Opinião



É com muito carinho e amor que venho escrever a esse publico lindo, maravilho e fiel.
Algumas semanas nossos amigos vem sempre debatendo o fato de termos acabado com a rede espirita Colônias Espirituais que foi a primeira  do Brasil e abrimos o Aurora, por que não colocar o Aurora como rede?
Daí surgiu a enquete, enquete essa que já sabia do resultado, pode ser que queime minha língua ,mas estamos vendo aí de cara o resultado, que o Aurora tem que continuar blog/site.
Bom não estamos aqui ontem, cinco anos ou dois, e sim há 16 anos, desde que a internet começou a se fortificar no Brasil, somos da época da internet discada, do barulhinho e etc...
E que vir, são os estouros das coisas na net e logo depois os seus declínios, ainda me lembro da febre do Orkut, que se popularizou demais e o povo ainda estava aprendendo a usar a net e logo se vulgarizou demais, Facebook já existia nos EUA, mas a verdade é que o povão ainda não entendia muito bem e estavam todos direcionados para o Orkut. Quando começaram a entender o Face e viram empresas grandes por lá e começaram a migrar para lá, fazendo o declínio do Orkut, que a Google logo se prontificou de mudar seu layout, mas era tarde, todos já estavam e estão no Face, então a Google criou a Google+, que é um produto que estar em crescimento, e o Face já se encontra em declínio, não estou dizendo que o Google+ substituirá o Face e sim que o Google+ se encontra em crescimento e o Face em declínio.
Isso é normal na net, as novidades chamam atenção.
Bom sobre as redes espiritas o que mais ouço é que os proprietários confundem muito as opiniões pessoais com a rede por completo, e é o que realmente vejo, após nossa saída desse meio de rede, apareceram mais de 3000 em um espaço de um ano e em minha opinião nenhuma representa bem o espiritismo, por esses defeitos mesmo, dos proprietários confundir a rede com sua opinião.
Tem redes boas, mas não que representa na essência o espiritismo ,e as “melhorsinhas” não são do Brasil, a nossa pátria do evangelho .
Tinha a rede do meu querido amigo Adão Nonato, mas como ele é uma personalidade, a rede falava dele, acho que é por isso que ele a fechou e criou um site próprio. Parece que ele fechou a rede.
Bom esse nosso bate-papo é apenas para matarmos nossa saudades de nossas conversas, uma rede na net que até agora não teve declínio é o YouTube. Quem quer se manter sempre no auge aconselho que faça uma pagina lá, só que Youtube é mais trabalhoso, pois não tem como “Copiar colar”, você tem que fazer os vídeos e etc, mas é uma rede que ainda não conheceu o declínio.
As pessoas me perguntam:
Como você faz para manter essa audiência do Aurora, pois espiritismo não é lá o assunto de todos...?
Simples, opinião, carinho, tempo e dedicação e temos essa marca de 300 visualizações diárias e 800 no Paisagismo.
Não é fácil, mas sempre que estar com agente são os mais antigos e eles vão passando para outros que acabam ficando com agente para sempre.
Bom é isso minha gente, essa nossa conversa que precisava ser colocada em pauta há 16 anos....
Abraços e até a próxima.

José Alves de Sousa Neto
Criador do Grupo C.E

Noticias do meio


Gostaria muito de fazer um filme no Brasil', diz Schwarzenegger, no Rio

Astro inaugurou a Arnold Classic Brasil, feira esportiva que leva seu nome.
Para manter a forma aos 65 anos, ele diz que pratica exercício todo dia.


Schwarzenegger disse que aceitaria convite para filmar no Brasil (Foto: Isabela Marinho/G1)Schwarzenegger disse que aceitaria convite para filmar no Brasil (Foto: Isabela Marinho/G1)O ator, ex-fisiculturista e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzeneggerr, disse, nesta sexta-feira (26), que “gostaria muito de fazer um filme no Brasil”. O astro afirmou que adora novos desafios e que se a oportunidade surgisse ele aceitaria o convite. A declaração foi dada durante entrevista coletiva em um hotel em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Schwarzenegger está na cidade desde a manhã de quinta-feira (25) para divulgar a feira Arnold Classic Brasil 2013, que começou nesta sexta-feira e vai até domingo (28).
Schawrzenegger define o esporte como um fator essencial para conseguir seus objetivos na vida. "Sempre me disseram que eu não ia conseguir e aprendi com o esporte que eu podia. Eu sou um entusiasta dos esportes. Não importa o tipo, o importante é fazer exercícios ter saúde".Aos 65 anos, o eterno "exterminador do futuro" contou que se exercita 45 minutos diariamente. “Além disso, comer bem contribui para ter um corpo saudável. A gente sabe que se exercitar não só permite uma vida mais longa, mas uma vida prazerosa mais longa. Venho de uma família com uma genética muito boa que também colaborou para a minha estrutura física”, disse o astro.

