O Clarim


Fé espírita


Houvésseis de chorar e sofrer a vida inteira, que seria isso, a par da eterna glória reservada ao que tenha sofrido a prova com fé, amor e resignação?
Buscai consolações para os vossos males no porvir que Deus vos prepara e procurai-lhes a causa no passado.
E vós, que mais sofreis, considerai-vos os afortunados da Terra. (Ev. V 19)1
Que remédio prescrever aos atacados de obsessões cruéis e de cruciantes males?
Um meio há infalível: a fé, o apelo ao Céu. (Ev. V 19)1
A fé é o remédio seguro do sofrimento.
Aquele que crê é forte pelo remédio da fé. (Ev. V 19)1
Essa caridade austera, que só com abnegação se pratica, com um constante sacrifício de todo interesse egoístico, somente a fé pode inspirá-la, porquanto só ela dá se possa carregar com coragem e perseverança a cruz da vida terrena. (Ev. XI 13)1
Triunfareis se a caridade vos inspirar e vos sustentar a fé. (Ev. XI 13)1
Considerai-vos ditosos quando haja homens que, pela sua má vontade para convosco, vos deem ocasião de provar a sinceridade da vossa fé.
Suporte corajosamente as tribulações que sua fé lhe acarretar. (Ev. XXIV 19)1
As montanhas que a fé desloca são as dificuldades, as resistências, a má vontade. (Ev. XIX 2)1
A fé robusta dá a perseverança, a energia e os recursos que fazem se vençam os obstáculos, assim nas pequenas coisas, que nas grandes. (Ev. XIX 2)1
A fé sincera e verdadeira é sempre calma; faculta a paciência que sabe esperar, porque, tendo seu ponto de apoio na inteligência e na compreensão das coisas, tem a certeza de chegar ao objetivo visado. (Ev. XIX 3)1
A verdadeira fé se conjuga à humildade; aquele que a possui deposita mais confiança em Deus do que em si próprio. (Ev. XIX 4)1
O poder da fé se demonstra, de modo direto e especial, na ação magnética; por seu intermédio o homem atua sobre o fluido, agente universal, modifica-lhe as qualidades e lhe dá uma impulsão por assim dizer irresistível.
Pode a fé ser raciocinada ou cega. (Ev. XIX 6)1
A fé raciocinada, por se apoiar nos fatos e na lógica, nenhuma obscuridade deixa.
Fé inabalável só é a que pode encarar de frente a razão.
A esse resultado conduz o Espiritismo. (Ev. XIX 7)1
Para ser proveitosa, tem a fé que ser ativa.
A esperança e a caridade são corolários da fé e formam com esta uma trindade inseparável.
Inspiração divina, a fé desperta todos os instintos nobres que encaminham o homem para o bem. É a base da regeneração.
A fé sincera é empolgante e contagiosa.
Os milagres são obras da fé. (Ev. XIX 11)1
Com a fé, não há mais pendores que se não chegue a vencer.
Todos os encarnados podem pôr a vontade a serviço dessa força. (Ev. XIX 12)1
Agrada a Deus a prece, quando dita com fé, com fervor e sinceridade. (L.E. 658)2
A felicidade terrestre, com relação à vida moral, está na consciência tranquila e fé no futuro. (L.E. 922)2
Sou a irmã mais velha da esperança e da caridade: chamo-me fé.
O Espiritismo é a alavanca que me deve ajudar. (R.E. 1862)3
A fé e a razão fazem-nos marchar à frente. (R.E. 1865)3
A fé mais sólida, filha da ciência, da observação e da razão. (R.E. 1868)3

1. KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo.
2. ______. O Livro dos Espíritos.
3. ______. Revista Espírita.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org