso arquivo aqui vivo aqui presente.
Já estamos ha mas de um ano assim. o plano é trazer para cá,nosso arquivo vivo,nossos programas de rádios a onde acontecem estudos debates e até mesmo pequenos entretenimentos,digo pequeno por causa do foco maior.
Vamos aguarda em 2015 se os tempos e as coisas se conciliam, o que quero agradecer são nossos números de audiência ,que mesmo em um período de mais de um ano parados da vida on line aqui nos arquivo,a audiência se mantem.
vamos aguarda ano que vem e que possamos estar o mas próximos possíveis de um dia a dia mas completos.

Triângulo das Bermudas

A teoria mais interessante sobre o Triângulo das Bermudas

Ao longo dos anos, várias teorias para explicar os misteriosos desaparecimentos no triângulo entre Miami, Bermudas e Porto Rico, têm acumulado uma quantidade enorme - desde o mais idiota de bastante razoável.

1. Comet
De acordo com esta versão, 11 mil anos atrás, no fundo do oceano caiu cometa - apenas no ponto em que agora não é o famoso Triângulo das Bermudas. Corpo celeste poderia muito bem ter propriedades eletromagnéticas incomuns capazes de desabilitar motores equipamentos e aeronaves de navegação.
2. Piratas
Pirates fez centenas de anos mantidos à distância marinheiros que viajam em torno desta região do Atlântico - a norte das ilhas do Caribe. Esta versão é um dos mais plausível, mas não explica a história do desaparecimento da aeronave.
3. Hidratos de metano
Profundamente abaixo da superfície do Triângulo das Bermudas formado bolhas enormes cheios de hidrato de metano. Quando esta bolha "amadurecimento" e sobe para a superfície da água formada uma colina gigante, a partir da qual o navio "desliza". Em seguida, as rajadas da bolha, forma um funil, o qual é puxado para dentro do vaso. Com a aeronave ainda mais fácil - uma bolha de gás se eleva no ar, em contato com o motor quente e ocorre uma explosão.
4. "Funis tempo»
Em 1970, o piloto da Florida mgodu Bruce Zhernon voar sobre o Triângulo das Bermudas em direção à ilha de Bimini. De repente, bem na frente deles formou uma nuvem estranha que cresceu rapidamente no início, e depois transformado no túnel. Zhernonu não tinha escolha a não ser voar dentro. O piloto diz que o túnel foi rodado sentido anti-horário, e, em seguida, brilhou uma faísca, e dispositivos de louco. Poucos minutos depois, o avião de alguma forma milagrosamente "bateu" na área de Miami. Flight, em vez obychnyh75 minutos, levou apenas 47 minutos.
5. O teste secreto do governo
A base sobre a qual o pecado dos defensores desta teoria, chamada de centro de ensaios Atlantic subaquática e avaliação (AUTEC). Oficialmente, esta empresa vem testando submarinos, sonar e armas.Mas há uma versão segundo a qual que é onde os contatos do governo com civilizações extraterrestres e experimentar todos os tipos de tecnologia alienígena.
6. Discos Voadores e alienígenas
De acordo com esta teoria no fundo do mar está escondendo nave alienígena, que, ao contrário da versão anterior, é nós e nossa tecnologia de estudar. Ou, pelo menos, há as "portas" no outro desconhecido para os terráqueos, medição. Durante certas épocas do portão se abre, ele nadar navios e os aviões voam.
7. Atlantis
De acordo com esta hipótese, na parte inferior do Triângulo das Bermudas resta da antiga cidade, cujos moradores foram capazes de acumular energia solar por meio de alguns cristais poderosos. Estes cristais e causar um mau funcionamento de equipamentos de navios e aeronaves.
8. A bússola indica o verdadeiro e norte magnético não é
Bermuda Triangle - um dos dois lugares na Terra onde a bússola pontos magnéticos para true (geográfica), em vez de norte magnético. Em circunstâncias normais, quando traçando os marinheiros do navio em conta esta diferença. E naquelas áreas onde a bússola funciona de forma diferente, nada vale a pena se perder e descer no recife.
9. condições climáticas difíceis
O céu sobre o Triângulo das Bermudas, ea verdade é bastante agitado - massas de ar quentes e frias colidem constantemente, levando a tempestades e furacões. Além disso, solicita a Corrente do Golfo.Todos juntos, é claro, cria um certo risco para qualquer modo de transporte.
10. O Fator Humano
A área do Triângulo das Bermudas - um lugar bastante animado. O clima tropical e águas azuis cristalinas atrair ambos os pilotos e marinheiros experientes, e amantes. Dado o tempo instável, correntes rápidas e um grande número de ilhas gêmeas, espalhadas por toda a região, a que se desvie, encalhou ou se afastar do lugar onde você pode reabastecer simples.