'Fast-food é uma delícia, mas engorda'
Sobre a obesidade, considerada um problema de saúde pública nos Estados Unidos e em outros países do mundo, o ator fez um alerta sobre o consumo de lanches, sem a prática de exercícios físicos. “É preciso ter consciência sobre cada caloria ingerida, que tem que ser gasta. Comer em fast-foods é uma delícia, mas a comida engorda. Podemos comer, mas temos que gastá-la. É uma batalha contínua, mas temos que levá-la adiante”, encerrou o artista.
O ator afirmou que pretende trazer a feira novamente ao Rio em 2014 e disse que o Brasil tem tudo para ser a “Meca dos esportes e da Arnold Classic”.
Presente para o astro
Fã Schwarzenegger, o escultor Edinho Malga, de 32 anos, viajou de Fortaleza para o Rio só para entregar a Arnold uma escultura de resina do personagem "Conan", interpretado pelo astro. No entanto, até a publicação desta matéria, o artista não tinha conseguido entregar o presente, devido ao forte esquema de segurança que cerca o ator
.

Sete Minutos com Emmanuel: 001




Sarcófago - Perae


Homenagem a nosso amigo Manoel

Melhoras Amigo!!!


Super Dicas



ALFABETO POSITIVO:
 A – AR, AMOR, AMAR, ALEGRIA, AMIGOS, AMIZADE, AFETO, AFEIÇÃO, AGIR, AÇÃO, AFABILIDADE, ALENTO, ACOLHIMENTO, ALIANÇA, ARTE, ASTRALIDADE, ÁGUA, ANGELICAL, ANJO, AGRADECER, ABRAÇO, AGRADAR, ACRESCENTAR, ACOLHER, APROVAÇÃO, ATIVIDADE, AUXÍLIO, AUXILIAR, ABNEGAÇÃO, APRIMORAMENTO, ACATAR, AMPARAR, APRENDER, APOGEU, ALVO, ALMA, ALTERIDADE,

B – BEATITUDE, BELEZA, BONDADE, BENEVOLÊNCIA, BÊNÇÃO, BENDITO, BUSCA, BENEFÍCIO, BUSCAR, BENFEITOR, BRILHO, BÁLSAMO, BALUARTE, BRINCADEIRA, BENEMERÊNCIA, BOA IDEIA, BEM-VINDO, BURILAR,

C- CARISMA, CARIDADE, CRENÇA, CRISTÃO, CRISTO, CORAGEM, CORAÇÃO, CORDIALIDADE, CONVIVÊNCIA, CARINHO, CAPACIDADE, COMPETÊNCIA, COMPAIXÃO, CANÇÃO, CAMINHO, CHUVA, CASA, CÉU, CELESTE, CELESTIAL, CALOR, COMPROMETIMENTO, CRIAR, CRIATIVIDADE, CRESCIMENTO, CRIANÇA, CERTEZA, CONQUISTA, CRIAÇÃO, COMPREENSÃO, CORPO, CLARIDADE, CONSCIÊNCIA, CALMA, COOPERAÇÃO, COLABORAR, CULTIVAR, COMPROMISSO, CONSTÂNCIA, COMUNHÃO, CONSIDERAÇÃO, CONTINUAR, CONSEGUIR, CHEGAR, COLHEITA, COMUNICAÇÃO, CIÊNCIA, CURA,

D – DÁDIVA, DOM, DEVOÇÃO, DOAÇÃO, DESTREZA, DECISÃO, DEDICAÇÃO, DIREITO, DIVINO, DEUS, DIA, DELÍCIA, DIAMANTE, DOCE, DISCIPLINA, DISPOSIÇÃO, DIGNO, DIGNIDADE, DIRETRIZ, DIREÇÃO, DETERMINAÇÃO, DINAMISMO, DELICADEZA, DOCILIDADE, DELIBERAR, DESPERTAR, DESEJAR,

E – ESPERANÇA, ESPERANTO, ELO, ELEGÂNCIA, ESPIRITUALIDADE, ESTIMA, ELEVADO, ESTUDO, ENLACE, ESPECIAL, ENERGÉTICO, ENERGIA, EMPATIA, ESCOLA, ENSINO, ELOGIO, ENVOLVIMENTO, EQUILÍBRIO, ELEVAÇÃO, EXECUTAR, ESQUECIMENTO, EDUCAÇÃO, EDIFICAR, ESTÍMULO, ENTENDIMENTO, ÊXITO, ESPONTÂNEO, ESPONTANEIDADE, ESTUDO, ENCARNAÇÃO, ESPIRITISMO, ENCONTRO, EXISTIR, EXISTÊNCIA, ESSÊNCIA,

F – FRATERNAL, FRATERNIDADE, FORÇA, FIDELIDADE, FÉ, FELICIDADE, FONTE, FETO, FUTURO, FORTALEZA, FLEXIBILIDADE, FLOR, FAZER, FAMÍLIA, FAVOR, FÉRTIL, FOCO, FUNDIR,

G – GAIA, GRAÇA, GRACIOSIDADE, GENEROSIDADE, GRANDEZA, GRATIDÃO, GENTILEZA, GENTE, GENTIL, GLÓRIA, GRAVIDEZ, GERAR, GOSTAR, GOVERNAR, GANHAR,

