Noticias do Meio

AS EXPLICAÇÕES SOBRE A ORIGEM DO "ALIENÍGENA DO ATACAMA"


As explicações sobre a origem do
O documentário “Sirius”, que estreou há pouco menos de dois meses e que foi produzido por membros do Projeto Sirius, aborda a partir de uma perspectiva científica fatos relacionados à questão extraterrestre. Além disso, a obra também questiona a política dos governos sobre o gerenciamento secreto desse tipo de informação.

"Sirius" trata do caso conhecido como "alienígena do Atacama", encontrado há uma década no deserto chileno. Trata-se de um estranho cadáver, com um corpo de 15 centímetros de altura, uma cabeça oval e nove costelas.

Em depoimento concedido ao documentário, o diretor do departamento de biologia da Escola de Medicina da Universidade de Standford, Garry Nolan, disse que o estranho ser é mesmo um humano. A comprovação ocorreu após uma análise do DNA da criatura.

A sequência de mitocôndrias, inclusive, indica que o indivíduo seria o filho de uma mulher indígena do Chile. Assim, o chamado extraterrestre de Atacama, como explicou Nolan às lentes do documentário, seria uma "interessante mutação" humana que viveu entre seis e oito anos, período em que respirou, comeu e metabolizou como qualquer outro ser.

Artigo relacionado

Documentário Sirius

Revelada verdadeira causa da morte de Yuri Gagarin

REVELADA VERDADEIRA CAUSA DA MORTE DE YURI GAGARIN


Quarenta e cinco anos depois, a verdade sobre a morte do primeiro homem a viajar ao espaço foi finalmente revelada. Herói russo, o cosmonauta Yuri Gagarin entrou para a história quando fez parte da missão espacial a bordo da  cápsula Vostok 1 em abril de 1961. Além do feito científico e tecnológico, seu sucesso também deve conotação política, já ele representou uma vitória da superpotência comunista sobre o mundo capitalista ocidental.

Quase sete anos depois da sua ida ao espaço, Gagarin morreu em um acidente aéreo, em  circunstâncias nunca completamente esclarecidas. Graças ao esforço do seu colega Aleksey Leonov ao longo de 20 anos, agora a verdade veio à tona.

De acordo com a versão oficial, Gagarin e o instrutor Vladimir Seryogin caíram com o MiG-15UTI após desviarem de um objeto voador não identificado – que poderia ser desde um balão até uma ave. Isso fez com que o avião entrasse em parafuso, causando a morte de ambos.

Contudo, depois de insistentes pedidos de Leonov, agora se sabe que "objeto não identificado" era um jato SU-15, que realizou um voo não autorizado e passou com muito perigo perto do avião de Gagarin. Naquele 27 de março de 1968, o dia era de muita chuva, vento e neve. Os exercícios aéreos estavam prestes a serem cancelados por conta do mau tempo. Leonov, responsável pelos treinamentos de saltos de paraquedas no dia, disse que escutou o barulho de um avião rompendo a barreira do som e, dois segundos depois, houve uma explosão. Algo errado havia acontecido.

O que de fato se passou é que o SU-15 - que deveria voar a uma altitude de, no mínimo, 10 mil metros - fazia um voo completamente fora dos padrões a uma altitude de 450-500 metros. Assim que atingiu a velocidade supersônica, o avião passou perto do de Gagarin, que entrou em parafuso a uma velocidade de 750 km/h.

Depois disso, não houve mais notícias do avião do cosmonauta. As buscas tiveram início, e o pior havia acontecido: restos do  MiG-15UTI e dos corpos dos dois tripulantes foram encontrados. A partir daí, começaram as manobras para evitar o vazamento da informação de que outro piloto soviético seria responsável pela morte de Gagarin. Inclusive, Lenov descobriu ao ter acesso ao relatório oficial que seu testemunho na época sofreu alterações. O nome do piloto que causou a morte de Gagarin, contudo, segue em sigilo. O que se sabe é que ele tem 80 anos e sua saúde está fragilizada.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org