NASCER DE NOVO (A IMPERATRIZ TEODORA E A SUPRESSÃO DA REENCARNAÇÃO)

... “a proibição da Doutrina da Reencarnação foi um erro histórico, sem qualquer validade eclesiástica", sendo o tal "elo perdido do Cristianismo” ...


A Reencarnação é diferente da Ressurreição, sendo ainda um processo necessário à evolução dos seres humanos (e animais), ao longo das Eras, até alcançarem a sua perfeição. De resto, Jesus dizia mesmo a Nicodemus (um Ancião e Mestre de Israel) que ele teria de “nascer de novo” da água (matéria – placenta) e do espírito (‘sopro’ de vida, pneuma – anima) para entrar no “Reino dos Céus”. E mais dizia que todos devemos tornar-nos justos e perfeitos como o “Pai Celestial” (Deus) e isso não se consegue naturalmente numa só vida ou existência física aqui na Terra, mas ao longo do tempo e do espaço, na esteira dos séculos e milênios, até ficarmos gloriosos e imortais e nos fundirmos na Luz de Deus nas Regiões Celestiais. A finalidade da vida neste Planeta é isso mesmo, pois é certo que “Deus criou o homem à sua imagem e semelhança”, mas na essência, não na existência. Na essência o homem é já o ser divino, eterno e imortal; na existência é ainda um ser efêmero, que nasce e morre na matéria onde evolui e se aperfeiçoa ao longo do tempo na sua forma hominal, para se tornar um dia num ser angelical e mais tarde num Ser Celestial. A lagarta já é a formosa borboleta (na sua essência) mas tem de passar por várias ‘metamorfoses’ (na sua existência) para se tornar na criatura alada e perfeita que todos conhecemos, cheia de cor e beleza na sua nova forma atual...

A Ressurreição, pois, é diferente da Reencarnação. Tem a ver com um estado perfeito do Ser que já se elevou ou se projeta na vida noutra dimensão com um “corpo-luz” com o qual ascende aos Céus e não precisa repetir mais na matéria aquilo que a maioria dos seres humanos tem de fazer ainda e aprender (pelo sofrimento ou pela obtenção do Conhecimento), para se libertar dos erros e da ignorância de gerações que carrega ainda ao longo desta vida cheia de muitas crenças e convicções.

De resto, “Conhecei a verdade e ela vos libertará”, dizia Jesus na sua Pregação, pelo que não nos devemos limitar aos conceitos e pré-conceitos dos homens desta ou daquela Religião, todas divergindo entre si criando muitas vezes o fanatismo, o obscurantismo e a obstinação, rejeitando até a ideia da Reencarnação.

O “nascer de novo” não tem a ver somente com aceitação consciente de um compromisso religioso assumido pelas águas do Batismo desta ou daquela Igreja (que pode levar ou não a uma renovação interior), mas sim tem a ver acima de tudo com a questão da Reencarnação que já era muito comum no tempo de Jesus Cristo e ainda hoje é ou faz parte da cultura milenar dos povos do Mundo Oriental cuja Sabedoria supera em muito a do Mundo Ocidental em questões de ordem espiritual. De fato, “A Luz veio do Oriente”...

Quando algumas Igrejas cristãs hoje dizem que “a questão da Reencarnação nada tem a ver com Cristo e com a sua missão”, limitam-se apenas em interpretar à sua maneira alguns trechos das Sagradas Escrituras onde não conseguem discernir nenhum ato relacionado com a ideia da Reencarnação. Penso que isso resulta de um total desconhecimento de algo tão banal, universalmente aceite no Mundo Oriental, onde milhões de hindus, tibetanos, japoneses etc., cultivam há muito este seu conhecimento sobre a evolução do ser humano no mundo terreno ao longo de muitas vidas que o próprio Jesus Cristo bem conhecia e referia na sua conversa com Nicodemus e este nem entendeu a mensagem velada sobre o novo nascimento. Aliás, Jesus diria mesmo ao mestre de Israel o seguinte: "se te falo de coisas terrestres e não me entendes, como queres entender se te falo das coisas celestiais?"...