H – HUMANO, HUMANIDADE, HARMONIA, HONESTO, HONESTIDADE, HERÓI, HEROISMO, HONRA, HONRADEZ, HABILIDADE, HÁBITO, HOLISMO, HUMOR, HIGIENE, HORIZONTE, HUMILDADE, HOSPITALIDADE,

I – IRRADIAR, IRMÃO, ILUMINADO, ILUMINAR, INSTRUIR, INSTRUÇÃO, ÍNTIMO, INTIMIDADE, INTEIRO, IMAGINAR, IMAGINAÇÃO, IMANENTE, IMENSURÁVEL, ÍNDOLE, IMPORTÂNCIA, IMAGEM, IMENSO, IRRADIAR, IRRADIAÇÃO, INVENÇÃO, INFINITO, INÍCIO, INTUIÇÃO, INFANTIL, IDEAL, IDEALISMO, INTELIGÊNCIA,

J – JESUS, JEJUM, JUSTIÇA, JARDIM, JORNADA, JUVENTUDE, JOVIAL, JÚBILO,

L – LUZ, LIBERDADE, LOUVOR, LINDO, LABOR, LEVEZA, LEVE, LEGAL, LEAL, LEALDADE, LAGO, LÍDER, LIDERANÇA, LIGEIRO, LAR, LAVRAR, LUTAR, LUME, LUZIDIO, LIMIAR, LEMBRANÇA, LIMPEZA,

M – MÃE, MATERNAL, MELODIA, MÚSICA, MEL, MISERICÓRDIA, MARAVILHOSO, MAGNÍFICO, MUNDO, MODÉSTIA, MESTRE, MISSÃO, MISSIONÁRIO, MENTE, MAGNETISMO, MORAL, MAIS, MEDIUNIDADE, MELHORAR, MOSTRAR, MITIGAR, MEMÓRIA, MEMORIZAR, MOMENTO, MODELO, MUDANÇA, MISTÉRIO, MAR

N – NATUREZA, NASCER, NASCIMENTO, NUTRIR, NUTRIÇÃO, NUVEM, NATAL, NASCIMENTO, NOBRE, NOBREZA, NÉCTAR, NORTE, NOTÁVEL, NOVIDADE, NÍVEO, NECESSÁRIO,

O – OBEDECER, OBEDIÊNCIA, ORDEM, OLHAR, OTIMISMO, OCEANO, ONIPOTÊNCIA, OUVIR, ONISCIÊNCIA, OCUPAR, OFERTAR, OBRA, OBREIRO, ORAÇÃO, OBJETIVO, OBTER, OBSERVAR, OPTAR, ORNAMENTAR,

P – PAZ, PACIÊNCIA, PENSAMENTO, PLENITUDE, PERFEIÇÃO, PÃO, PRÓXIMO, PALAVRA, PRIMORDIAL, PROFISSÃO, PARENTE, PRAZER, PRAIA, PERDÃO, PENSAR, PARTILHAR, PERENIDADE, PRECE, PEDIR, PROGRESSO, PROVEITO, PRÓSPERO, PERSPECTIVA, PARADIGMA, PARÂMETRO, PERSEVERANÇA, PERENIDADE, PROTEGER, PROTEÇÃO,

Q – QUERIDO, QUALIDADE, QUIMERA, QUERER, QUERUBIM, QUIETUDE, QUALIDADE, QUINHÃO, QUÂNTICO, QUITAR

R – RESPIRAÇÃO, RISO, RISADA, RAZÃO, RETIRO, ROTEIRO, REALIDADE, REGOZIJO, REVELAÇÃO, RETIDÃO, RICO, RIQUEZA, RUMO, RECEBER, ROSA, RARO, REAL, REALEZA, RIO, RESPONSABILIDADE, RESPEITO, RENOVAÇÃO, REPOUSO, RELACIONAMENTO, RESIGNAÇÃO, RENÚNCIA, RESGATE, RECORDAÇÃO, RESOLUÇÃO, RECONHECIMENTO, RECOMEÇO, RELIGIÃO, REFAZIMENTO, RECEBER

S – SINCERIDADE, SATISFAÇÃO, SOLIDARIEDADE, SINCRONISMO, SOL, SER, SENSIBILIDADE, SANTIDADE, SABEDORIA, SENTIMENTO, SERENO, SERENIDADE, SUBLIMAÇÃO, SUCESSO, SEGURANÇA, SOLIDIFICAR, SUAVIZAR, SIMPATIA, SOCORRO, SOCORRER, SEMELHANTE, SERVIR, SORRISO, SEMENTE, SURGIR, SURGIMENTO, SONHO, SANTUÁRIO, SAUDADE,

T – TETO, TESOURO, TERAPÊUTICO, TEMPO, TOLERÂNCIA, TÊMPERA, TALENTO, TERNURA, TER, TERRA, TRANSFORMAÇÃO, TRANQUILIDADE, TROCA, TRADIÇÃO, TRABALHO, TRANSCENDER, TRANSMUTAR,

U– UNIÃO, UNIVERSO, UNICIDADE, UNIDADE, UNGIR,

V – VERDADE, VIDA, VIVACIDADE, VIRTUDE, VONTADE, VOZ, VALOR, VITÓRIA, VISÃO, VIVÊNCIA, VIBRAR, VIBRAÇÃO, VÍNCULO, VASTIDÃO, VOCAÇÃO, VALENTIA, VOLTAR, VICEJAR, VIAGEM

X – XAMÃ, XIFÓPAGO (UNIDOS)
PRECE:
Minha alma vai estar por alguns instantes com os outros Espíritos. Venham os bons ajudar-me com seus conselhos. Faze, meu anjo guardião, que, ao despertar, eu conserve durável e salutar impressão desse convívio.

