Noticias do Meio


CHUVA DE METEOROS PROMETE SHOW DE "ESTRELAS CADENTES" NO CÉU DO BRASIL


Chuva de meteoros promete show de "estrelas cadentes" no céu do Brasil
Na próxima segunda-feira, dia 22 de abril, o céu do Brasil vai registar o ápice de uma chuva de meteoros chamada de “Liríadas”, que deverá ser mais facilmente observada durante a madrugada nas regiões Norte e Nordeste. Para quem mora no Sul, o fenômeno vai ser visível por volta das 3h, na direção leste-nordeste.
Esta chuva de meteoros teve início nesta quarta-feira, dia 16, e deverá se estender até o dia 25, o que provocará a visualização em série das popularmente chamadas estrelas cadentes. Quanto menos nuvens no céu, melhor será a sua chance de observar o fenômeno.
Os meteoros são pequenos corpos celestes que se deslocam no espaço e entram na atmosfera da Terra, queimando parcial ou totalmente devido ao atrito com a atmosfera terrestre e ao contato com o oxigênio. Este fenômeno deixa um risco luminoso no céu, ou seja, a “estrela cadente”. 
Uma chuva de meteoros ocorre quando a Terra cruza a órbita de algum cometa, o que faz com que pequenos fragmentos que o cometa deixa ao longo da sua órbita penetrem a atmosfera num curto intervalo de tempo e em trajetórias quase paralelas. Nas Liríadas, conhecidas como “estrelas de abril”, o fluxo de entrada na atmosfera terrestre é de 10 a 20 meteoros por hora, quantidade que pode chegar até a 10
0

DESCOBERTA GALÁXIA QUE É VERDADEIRO "ENIGMA" DESDE O BIG BANG

Descoberta galáxia que é verdadeiro "enigma" desde o Big Bang
Uma nova galáxia que fabrica estrelas a uma velocidade 2 mil vezes mais rápida do que a Via Láctea foi descoberta pelo telescópio da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês). Chamada de HFLS3 e observada quando o Universo tinha menos de 1 bilhão de anos, ela é apenas um ponto na imagem capturada pelo telescópio espacial, de acordo com comunicado da ESA nesta quarta-feira.
Contudo, de acordo com pesquisadores, a aparência pouco "pomposa" desta galáxia não deve servir como motivo de decepção já que esta "pequena mancha é na realidade uma fábrica de estrelas que transforma furiosamente o gás em novas estrelas".
Apesar de sua "juventude", a galáxia recém-descoberta tinha então uma massa similar a da Via Láctea na atualidade, e, por este motivo, os pesquisadores acreditam que, com outros 13 bilhões de anos de crescimento, ela poderia ter se transformado na "galáxia de maior massa conhecida no Universo".
Essa dedução implica em um enigma pois, segundo as teorias atuais sobre a evolução das galáxias, nenhuma deveria ter essa massa em um curto período de tempo - em escala espacial - desde a explosão do Big Bang.
O que chamou a atenção dos cientistas foi o intenso brilho e também a cor vermelha desta galáxia quando comparada com outras como ela. Os especialistas defendem que se trata de uma "galáxia com foco estelar", ou seja, uma fábrica cósmica que produz o que depois se transforma em gerações de galáxias, estrelas e a maior parte da matéria conhecida. Os especialistas sabiam que existiam, mas nunca tinham descoberto nenhuma com idade tão avançada depois do Big Bang.
Artigo relacionado

BASE LUNAR SERÁ CONSTRUÍDA COM IMPRESSORA 3D

Este é o maior empreendimento feito a partir da nova tecnologia das impressoras 3D, e planeja a construção de uma base lunar para astronautas, utilizando apenas os materiais disponíveis na Lua, além de uma impressora com capacidade industrial.
O projeto foi apresentado pelos arquitetos Foster and Partners, notoriamente conhecidos por seus trabalhos de vanguarda ao redor do mundo, e prevê uma redução dos custos em transporte e material nunca antes imaginada para algo de tamanha envergadura em um espaço externo.
Através de uma parceria com a Agência Espacial Europeia, o edifício de estruturas lunares foi projetado com base no uso do regolito, um material presente em praticamente toda a superfície lunar, em sais de adesão e outros minerais, que, juntos, formam um conglomerado ultrarresistente.
Os modelos sobre os quais estão trabalhando atualmente são estruturas similares às de uma colmeia: fortes e, ao mesmo tempo, com temperaturas apropriadas para a habitação humana. Até agora, a ideia é colocar a base no polo sul da Lua, aproveitando a luz solar que atinge essa área durante quase todo o ano.

É POSSÍVEL CHORAR NO ESPAÇO? ASTRONAUTA CANADENSE MOSTRA COMO É EM VÍDEO!


Nova celebridade espacial, o astronauta canadense Chris Hadfield ganhou popularidade na internet por causa dos seus vídeos sobre a rotina "normal" de um astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). Aos 53 anos, este experiente astronauta já recebeu prêmios da Nasa e também instalou um braço mecânico na ISS em 2006. 
Nos seus vídeos, ele já mostrou como que se faz as unhas ou a barba no espaço. Agora ele resolveu explicar como o simples ato de chorar na Terra torna-se algo completamente diferente no espaço, já que as lágrimas não podem ser derramadas em microgravidade (ou ausência de peso). 
Chris Hadfield deverá retornar à Terra no começo de maio e, provavelmente, deixará saudades por conta de sua irreverência e seus interessantes vídeos protagonizados diretamente do espaço.
Assista ao vídeo
Artigo relacionado

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org