Alguém pretendeu dizer-me, um dia destes, que “um verdadeiro cristão não deve aceitar ou acreditar na Reencarnação” (apesar desta já estar cientificamente comprovada - ver estudos e provas documentais publicadas pelo Dr. Ian Stevenson da Universidade de Virginia nos EUA na sua obra “Twenty Suggestive Cases Of Reincarnation”), mas o fato é que já os primeiros cristãos sabiam e acreditavam na Reencarnação, tendo sido suprimida a crença no Mundo Ocidental pelo Concílio de Constantinopla no ano 553 d.C. por ordem do Imperador Justiniano (déspota e autocrata) influenciado pela sua mulher Teodora que na realidade era quem manejava o poder e pretendia que se acabasse com a crença por alguma razão. Na verdade, tudo se resume numa história que só poucos conhecem, porquanto:


Teodora era filha de um guardador de ursos do anfiteatro de Bizâncio e como cortesã ambiciosa (por quem o imperador Justiniano se apaixonou ou se agradou), começou a sua rápida ascensão ao Império. Como tinha um passado de que se envergonhava e receando ser descoberta por quem seguia os Ensinamentos de Orígenes que ministrava a doutrina da Reencarnação e das almas endividadas que pagam sempre neste mundo seus atos passados, ela empenhou-se logo em mandar suprimir essa crença porque tinha mandado matar quinhentas "colegas" suas que bem a conheciam.

É este pois o verdadeiro motivo da supressão da doutrina de Orígenes e não outra. De resto, a Reencarnação era aceite pela própria Igreja Cristã da época que acreditava na pré-existência das almas e nas vidas sucessivas neste mundo onde todos colhemos sempre de acordo com o que fazemos ao longo dos tempos, porque efetivamente "cá se faz, cá se paga"... como diz o velho ditado popular.

Portanto, foi no tal Concílio de Constantinopla, convocado por Justiniano, pela vontade de sua mulher Teodora, que ficou decidido mudar aquilo que Orígenes (o Pai da Igreja Católica) ensinava, tendo apenas participado nesse Concílio os bispos ortodoxos de sua confiança e nenhum de Roma, sendo que o próprio Papa Virgílio na altura deixou bem claro que não concordava com as ideias do Imperador, recusando-se mesmo a participar, fato que levaria o Papa a ficar cativo por um período de 8 anos...

Assim, a Imperatriz Teodora (vista hoje como uma 'santa' da Igreja Ortodoxa), viu concretizados seus desejos pessoais de suprimir a crença na Reencarnação pelos motivos que poucos conhecem. Foi deste modo (e não outro) que a doutrina sobre a Reencarnação (que fazia parte da Igreja Cristã daquele tempo) ficou omitida até hoje.

De resto, esta atitude levou mesmo a muitas reações contrárias como as do Cardeal Nicolau de Cusa que sustentou, em pleno Vaticano, a pluralidade das vidas sucessivas e dos mundos habitados, com a concordância do Papa Eugênio IV (1431 -1447), embora isso provocasse descontentamento de influentes clérigos da Cúria Romana.

Enfim, esta é a verdadeira questão da supressão da crença na Reencarnação no século I d.C. que a Igreja instituiu e nada mudou até hoje. Será que os ‘fieis’ da Igreja Católica e outras cristãs sabem isto?

No entanto isso não altera nada, absolutamente nada, da realidade da Lei dos Renascimentos e muitos entendidos no assunto (religiosos ou não) até dizem que: “a proibição da Doutrina da Reencarnação foi um erro histórico, sem qualquer validade eclesiástica", sendo o tal "elo perdido do Cristianismo”...


A verdade é que nas suas obras “De Principiis e Contra Celsum”, Orígenes (grande exegeta e Teólogo da Igreja Antiga, profundo conhecedor das Sagradas Escrituras e estudioso da Filosofia Grega), já pensava que certas passagens do Novo Testamento só poderiam ser explicadas à luz da Reencarnação.

Efetivamente, é pelo conhecimento e aceitação da “Palingenética” (a Reencarnação - conhecida por Sócrates e Platão), que se pode afastar todos os maus juízos que muita gente faz ainda sobre Deus, questionando mesmo a sua existência por causa dos males na Terra onde existem tantas guerras, fome, miséria, injustiças, desigualdades sociais, desgraças, sofrimentos etc.