Vamos refletir um pouco. ( 5 Minutinhos)


 Programa Convite à Prece
Vai ao AR: 
quinta-feira - 11:50
Minutos para o consolo e o equilíbrio através da oração. Eleve seu pensamento e acompanhe Gastão de Lima Netto nestes momentos de sintonia com a espiritualidade.

Humildade
Na pobreza da manjedoura, a oração do Cristo exaltando a humildade. Mantenha a prece no caminho.

Noticias do Meio


Cientistas arrecadam dinheiro para decifrar DNA de mexilhão invasor

Campanha de pesquisadores brasileiros é feita pela internet.
Mexilhão-dourado se espalhou por rios do Sul, diz pesquisadora da UFRJ.

Mexilhões no Rio JacuÍ, em Porto Alegre (RS) (Foto: Divulgação/Marcela Uliano)
Mexilhões-dourados encontrados no Rio JacuÍ, em Porto Alegre (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)
Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) pretendem sequenciar o genoma de uma espécie invasora de mexilhão que causa problemas ambientais no Brasil. Chamado de mexilhão-dourado (Limnoperna fortunei), o animal tornou-se uma praga, diz o professor do Instituto de Biofísica da universidade, Mauro Rebelo, um dos coordenadores da pesquisa. A espécie está espalhada por rios da região Sul e em pontos do Sudeste e Centro-Oeste, segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).
Para complementar os recursos para "decifrar" o DNA, pesquisa que tem sido possível com o apoio de órgãos como o CNPq, os cientistas abriram um pedido de arrecadação coletiva de dinheiro via internet no site Catarse - modelo chamado de "crowdfunding". A ajuda servirá principalmente para comprar equipamentos e reagentes, destacam os pesquisadores.
"Nosso laboratório é muito envolvido em divulgação científica. Acreditamos que o cientista tem obrigação de explicar para o público o que ele faz", diz ela.Outro motivo para inscrever o projeto no "crowdfunding" é levar o conhecimento científico para as pessoas, afirma a pesquisadora Marcela Uliano, que está fazendo sua tese de doutorado sobre o sequenciamento do genoma.
O animal, que é nativo da China e foi trazido acidentalmente à América do Sul por navios cargueiros, foi identificado pela primeira vez no continente no início dos anos 1990. Ele se reproduz várias vezes por ano, tolera variações ambientais que matariam outras espécies e tem alta capacidade de filtrar partículas na água para se alimentar, afirma Rebelo. "Todas essas características fazem desses mexilhões uma espécie capaz de invadir novos ambientes", ressalta.
Mexilhão coletado por pesquisadores (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)Mexilhão coletado por pesquisadores
(Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)
Até no Pantanal
Segundo Marcela, os mexilhões-dourados são encontrados em rios como Paraná, Tietê e Guaíba, e chegaram a regiões do Pantanal. "Eles se espalharam rápido porque grudam em cascos de barcos de pesca, sendo levados de um lado para o outro do rio", diz o professor Rebelo.
Problemas ambientais como alteração das concentrações de matéria orgânica na água, desequilíbrio nas populações de peixes carnívoros (que passam a encontrar alimento facilmente) e a morte de outros animais bivalves de espécies nativas estão relacionados à presença do mexilhão-dourado no país, aponta Marcela.
Os prejuízos econômicos, diz ela, ocorrem porque os animais se fixam por exemplo em cascos de navios, danificando-os. A larva do animal também atravessa as grades de proteção de sistemas de usinas hidrelétricas, permitindo que os mexilhões cresçam inscrustados em turbinas e trocadores de calor e se reproduzam ali, prejudicando o funcionamento e a produção de energia.
Estudando o DNA
O estudo do genoma pode ajudar a entender se o mexilhão-dourado possui características moleculares que facilitem seu sucesso como invasor, diz a pesquisadora. Em caso positivo, é possível pensar a partir dessas características em meios futuros para conter a espécie.
"Por exemplo: se descrevermos um gene novo, específico da espécie e essencial para sua sobrevivência na fase larval, podemos atacar o seu funcionamento através de ferramentas biotecnológicas, e desta forma impedir que ele se desenvolva", ressalta.
A pesquisa para sequenciar o DNA já foi iniciada, mas ainda deve levar um tempo até ser concluída, ponderam os cientistas. A previsão de ter um primeiro rascunho do genoma do mexilhão-dourado é de dois anos, de acordo com Marcela. "Possuímos o prazo máximo de quatro anos para ter esse trabalho completo, que é o meu tempo de doutorado", diz ela.
Pesquisadora Marcela Uliano, da UFRJ, com mexilhões-dourados nas mãos (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela uliano)Pesquisadora Marcela Uliano com mexilhões nas
mãos (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)
Nome na proteína
A proposta do "crowdfunding" prevê recompensas para quem investir na pesquisa. A principal é dar o nome do doador - ou o nome de quem ele quiser - para uma proteína ou enzima.
Quem doar R$ 20, por exemplo, pode ter seu nome em uma proteína estrutural. A maior hipótese de doação (R$ 1.000) prevê dar o nome do apoiador para um conjunto de proteínas. Além disso, o "mecenas" da pesquisa que doar a partir de R$ 50 recebe uma ilustração da proteína batizada.
"Se o seu nome for Joana, sua proteína pode chamar-se 'Joanase', por exemplo", afirmam os pesquisadores na proposta inscrita no Catarse. O nome da proteína ficará registrado em um banco mundial genético, o Genbank, que é consultado por cientistas do mundo todo.
Danos à Amazônia
Como a espécie se espalha rápido, ela pode chegar à bacia Amazônica no futuro caso não seja controlada, na avaliação dos pesquisadores. Os resultados seriam desastrosos para o ecossistema. A variedade e quantidade de microalgas na água diminuiriam, devido à grande capacidade dos mexilhões de filtrarem a água para se alimentar, "alterando toda a base da cadeia trófica", prevê Rebelo.
"Os peixes se alimentariam desses mexilhões, mas como não são adaptados a eles, morreriam. A diversidade de animais e plantas diminuiria", ressalta o professor. "Os pescadores seriam afetados, as comunidades seriam afetadas, o transporte de carga e passageiros pelos rios amazônicos seriam afetados", completa.
Outra das hipóteses para controlar a espécie invasora, aponta o cientista, poderia ser criar terapias gênicas que venham a agir só no DNA do mexilhão-dourado, sem afetar outras espécies de animais. Isso poderia ser feito após o sequenciamento do genoma e outros estudos serem concluídos.
Funcionaria do mesmo jeito "que vacinas de DNA, que atingem apenas as células cancerígenas de um organismo, sem afetar as células saudáveis", avalia Rebelo. Ele ressalta, no entanto, que chegar a isso não é simples e não é objetivo da equipe de pesquisadores para um futuro próximo - o foco é no sequenciamento do genoma e em estudá-lo.
Mexilhões grudados em pneu (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)Mexilhões incrustados em pneu em rio do Rio Grande do Sul (Foto: Arquivo Pessoal/Marcela Uliano)

