Noticias do Meio

Sol fará inversão de campo magnético nos próximos meses
Sol fará inversão de campo magnético nos próximos meses

Sol fará inversão de campo magnético nos próximos meses
O Sol deverá concluir dentro de três a quatro meses uma inversão de polaridade, de acordo com um anúncio da Nasa desta quarta-feira. Trata-se de um ciclo de 11 anos, que está quase na metade, e que terá "repercussões em todo o Sistema Solar", acreditam pesquisadores. A inversão de polaridade, quando norte e sul alteram posições, acontece quando o dínamo magnético interno do Sol se reorganiza.

Phil Scherrer, físico solar, de Stanford, disse no comunicado da Nasa que "os campos magnéticos polares do Sol se debilitam, ficam em zero, e depois emergem novamente com a polaridade oposta. É parte regular do ciclo solar".

A influência magnética solar tem longo alcance, avançando por bilhões de quilômetros além de Plutão. As sondas Voyager, lançadas em 1977, que agora estão nos limites do Sistema Solar, captam essa influência.

No caso da imagem ao lado, houve a fusão de duas fotos, obtidas pelo Observatório de Dinâmica Solar da Nasa, durante uma erupção solar ocorrida no domingo. Os pesquisadores afirmam que esta foi a mais forte registrada este ano. Esta erupção aconteceu no lado da estrela que fica mais distante da Terra.

Veja o vídeo

JETMAN SURPREENDE AO VOAR PRÓXIMO A UM BOMBARDEIRO B-17



O piloto suíço Yves Rossy, mais conhecido como Jetman, voltou a surpreender o mundo inteiro com uma exibição de voo espetacular, desta vez rasgando os céus ao lado de um B-17 Flying Fortress, exibindo a insígnia da aviação da Segunda Guerra Mundial.
Conhecido por ser o primeiro homem a desenvolver e utilizar com sucesso um aparelho pessoal de voo, equipado com um par de asas com 4 turbinas de propulsão a jato, o inventor de 52 anos conseguiu voos estáveis e razoavelmente longos, a até 300 km/h.
Apesar de não contar com um sistema de decolagem ou aterrisagem (necessitando da ajuda de um helicóptero para decolar e paraquedas para o pouso), Jetman segue desafiando as leis da física, seja alcançando um avião de passageiros em pleno ar – Douglas DC-3- a 1400 metros de altura, ou cruzando o Canal da Mancha.
Em tour pelos Estados Unidos, o Jetman encantou os espectadores que assistiam ao show aéreo EAA AirVenture Oshkosh, no Wisconsin. Eles dificilmente esquecerão a figura do homem-pássaro voando ao lado do bombardeiro B-17. No próximo mês de setembro, durante as corridas aéreas de Reno, o Jetman promete surpreender com outra exibição cheia de adrenalina.
Confira o vídeo:


Um homem que gerou 500 filhos durante a Primeira Guerra Mundial
Um homem que gerou 500 filhos durante a Primeira Guerra Mundial

Um homem que gerou 500 filhos durante a Primeira Guerra Mundial
Esta extraordinária história aconteceu durante a Primeira Guerra, na Grã-Bretanha, porém só veio a público por conta de uma reportagem do jornal Daily Mail, que contou a história de Helena Wright, pioneira em educação e terapia sexual. Foi ela quem tratou de um problema comum a várias mulheres que, durante a guerra, perderam seus maridos, ou tiveram seus esposos de volta, porém muitos deles retornaram com graves ferimentos ou lesões, físicas ou psíquicas, que os impediam de formar uma família com suas mulheres.
Wright analisou o problema, fez um diagnóstico e idealizou uma solução secreta, que confrontava os valores morais e puritanos da época. Para colocar seu plano em prática, ela contou com a ajuda, prática, de um joven de 20 anos, chamado Derek. Assim as pacientes se comunicavam com Wright e ela coordenava o encontro com Derek, em uma data que coincidisse com o período de ovulação delas, quando elas estariam mais sujeitas a uma gravidez. Em troca, as mulheres deveriam dar 10 libras e promete sigilo absoluto sobre tudo o que aconteceu. Derek comparecia aos encontros com o mesmo entusiamos e roupa: um traje preto, camisa branca e chapéu. Meses depois, recebia um telegrama com uma notificação informando que mais um filho seu havia chegado ao mundo. Segundo se calcula, ao redor de 500 mulheres ficaram grávidas desta maneira após a guerra.