Tudo ficaria mais claro se as pessoas aceitassem que existem leis de Causa e Efeito (que os orientais chamam de Leis do Karma) fazendo recair sobre os homens aquilo que semeiam ao longo do tempo e do espaço, tecendo a teia de seus próprios destinos pelo “livre-arbítrio“ que possuem, sendo certo aquilo que Jesus dizia: “A semeadura é livre, mas a colheira é obrigatória” e “a colheita é conforme a semeadura” ao longo dos tempos da nossa História, concluindo ainda que o 'pagamento' (ou ajustamento) será sempre "até ao último ceitil”...

Por isso têm reencarnado milhões de almas neste Planeta (as mesmas de outras vidas) ou até de outros mundos que aqui venham em missão, envergando um traje físico pela porta dum novo nascimento e evoluir na sua própria condição, até alcançar um “corpo-luz” (como o que já possuía Jesus) para libertarem-se definitivamente da 'Roda' dos Renascimentos e entrar na Vida Eterna pela via da Ressurreição. Só assim entendo esta...




Rui Palmela




Fonte do Texto e da Gravura:
http://www.novaera-alvorecer.net/nascer_de_novo.htm

Prossiga: Procuremos brilhar

MEMÓRIAS DE UM SUICIDA

RESUMO DO LIVRO "MEMÓRIAS DE UM SUICIDA"


A história do livro (Memórias de um Suicida) começa no século XVII, quando nasce um jovem em terras portuguesas numa família pobre, mas que sonhava ser rico, culto e poderoso. 
Este jovem procurou um pároco e contou seu sonho. O pároco então, passou a ensinar-lhe quanto sabia.
Diante das suas ambições, o jovem despertou a vontade de ser um sacerdote. Mas o pároco, disse que o rapaz não tinha vocação para o sacerdócio, e aconselhou-lhe que exercesse o sublime sacerdócio construindo um lar, com respeito, justiça e amando sempre o próximo.
O conselho do pároco calou fundo, e os planos foram adiados.
O jovem então, apaixonou-se por Maria Magda com fervor. Ambos faziam planos matrimoniais, quando Magda conhece um outro rapaz, Jacinto de Ornelas y Ruiz, apaixona-se, casa-se e muda-se para Madrid.
O jovem sentiu-se humilhado, cheio de ódio, rancor, despeitado e jurou vingança. Diante do desgosto, ele reativou a idéia de ser sacerdote e a realizou.
Serviu às leis de Inquisição. Perseguia, denunciava, caluniava, fazia intriga, mentia, condenava, torturava e matava.
Quinze anos depois do casamento de sua amada Maria Magda, o sacerdote vai para Madrid a mando da Igreja. O acaso então, os colocou novamente frente a frente, trazendo muito ódio à lembrança, mas sentindo que ainda a amava.
Tentou cativa-la, mas não conseguiu. Ela resistiu com dignidade. Jacinto, percebeu o assédio do sacerdote à sua esposa. Preparou-se para deixar Madrid, buscando refúgio no estrangeiro para si próprio como para a família. Pois, o medo do oficial do Santo-Ofício era grande.
Mas, o sacerdote descobriu, denunciou Jacinto de Ornelas ao tribunal, com muitas acusações.
Jacinto foi preso, processado e entregue ao sacerdote, por ordem dos seus superiores.
Jacinto foi levado à masmorra infecta, onde passou martirizantes privações e torturas: arrancaram-lhe as unhas e os dentes, fraturaram os dedos, deslocaram os pulsos, queimaram a sola dos pés.
Maria Magda, sofria pensando o que poderia estar acontecendo ao marido. Por isso, procurou o sacerdote entre lágrimas, suplicou trégua e compaixão.
Ele então, prometeu o marido de volta com uma condição, de que ela se entregasse à ele.
Ela relutou, mas acabou aceitando. Pois sabia que se não fizesse o acordo, seu marido seria morto.
Dias depois do pacto, Magda vai à sala de torturas, contempla o marido, desespera-se, e não consegue ocultar o ódio pelo sacerdote.
Ele notou o desprezo, sentiu-se cansado em lutar por um bem inatingível, pois não conseguia entender aquele sublime amor que cobria as mãos de Jacinto com beijos e lágrimas.
E por não conseguir o amor de Magda, a inveja, o despeito, o ciúme, tomou-lhe o coração. As tendências maléficas do passado, vieram-lhe na lembrança, quando no ano 33 gritou junto ao povo para condenar Jesus de Nazaré em favor da liberdade do bandoleiro Barrabás. Ele então, vazou os olhos de Jacinto perfurando-os com pontas de ferro incandescido.
Jacinto inconformado com a situação, não querendo tornar-se estorvo à querida companheira, suicidou-se dois meses depois de obter a liberdade.
Magda voltou para a terra natal com os filhos, desolada e infeliz. Nunca mais viu o sacerdote ou obteve notícias.
O arrependimento não tardou iniciar ao mesquinho ser do sacerdote. Não dormia com tranqüilidade, vivia nervoso e a imagem de Jacinto o atordoava. Ele passou a evitar cumprir as tenebrosas ordens de seus superiores, até que mais tarde foi levado ao cárcere perpétuo.
Da Segunda metade do século XVII até o século XIX, ele começou a expiar, na Terra como homem e na erraticidade como Espírito, os crimes e perversidades cometidos sob a tutela do Santo-Ofício.
Na Segunda metade do século XIX, reencarnou em Portugal, como escritor famoso, Camilo Castelo Branco, para a última fase das expiações inalienáveis: a cegueira.
O mesmo horror que Jacinto de Ornelas sentiu pela cegueira, ele também sentiu. Diante da inconformidade, imitou a gesto, deu um tiro no ouvido, tornando-se em 1890, suicida como Jacinto o fora em meado do século XVII.
A cegueira era uma expiação, mas o suicídio não.
O suicídio foi uma escolha dele, que perdeu a oportunidade que Deus estava dando para que ele reparasse sua falta do passado. Ele fez mal uso do livre arbítrio.
Camilo Castelo Branco lança neste livro, através da médium Yvonne A . Pereira (que também foi uma suicida na sua encarnação passada) um alerta para aqueles que pensam que a vida termina no túmulo.
Camilo conta a experiência dele e de outros suicidas como:
Jerônimo que deu um tiro no ouvido porque era rico e não suportou a ruína dos negócios comerciais;
Mario Sobral perdeu-se nos instintos inferiores, influenciado pela beleza física, a vaidade, a sedução, que pediam cada vez mais prazeres. Quando percebeu que estava perdendo sua esposa para outro, tentou encontrar-se e reconduzir sua vida, mas não conseguiu. Sua esposa não o aceitou. Ele então, à matou estrangulada e logo após enforcou-se;
Belarmino era um professor conceituado, diante de uma tuberculose, resolveu acabar com o sofrimento, cortando os pulsos;
João era viciado em jogo, perdeu tudo, inclusive a honra e a própria vida, envenenou-se.