Noticias do Meio


Lixo espacial na órbita da Terra deve ser retirado com urgência, diz agência

Cientistas pedem a redução da quantidade de detritos espaciais.
Agência Espacial Europeia alerta sobre risco de colisões com satélites.


Mapa mostra quantidade de lixo espacial na órbita terrestre. (Foto: Nasa / AP Photo)Mapa mostra quantidade de lixo espacial na órbita terrestre. (Foto: Nasa / AP Photo)
É preciso agir rapidamente para reduzir a quantidade de lixo espacial em volta da Terra, que pode contaminar algumas órbitas nas próximas décadas, afirmaram especialistas internacionais após uma reunião realizada nesta quinta-feira (25) na Alemanha.
Restos de foguetes, satélites antigos, ferramentas deixadas para trás pelos astronautas são os vestígios de quase cinco mil lançamentos desde o início da era espacial e que, sob o efeito de deslocamentos e impactos em série (Síndrome de Kessler), não param de se multiplicar.
Desde 1978, a quantidade de lixo espacial triplicou, o que aumenta o risco de colisões, advertiu o diretor do departamento de lixo espacial da Agência Espacial Europeia (ESA), Heiner Klinkrad. "Em algumas poucas décadas, este entorno poderá ficar instável", afirmou Klinkrad durante a 6ª Conferência Europeia sobre Lixo Espacial, realizada em Darmstadt.
Atualmente, há mais de 23 mil fragmentos de lixo com mais de 10 centímetros - segundo estimativas da agência espacial americana (Nasa) e da ESA -, a maioria em órbitas baixas (abaixo dos 2 mil km), utilizadas por satélites de observação da Terra ou pela Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).
Em média, a cada ano a Estação Espacial Internacional deve fazer uma manobra para evitar uma potencial colisão. E, segundo a ESA, a cada semana uma dúzia de objetos se aproximam a menos de 2 km de um satélite.Quanto aos objetos entre um e dez centímetros, haveria centenas de milhares no espaço. Embora tenham aparência inofensiva, estes fragmentos, lançados a uma velocidade média de 25.000 km/h, podem avariar um satélite, afirmam os especialistas.
Riscos ao programa espacial
As zonas mais afetadas são as órbitas polares situadas entre 800 e 1.200 km de altitude sobre a superfície terrestre, áreas onde se concentram vários satélites de observação.
Se os lançamentos continuarem no ritmo atual e nada for feito para reduzir a quantidade de resíduos espaciais, o risco de colisão pode ser multiplicado por 25, segundo projeções das agências espaciais.
Pior ainda, se atualmente os lançamentos fossem imediatamente suspensos, o número de objetos no espaço continuaria aumentando como consequência do "efeito Kessler". Para tratar este problema, é preciso colocar sistematicamente os satélites desativados em vias especiais, onde acabarão se desintegrando na alta atmosfera terrestre, sem causar inconvenientes.
É preciso ainda retirar do espaço os fragmentos grandes, 5 a 10 por ano, a fim de estabilizar a situação, recomendaram os especialistas. "Há um forte consenso sobre a necessidade urgente de agir rapidamente para retirar estes resíduos", afirmou Klinkrad no encerramento da conferência de Darmstadt, que reuniu 350 atores da indústria espacial.
Para alcançar este objetivo, a ESA, junto com outras agências espaciais, estudam várias soluções para desviar a trajetória dos resíduos à atmosfera: braços mecânicos, pinças gigantes, motores instalados nos resíduos, arpões, redes de reboque ou uma arma para bombear o objeto e mudar seu curso.
Tudo isso implica um custo, mas é inferior ao que custaria a destruição dos satélites devido a um choque contra estes resíduos (ao redor de US$ 100 bilhões). Mas na melhor das hipóteses, essas "missões de limpeza" não começarão antes de dez anos.

