Noticias do meio

ATIVIDADE CEREBRAL DECIFRA EXPERIÊNCIAS DE QUASE MORTE

Atividade cerebral decifra experiências de quase morte
Atividade cerebral decifra experiências de quase morte
Relatos sobre túneis cheios de luz, seres envoltos em aura branquíssima e reencontro com entes queridos que já perdemos: estas são as descrições mais recorrentes dadas por aqueles que passaram pela experiência de quase-morte ou, também conhecida como clínica.

Um estudo menos sublime, porém mais científico, realizado com ratos de laboratórios em estado agonizante, por pesquisadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, determinou que estes relatos são resultado de atividade cerebral post mortem.

Interessados em fundamentar bases para futuras investigações sobre as experiências de cérebros humanos em estado de morte iminente, cientistas analisaram registros da atividade cerebral de ratos induzidos a uma parada cardíaca, comparando-os, em seguida, com o de ratos em estado de asfixia.


"CHUVA" DE PÁSSAROS MORTOS PROVOCA ESPANTO NO CANADÁ

"Chuva" de pássaros mortos provoca espanto no Canadá
"Chuva" de pássaros mortos provoca espanto no Canadá
Um estranho e sinistro episódio ocorreu em Winnipeg, a capital da província de Manitoba, no Canadá, causando espanto e intrigando os serviços ambientais, que ainda buscam uma explicação para o fenômeno. Segundo testemunhos de moradores, de um momento para o outro, aproximadamente uma centena de melros pretos começaram a cair do céu, como se estivessem tontos, sobre os telhados das casas e veículos. Alguns compararam o acontecimento a uma "chuva" de pássaros mortos.

Especialistas do serviço ambiental de Winnipeg contaram mais de 50 aves mortas e outras 11 que foram recolhidas ainda com vida. Estas últimas foram levadas para a Associação de Proteção da Saúde Animal para, entre outras coisas, investigar a causa da morte súbita dos pássaros.
 "Chuva" de pássaros mortos provoca espanto no Canadá

Embora alguns acreditem em teorias conspiratórias para explicar o triste fenômeno - como teorias apocalípticas relacionadas com a queda de aves pretas - fontes do governo foram responsáveis ​​por levar o caso para o campo da ciência, em busca de explicações sobre toxinas ambientais que estariam no organismo das aves. Este caso lembra um outro ocorrido em Arkansas, nos EUA, em 2011, quando mil melros morreram de maneira estranha.  Poucos das depois deste incidente, foram registradas as mortes de 400 pombas em Ravena, na Itália. 

Estudo joga balde de água fria em sonho do teletransporte humano
Estudo joga balde de água fria em sonho do teletransporte humano

Estudo joga balde de água fria em sonho do teletransporte humano
Desde os primórdios da Ficção Cientifica, seja na literatura, como no cinema ou televisão, o teletransporte humano (o fenômeno em que uma pessoa se “desintegra” de um local para aparecer em outro), é um sonho recorrente da humanidade.

A experiências bem sucedidas a partir de princípios da mecânica quântica criaram um ambiente de entusiasmo após o teletransporte de determinadas quantidades atômicas; primeiro de matéria e, em seguida, de partículas inteiras, alimentando nossa esperança de que era apenas uma questão de tempo para que o teletransporte se tornasse uma realidade.

Entretanto, um estudo científico publicado por acadêmicos da Universidade de Leicester, na Inglaterra, jogou um balde de água fria nos mais otimistas, afirmando que o tempo e energia necessários para tele transportar um ser humano são impensáveis diante da tecnologia disponível atualmente.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org