Uma observação importante: O resgate não é igual para todos. Por exemplo: Jerônimo, o amigo de Camilo, que se matou com um tiro no ouvido porque sua empresa faliu, deixando esposa e filhos em situação difícil, reencarnou em família rica, com o propósito de não formar família, montar uma instituição para crianças órfãs, e ir à ruína financeira novamente, para ter que lutar com coragem; Camilo tornou-se grande trabalhador no Vale dos Suicidas, e após 50 anos reencarnou para cegar aos 40 anos e desencarnar aos 60 anos. Como vemos, ambos deram um tiro no ouvido, mas o resgate foi diferente.


SAMBA NO PÈ-EU TIRO ONDA PRA ONDA NAO ME TIRAR

A hipocrisia do ser


A internet é o que você quer...
Não se intimide com a pressão da “massa”, massa essa dita maioria, será mesmo ?
As criticas em cima do governo é o que mas se ver nas redes e na hora das eleições sempre quem ganha é o mas criticado. Até hoje tem sido assim não teve nenhuma eleição surpreendente.
Muitos criticam a rede globo de televisão a primeira no país em audiência, como explicar isso!
“Assim também acontece com as celebridades, “a massa” criticou Roberto Carlos em uma campanha publicitária”. “A assessoria do canto diz que não tem mais ingressos para seus shows normais e nem no projeto alto mar”
Luciano Huck , também é outra celebridade que a “massa” diz que não presta. Seu programa é primeiro de audiência e a rede globo teve até que negar alguns patrocinadores para o programa não ficar muito pesado de anúncios...
Carnaval...,bastam abrir as vendas que se esgotam os ingressos...
Seleção Brasileira, criticada , porem basta começa o evento que já não tem mais ingressos , a audiência da Tv bater recordes e nos estádios o hino é cantado a capela....
Assim queridos amigos são nossas paginas na internet as pessoas começam a compartilhar o que um monte de gente compartilhou...
Não faça de suas paginas o que todo mundo quer e sim o que você realmente quer.
Compartilhe o que realmente lhe agrada, se fulano ou sicrano acha diferente, deixe que eles usem suas próprias paginas para devidos fins.
Demos-lhes acima os maiores sinais de hipocrisia do ser na atualidade, tenha personalidade seja diferente e assim faremos da internet um lugar saudável para se ver...