Noticias do Meio


Jovem se forma em direito e continua sendo engraxate, em Goiás

Ele pagou faculdade com o que ganha limpando sapatos, até R$ 2 mil por mês.
Objetivo é passar no exame da OAB e, no futuro, ser promotor de Justiça.

Engraxate Joaquim Pereira se formou em direito, em Goiânia (Foto: Adriano Zago/G1)Engraxate Joaquim Pereira se formou em direito,
em Goiânia (Foto: Adriano Zago/G1)
Com o dinheiro que ganhou limpando sapatos de profissionais como juízes, desembargadores e advogados, o engraxate Joaquim Pereira, de 24 anos, acaba de se formar em direito em uma instituição particular de Goiânia. Mesmo com o diploma em mãos, ele não abandonou o ofício que aprendeu quando era criança e que lhe rende cerca de R$ 2 mil por mês.
Agora, o objetivo é se preparar para passar no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e, depois, continuar estudando para ser promotor de Justiça. “Não quero ser qualquer profissional”, ressalta. Até lá, o jovem comunicativo e bem-humorado continuará cativando seus clientes como engraxate nas ruas do centro da capital. Sem deixar a vaidade de lado, já que uma das suas peculiaridades é trabalhar sempre bem vestido, com calça, camisa e sapatos impecáveis.
Ao deixar a cidade de Monte de Alegre de Goiás, na região nordeste do estado, em 2006, o jovem não se imaginava formado. Joaquim lembra que quando saiu da sua cidade natal para morar na capital tinha a esperança de que logo seria contratado em uma empresa e se tornaria um profissional de destaque. Mas viu que não era bem assim. Ele demorou três meses para conseguir emprego em uma fábrica de enxovais. Quando recebeu o primeiro salário mínimo, concluiu que não era o suficiente para se manter em Goiânia. Na época, ele morava com o irmão.  “Vim pra trabalhar. Depois, vi que precisava estudar para crescer, para ter um emprego melhor”, conta.