A fita cassete faz 50 anos de idade!


Em agosto de 1963, o mundo assistia com assombro o nascimento da revolucionária fita cassete magnética, evento que transformaria para sempre o destino da música e das imagens em vídeo. O invento surgiu como resposta aos inúmeros projetos da época, em uma tentativa de solucionar os inconvenientes causados pelo custo, tamanho e fragilidade das fitas de rolo abertas.
O desenvolvimento foi iniciativa da holandesa Philips e liderado pelo engenheiro Lou Ottens, que hoje, aos 87 anos de idade, já não se lembra exatamente qual foi a primeira gravação registrada. A evolução da fita foi paulatina pois em 1970, sua demanda ainda era moderada em comparação ao vinil. Após a melhoria na qualidade do som e o surgimento dos vídeo cassetes domésticos, sua popularidade tornou-se massiva.
A partir dos anos 90, com o lançamento do Walkman e dos estéreos em Hi-Fi com toca-fitas duplos os recursos eram ainda mais variados, já que era possível copiar um disco ou gravação e ouvir em outro equipamento, em qualquer lugar. Hoje, 50 anos depois de sua criação e em plena era digital, a fita cassete caiu em desuso, apesar de ainda ter seu lugar em algumas especialidades de trabalho e especialmente, nas coleções de admiradores por todo o mundo.

Toyota desenvolve carros que interagem com a paisagem

A Toyota, através de seu centro europeu para o desenvolvimento de novos produtos, conseguiu desenhar um poderoso sistema de realidade aumentada capaz de ser instalado nos vidros/janelas laterais, no do teto ou no para-brisas de um automóvel. Apesar de funcionar nos centros urbanos, a nova função pode acentuar a beleza de uma longa viagem pelas estradas de um caminho rural.
Graças ao desenvolvimento do estudo de aumento da realidade do Window to the World, que pretende transformar uma simples janela de vidro em um objeto tecnológico interativo, capaz de fornecer informação, entretenimento e assistência ao motorista e passageiros. Desta forma, podemos imaginar uma criança viajando tranquilamente no banco de trás, desenhando no vidro da janela do carro diretamente com o dedo; ou maximizando uma parte da paisagem com um efeito lupa; fazendo um zoom sobre uma casa que observou a distância.
Outro passageiro pode estar viajando a seu lado e utilizer sua janela para calcular a distância entre o carro e qualquer objeto encontrado na paisagem. Ao escurecer, ambos se distraem observando as estrelas e constelações através do vidro do teto. Toda esta viagem de sonhos está bastante adiantada e em pouco tempo, disponível para muitos.
Tempestuoso hexágono em Saturno intriga pesquisadores da Nasa
Tempestuoso hexágono em Saturno intriga pesquisadores da Nasa


Tempestuoso hexágono em Saturno intriga pesquisadores da Nasa
Uma enorme tempestade em forma geométrica exata de hexágono atingiu Saturno em um fenômeno nunca antes visto por pesquisadores. O estranho evento, registado pela equipe da Sonda Cassini, da Nasa, aconteceu na atmosfera do polo norte do planeta, com um tamanho quatro vezes maior do que o da Terra.

“É algo muito estranho, mostra uma forma geométrica exata, com seus lados igualmente retos. Nunca vimos nada como isto em nenhum outro planeta. Na verdade, a espessa atmosfera de Saturno, onde prevalecem as tempestades circulares e as células convectivas, seria o último lugar onde alguém esperaria ver uma figura geométrica, mas assim está...”, disse Kevin Baines, um especialista em atmosfera da equipe da Cassini.

A incrível tempestade tem cor vermelha, o que é um indicador do nível de radiação produzida no interior de Saturno. Segundo outras observações, este fenômeno ocorreu mais abaixo da atmosfera do planeta do que se esperava, a aproximadamente, 100 quilômetros sob as nuvens.

Vídeo da Nasa ajuda a entender o fenômeno:

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org