José Alves

Parabéns ao nosso Dínamo

Escritor ,Autor ,Líder ,Tecnólogo ,Médium ,Apresentador ,Piloto e Marido da dona Denise.


Parabéns ao nosso querido José Alves,criador do Grupo C.E, grupo esse preocupado divulgação da doutrina espirita em sua essência ,com a distribuição de alimentos ,ajudas ,opiniões fortes e etc...

"Para que o neo espiritismo se ainda não aplicamos o básico que Kardec codificou."
José Alves

Que Jesus continue a lhe dar forças e discernimentos em suas decisões,pois elas envolvem muitas pessoas.
Parabéns ao eterno presidente do Grupo C.E

Orgulho Mineiro

O azeite nacional cada vez mais forte em Minas Gerais
EVENTO SOBRE AZEITONAS E AZEITE VIRGEM EXTRA ATRAI INTERESSADOS DE VÁRIAS PARTES DO BRASIL

Uso de derriçadeira na colheita da azeitona foi um dos temas apresentados no evento
Aspectos culturais e tecnologias para o processamento de azeite e azeitona de mesa foram apresentados durante dia de campo realizado no dia 2 de março na Fazenda Experimental da EPAMIG, em Maria da Fé (Sul de Minas). O evento atraiu produtores, empreendedores, técnicos e interessados não apenas de Minas Gerais, mas também de outros estados brasileiros.
Os participantes conheceram por meio de palestras e dinâmicas de campo um panorama da olivicultura em Minas Gerais: Plantio e tratos culturais, anatomia vegetal da oliveira, preparo da azeitona de mesa e qualidade do azeite extraído de cultivares de azeitona desenvolvidas pela EPAMIG.
A EPAMIG pesquisa há mais de 30 anos a cultura da oliveira na região da Serra da Mantiqueira e em 2008 realizou em Maria da Fé a primeira extração de azeite de oliva no Brasil. O produto obtido alcançou índices de acidez entre 0,2 e 0,7% e foi classificado como virgem extra, com a qualidade similar aos melhores azeites do mundo.
Atualmente 50 municípios da região (40 em Minas Gerais e 10 no estado de São Paulo) utilizam as tecnologias da EPAMIG em olivicultura. O gerente do Núcleo Tecnológico EPAMIG Azeitona e Azeite, Nilton Caetano de Oliveira, afirma que 90% dos olivais são voltados para a produção de azeite. "Neste ano a estimativa é que a produção seja de 20 toneladas de azeitonas e três mil litros de azeite. Mas vale ressaltar que ainda estamos no começo da produção, grande parte das lavouras está com apenas cinco anos", informa Nilton, destacando que esta é a fase inicial de produtividade da oliveira.