Devido à insatisfação com o emprego, ele decidiu, em um sábado, ir para as ruas de Goiânia e ver como se sairia de engraxate. “Ganhei R$ 20 e atendi umas dez pessoas. Mesmo não sendo muito, fiz as contas e vi que podia render”, afirma. Segundo ele, na segunda-feira, três meses após ser admitido na fábrica, pediu demissão. “Indagaram porque eu retrairia tanto. Pensaram que eu estava revoltado”, lembra.  O jovem comenta ainda que não foi uma decisão fácil, pois teve medo de ser rejeitado. “Tive medo da reação dos meus amigos e dos colegas”, diz.
Entre as coisas que tinha trazido do interior estava a caixa de engraxate, pois sabia que talvez precisasse usá-la. Em Monte Alegre de Goiás, ele apreendeu a profissão observando. Aos 11 anos começou a limpar sapatos quando queria comprar uma roupa ou um tênis. Apesar de trabalhar esporadicamente, ganhou experiência.
No primeiro semestre que trabalhou como engraxate, Joaquim terminou o ensino médio em uma escola pública de Goiânia e começou um curso de webdesigner, mas não gostou. Enquanto isso, a profissão de engraxate deslanchava.
Samba da vitória
As pessoas para quem engraxou sem cobrar nada nas primeiras vezes se tornaram seus clientes. A simpatia e a abordagem especial atraíram muitos outros e fez com que ele ficasse conhecido nos locais onde trabalha como na Praça Cívica, onde está o Centro Administrativo do Governo de Goiás. O “samba da vitória”, som que ele faz com um pano ao polir os sapatos, virou sua marca registrada (veja vídeo ao lado). Joaquim conquistou uma clientela fixa. De R$ 20 por dia, ele passou a faturar até R$ 100.
Depois de um ano limpando sapatos, Joaquim decidiu que entraria para uma faculdade de direito. “Vendo o dia a dia dos advogados e conversando com eles, concluí que queria ser um deles”, afirma. A decisão de ingressar em uma universidade foi criticada por muitos conhecidos. ”Falavam que eu não daria conta de terminar, que era muito difícil e caro”, conta. No entanto, ele persistiu com o sonho de se formar, passou no vestibular e começou, em 2008, o curso de direito em uma instituição de ensino particular. “Se a gente quiser ter sucesso na vida, tem que se submeter ao risco”, ressalta.
Joaquim se formou em direito e continua a engraxar em Goiânia, Goiás (Foto: Adriano Zago/ G1)Joaquim se formou em direito e continua engraxando nas ruas de Goiânia (Foto: Adriano Zago/ G1)
Joaquim afirma que os cinco anos da faculdade não foram fáceis. “Já na primeira prova tirei zero. Aquilo me baqueou, até pensei em desistir, mas falei ‘vou estudar’, e assim fiz”, recorda-se. Ele estudava de manhã, e à tarde ia trabalhar como engraxate até as 19h, pois precisava ganhar dinheiro para pagar o curso.
  • O sucesso é fruto da dedicação, do amor. Nada é impossível"
Joaquim Pereira
Além de estudar e trabalhar nas ruas, Joaquim tinha de cumprir suas tarefas domésticas, como lavar roupa e arrumar a casa. O irmão dele se casou e ele foi morar com um amigo, no Centro de Goiânia. O bacharel em direito ainda conta que separava um tempo para tocar violão e estudar música, que é uma de suas paixões. Ele é evangélico e gosta de cantar na igreja. “Tem que ter disciplina para ter tempo de fazer tudo”, ensina.
A ajuda para pagar a faculdade veio no 7º período, quando ele conseguiu uma bolsa da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). Na mesma época, ele também conseguiu um estágio na Procuradoria Geral do Município por indicação de um cliente, onde trabalhou até dezembro do ano passado. Apesar do trabalho, ele continuou a engraxar nos horários livres.
A colação de grau ocorreu no último dia 19, na capital goiana. “Foi extraordinário. Estou muito feliz”, comenta. Os pais de Joaquim vieram de Monte Alegre de Goiás para prestigiar o filho. Ele, que é o caçula da família, também contou com a presença de um, dos três irmãos. “Eles estão muito orgulhosos de mim, do que conquistei”, ressalta. No evento, Joaquim ainda foi homenageado pelo reitor da instituição de ensino. O jovem engraxate foi o aluno destaque da turma.
Joaquim vai pra todos os lugares com sua bicicleta em Goiânia, Goiás (Foto: Adriano Zago/ G1)Joaquim vai pra todos os lugares com sua bicicleta
(Foto: Adriano Zago/ G1)
Sonhos
Mesmo formado, Joaquim não se importa de engraxar sapatos nas ruas de Goiânia. O jovem tem a admiração de seus clientes. “Ele é um exemplo de que nada é impossível. Poucas pessoas têm a capacidade e o esforço de concluir um curso superior engraxando sapato”, ressalta o advogado Aldemir Leão da Silva. O rapaz garante que exercerá a função até encontrar um bom emprego, com boa remuneração.
Inicialmente, o objetivo é passar no exame da OAB para ter seu registro de advogado e poder exercer a profissão que escolheu. Devido ao seu esforço, o jovem ganhou um curso preparatório para a prova, que ocorrerá em agosto. As aulas serão julho.
Depois de fazer a prova, Joaquim vai começar uma pós-graduação. Ele ganhou bolsa integral da especialização, que, se ele fosse pagar, custaria cerca de R$ 9 mil. Joaquim sonha alto, ele quer se tornar um promotor de Justiça. “Vou continuar estudando cada vez mais para passar em um concurso e ser promotor”, reforça.
Com o dinheiro de engraxate, ele também conseguiu tirar a Carteira Nacional de Habilitação. Esse é um primeiro passo para alcalçar outro objetivo, o de trocar a bicicleta por um carro."Quando se sonha, se tem um objetivo e não desiste, as coisas acontecem", ressalta.
Engraxate Joaquim Pereira se formou em direito, em Goiânia (Foto: Adriano Zago/G1)Joaquim quer continuar estudando para se destacar no direito (Foto: Adriano Zago/G1)

Noticias do meio


Produtos brasileiros fazem sucesso em Paris custando o dobro do preço

Alguns produtos bem conhecidos pelos brasileiros estão fazendo sucesso em uma exposição em Paris (França), chamada “Le Brésil Rive Gauche”. Mais de 120 marcas brasileiras de diversos setores estão expondo e comercializando seus produtos com um diferencial: mais que o dobro do preço encontrado no Brasil.