Produção de azeite em MG
O primeiro processamento de azeite virgem extra em Minas Gerais, em 2008, foi feita em máquina artesanal. Em 2009 o Núcleo Tecnológico EPAMIG Azeitona e Azeite adquiriu um extrator de azeite, importado da Itália, e passou a processar o óleo em parceira com a Associação de Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive), constituída em 2009, que reúne 55 produtores de 43 municípios da região.
De acordo com o agrônomo da EPAMIG Luiz Fernando de Oliveira, já foram processadas no Núcleo cerca de sete toneladas de azeitonas, que produziram cerca de 1.000 litros de azeite. Segundo o agrônomo, apenas este ano, foram processadas mais de seis toneladas de azeitona, produzindo cerca de 800 litros de azeite. "O processamento teve rendimento médio de 13%, ou seja, para se extrair 1 litro de azeite são necessárias 7,40 kg de azeitonas", disse. Para o engenheiro agrônomo, 2012 será um marco na produção comercial. "Estamos no pico da colheita e acredito que dobraremos esses valores até o fim da safra", completa.
O olivicultor Fernando José Soares da Silva, de Maria da Fé, que soma cinco anos de cultivo da oliveira, extraiu azeite pelo terceiro ano consecutivo em pequena escala, mas acredita em boas perspectivas. "Estamos desenvolvendo nossa marca e nos preparando para o mercado", afirma. O produtor conta que no ano passado teve uma grande perda devido às chuvas de granizo na região, mas que neste ano a produção foi satisfatória. "Ainda não conseguimos colher a metade da nossa produção. Estamos progredindo a cada ano", destaca.
Fernando cultiva a variedade "Arbequina", desenvolvida pela EPAMIG, que tem características favoráveis a produção de azeite. "Adquirimos as mudas na EPAMIG e estamos sempre buscando atualização na pesquisa", diz. Fernando possui mais de mil plantas em sua propriedade. No ano passado, ele testou o uso de derriçadeira na colheita, mas acredita que precisa de mais conhecimento técnico no assunto. "Neste ano colhemos manualmente".
Cosméticos à base de azeite
Inspirada nos costumes gregos e egípcios do uso do óleo de oliva para produção de óleo para massagem e cosméticos a farmácia de manipulação de Maria da Fé, Farma Oliva, desenvolveu uma linha de cosméticos à base de azeite de oliva extraído na Fazenda Experimental de Maria da Fé. De acordo com as sócias Andréia Machado e Vânia Gonçalves, a linha de cosméticos Verde Oliva surgiu a partir de experimentos realizados desde o início da farmácia a cerca de 10 anos. "Antes usávamos óleo de oliva importado e, atualmente, usamos o azeite processado na fazenda da EPAMIG", conta Andréia. A linha apresenta 10 produtos, como: sabonete hidratante, sabonete esfoliante, hidratante corporal, óleo trifásico, creme para os pés, shampoo, condicionador. "Ano passado lançamos linha facial à base de extrato de oliva - retirado das folhas da oliva", comemora.
Segundo a farmacêutica Vânia, esses cosméticos são considerados biocompatíveis com a pele. "O azeite é muito compatível com a pele pelo fato de ter cerca de 80% de ácido oleico, além de oferecer vitaminas A, D, K e E", explica. Os produtos ainda são produzidos artesanalmente e comercializados apenas em eventos locais e regionais, mas as empreendedoras pretendem ampliar a comercialização da linha Verde Oliva. "Acreditamos em nosso produto", disse Vânia.

 Ciência Móvel da EPAMIG
Recomendações para o preparo de azeitonas de mesa foi assunto apresentado durante estação de campo através do projeto "Ciência Móvel EPAMIG", em que os participantes puderam conhecer técnicas para conservação da azeitona e puderam degustar a azeitona de mesa e o azeite da Empresa. Criado com o objetivo de popularizar a ciência e a tecnologia agropecuária, o ônibus itinerante traz um pequeno laboratório para demonstração das pesquisas e publicações técnicas desenvolvidas pela Empresa.


Informações: http://www.mariadafe.mg.gov.br/ / (35) 3662-1463.

Conteúdos relacionados:


O produtor rural Fernando da Silva ainda não conseguiu colher toda sua produção
O produtor rural Fernando da Silva ainda não conseguiu colher toda sua produção.
Uso de derriçadeira na colheita da azeitona foi um dos temas apresentados no evento
Uso de derriçadeira na colheita da azeitona foi um dos temas apresentados no evento.
Participantes conheceram tecnologias para processamento de azeite
Participantes conheceram tecnologias para processamento de azeite.

Crédito: Erasmo Reis / Ascom EPAMIG

Obrigado


Audiência Grupo C.E

O ano de 2014, como muitos estão dizendo estar apenas começando e o Aurora já bate recordes de audiência, principalmente no face book .
Obrigado a todos os seguidores 

Papo de Varanda


Bom dia a todos.
Estou super ocupada, mas diante de corações tão agoniados ,pensei em escrever um pouco.
O que vou escrever serve para muitos que me seguem ,pensei assim antes de escrever ,pois tenho vários de meus queridos tristes e angustiados  e, diante da falta de tempo aqui na espiritualidade, não é certo escrever para cada um , e sim escrever de uma certa forma branda, que acalme a todos. Essa é a forma certa de se escrever,  visando o bem e o melhor para aqueles que amamos.
Espíritos maus esclarecidos quando se aproximam de nós, em sua maioria, não falam e nem se manifestam: aguardam momentos em que os encarnados liberam seus pensamentos e fluidos mais baixos, para assim se aproveitarem e, por muitas das vezes, colocarem em prática planos de obsessões ou simplesmente de identificações, fazendo assim sua vida terrena  atrasar por estar em função destes; seus problemas a cada dia parecerem maiores, fazendo  acreditar que não suportam a tarefa que Deus lhe concedeu.
Temos que nos colocar em nosso lugar, saber de nossas possibilidades e onde estamos errados,deixar nosso orgulho de lado e perceber que precisamos de ajuda e,sobretudo, saber usufruir  do bem que nos será concedido.
Após nos colocarmos em nosso lugar,perceber o que estamos fazendo com nossas “horas vagas”. Nada é vago nesse universo, mas assim achamos quando não estamos fazendo nossas obrigações ou o que gostamos.
Ouvimos muitos na Terra dizerem  assim: “Já pensou em Jesus hoje ?”
Logo de cara a resposta é : “Sim , ele é o meu senhor”
Mas ainda continuamos agoniados com nossa problemática do dia a dia. Pois então eu pergunto:
Isso é viver com o Cristo em nossos corações?
Claro que não meus queridos! O planeta está em transição, não podemos comparar as crianças de hoje com as de antigamente, problemáticas de hoje com  as de antes; está evidente a evolução, sendo assim ,acredito que diante das angústias de seus corações,  não adianta mais apenas pensar em Jesus, “Fazer essa conexão”.
É preciso viver nele, viver ele, separar horas para concentrações, ir mais ao seu templo de preferência  que em seu psicológico; lá é a casa de Deus, seja a igreja ,centros, sinagogas e etc...
Vá mais! Separe seu cantinho em casa para suas orações, mas use-o!
Voltando a falar da forma em que os espíritos influenciam nossas vidas, no início relatei sobre  espíritos maus esclarecidos.
Então como vocês acham que os puros podem agir em suas vidas nesses momentos difíceis? Da mesma forma que os maus esclarecidos aproveitam nossos baixos fluidos e pensamentos!
Espíritos puros ,amigos e familiares, precisam de bons pensamentos, bons fluidos e bons costumes para interagir em nossas vidas.
 Fé e esperança no que virá ! Liberte-se das prisões psicológicas e acredite no amor de cristo e no que o trouxe aqui.
Que o senhor Jesus nunca nos abandone.

Isabelle Quintanilhar.

O Aurora é sucesso no Face

O Aurora estar no Face, conforme anuncio a meses atrás,as noticias opiniões novidades ,estão lá !
Aqui é nosso arquivo.

Jogos da coligação

Novo Universal ja com as regras de novas pontuações

Boa Matéria

São Jorge

Reconheço que na maioria da vida dos santos há abnegação, sacrifício, compaixão. E, é claro, esforço e graça em amar o outro, principalmente quando esse outro são crianças, bichos, velhinhos. Os santos amaram, cada um ao seu modo, a imensa legião dos sem. Sem dinheiro, sem casa, sem país, sem alfabeto, sem direitos, sem sorte. Praticaram o chamado e idealizado amor gratuito.
Sempre me surpreendeu quando um amigo ou conhecido revelava seu santo de devoção. Filha de mãe e pai ateus, vivi minha infância sem medalhinhas ou retratinhos bentos. Mas, brasileira, sou herdeira de uma religiosidade mestiça, abundante e flexível. Daí, já na minha vida adulta, percebi que eu também precisava eleger um santo pra chamar de meu.
Por fidelidade de gênero, no princípio, procurei uma santa. Tendi para a Santa Clara, uma vez que no começo da minha de saga de trabalhadora estive envolvida com cinema, vídeo e televisão. Encontrei poética a ideia de uma santa que, em 1688, fez uma menina cega voltar a ver. Clara de Assis que se tornaria, no século XX, a padroeira dos ofícios da imagem. Mas foi uma escolha cerebral demais, não pegou no coração. Segui deserdada de santo.
Até que numa data qualquer, ouvindo uma emissora de rádio, me encantei com a voz da xará Fernanda Abreu interpretando Jorge da Capadócia, de outro Jorge, o Ben Jor: "Jorge sentou praça/ na cavalaria / Eu estou feliz / porque eu também / sou da sua companhia." A partir daí, minha memória ateia passou a recuperar milhares de imagens do lanceiro sobre um cavalo. Nos táxis, nas cozinhas, nos bares, nos barracos. O cavaleiro lutando contra o dragão da maldade.
Gostei principalmente de ele ser um santo guerreiro. Aquele que sabe que paz se conquista com luta. Pronto. Virei São Jorge. Entrei para a legião dos milhões de devotos. Ele é santo em rede, conhecido no Oriente e Ocidente, popular nas igrejas Católica, Ortodoxa, Anglicana. Aquele que conjuga força e, pois uma nada pode sem a outra. Se você age sem acreditar, dá em nada. Também dá em nada acreditar sem agir. Por fim, São Jorge é Ogum! "E beira-rio, beira-rio, beira-mar / o que se ganha de Ogum / só Ogum pode tirar."
Imagem: Régine Ferrandis, "São Jorge lutando com o dragão", de Rafael.

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org