Para realizar a campanha, a loja de departamento Le Bon Marché, que abriga a exposição, adquiriu US$ 2,25 milhões em produtos das empresas brasileiras para serem divulgados e comercializados. Um chinelo Havaianas, que no Brasil custa cerca de R$ 28, está sendo comercializada por € 26 (cerca de R$ 68, de acordo com a cotação de 24 de abril do Banco Central). Já uma sapatilha da Melissa, que custa em média R$ 100, é vendida por € 59, ou R$ 155,18.
A primeira edição da exposição tem apoio da Apex-Brasi (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). “Os resultados já são muito mais positivos do que imaginávamos. Já fizemos bons negócios, que é a primeira razão deste evento”, disse a presidente do Le Bon Marché, Patrice Wagner. A exposição “Le Brésil Rive Gauche” acontece até 22 de junho, na Le Bon Marché, em Paris.

Super Dicas


Sua Dieta




CAFÉ DA MANHÃ
Bolo de Aipim
Rendimento: 1 Porção
Caloria por porção: 95 kcal
ALMOÇO
Massa ao vinho
Rendimento: 1 Porção
Caloria por porção: 188 kcal
JANTAR
Sanduíche de frango
Rendimento: 1 Porção
Caloria por porção: 241 kcal

Noticias do Meio


O PRIMEIRO HOMEM BIÔNICO JÁ ESTÁ ENTRE NÓS

A humanidade já conta com o mais novo homem biônico desenvolvido e também o mais  semelhante a um ser humano. Ele se chama Rex e, dentro dos seus dois metros de altura, corre sangue sintético, atravessando o coração, os pulmões, pâncreas, rins e outros órgãos vitais, essenciais para o bom funcionamento do seu corpo, que conta também com pernas, braços, rosto, nariz, boca e orelhas. Este é um protótipo que conseguiu reproduzir até 70% da anatomia humana – o mais completo e sofisticado até o momento.
Embora represente um avanço absoluto, os cientistas responsáveis por sua construção destacaram que ainda é muito cedo para criar protótipos que possam funcionar de forma independente, sem a intervenção dos humanos. As mãos biônicas, que possuem um nível de detalhe e funcionamento praticamente idênticos aos do ser humano, não podem, todavia, funcionar sem musculatura e impulsos elétricos cerebrais. Rex conta com retinas, olfato e orelhas, que lhe permitem processar, através de algoritmos de inteligência artificial, os estímulos externos. Porém, vale ressaltar que tudo ocorre em um nível básico.
A rigor, o objetivo principal de sua existência é mostrar de que maneira a tecnologia pode substituir determinadas partes do corpo humano. E vai pelo caminho certo... Com custo avaliado em 600 mil euros, este bem-sucedido homem biônico será exibido no Museu da Ciência, em Londres, até o final do mês de março.
Assista ao vídeo do Channel 4 com imagens do homem biônico.

Noticias do Meio


DNA de humanoide achado no Chile é humano, diz documentário

Múmia atraiu curiosidade porque tinha apenas 15 centímetros.
Filme lançado esta semana afasta rumor de que seria um alienígena.



Imagem do filme 'Sirius' mostra o humanoide encontrado no Chile (Foto: Divulgação/'Sirius')Imagem do filme 'Sirius' mostra o humanoide encontrado no Chile (Foto: Divulgação/'Sirius')
Um teste de DNA feito no corpo mumificado de um humanoide de 15 centímetros mostrou que ele se trata de um ser humano, e não de um alienígena, como alguns ufólogos acreditavam ser possível.
O resultado foi apresentado por um documentário lançado na noite de segunda-feira (22) nos Estados Unidos. “Sirius” era um filme aguardado com ansiedade pela comunidade ufóloga, que pode ter ficado decepcionada com as conclusões científicas.
O “humanoide do Atacama” foi encontrado na cidade de La Noria, no norte do Chile, em 2003. Seu tamanho muito pequeno chamou a atenção de ufólogos, que acreditavam que poderia ser de outro planeta.
A curiosidade motivou a produção do filme. Entre outras investigações relacionadas à ufologia, o documentário levou a pequena múmia para análises de DNA em um laboratório da Universidade de Stanford, no estado americano da Califórnia.
“Posso dizer com absoluta certeza que não é um macaco. É um humano – mais próximo aos humanos que aos chimpanzés. Viveu até entre seis e oito anos. Obviamente, respirava, comia, metabolizava. A questão é saber o tamanho que ele tinha quando nasceu”, afirmou Garry Nolan, chefe da equipe responsável pela experiência, citado por reportagem do site “Huffington Post”.
Agora, Nolan pretende se aprofundar nas pesquisas para saber mais sobre a múmia, principalmente para entender por que essa criança era tão pequena. Por enquanto, ele afirmou que o ser tem traços dos indígenas da região e provavelmente viveu no século passado. Mais informações devem ser fornecidas em um artigo científico a ser publicado no futuro.
Radiografia do humanoide em cena do filme 'Sirius' (Foto: Divulgação/Sirius)Radiografia do humanoide em cena do filme 'Sirius' (Foto: Divulgação/Sirius
)

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org