Noticias do Meio


Visa e Mastercard lançam “carteira digital” este ano ao Brasil

Operadoras de cartão preparam a chegada de serviço que usa smartphone e promete agilizar as compras em lojas físicas, além simplificar comércio eletrônico

Vinícius Oliveira 

Divulgação
Demonstração de pagamento com MasterPass
De olho na disseminação de tablets e celulares no mercado brasileiro, as operadoras de cartão de crédito Visa e Mastercard prometem para este ano a chegada da “carteira digital”. O serviço unifica dados do cliente como o número de diferentes cartões de crédito – inclusive de bandeiras concorrentes – e permite facilitar compras.
Em uma livraria, por exemplo, seja no caixa ou no corredor, o serviço deve permitir o fechamento da compra por meio do uso de NFC (pagamento por aproximação) e de códigos QR (o código de barras moderno, com uma foto) , o que em teoria pode reduzir filas.
No computador de casa, o serviço acaba com a necessidade de inserir informações detalhadas do cartão ou de endereço de entrega a cada compra. Assim como acontece no dispositivo móvel, o usuário pode receber saldos e alertas em tempo real, além da pontuação em programas de fidelidade.
Presente no exterior, esta nova forma de lidar com dinheiro na internet encontra o mercado nacional de smartphones em plena ebulição. Segundos dados da consultoria GfK, em 2012, enquanto os modelos mais simples de celular perderam 17% das vendas, as versões com capacidade de acessar internet em alta velocidade e rodar aplicativos tiveram um crescimento em volume de 47% sobre 2011.
Percival Jatobá, diretor executivo sênior de produtos da Visa do Brasil, explica que o "V.me", nome da operadora para o serviço, dará mais segurança – tanto ao usuário quanto à empresa – porque exige uma identidade digital. “Se o cliente é autenticado, significa que existe uma validação por parte do banco e a transação não será fraudulenta. Do outro lado, a loja também precisará ser certificada para participar da negociação”, diz.
Além de proteção ao usuário, o executivo da Visa diz ainda que um dos trunfos da nova tecnologia é a capacidade de conversar com clientes de diferentes operadoras de telefonia ou bancos, funcionalidade necessária para que ganhe escala.
Por sua vez, a Mastercard prevê estrear o MasterPass, presente atualmente em Austrália, Canadá, Estados Unidos e Inglaterra, no último trimestre de 2013 e inicia nesta semana conversas com parceiros. “A gente precisa vender essa ideia para estabelecimentos comerciais e para os emissores de cartões”, afirma Marcelo Tangioni, vice-presidente de produtos da Mastercard Brasil e do Cone Sul.
Além do cronograma para 2013, a operadora faz uma projeção para os próximos anos. “Até a Copa do Mundo nós deveremos ter bastante coisa no mercado”, diz Tangioni. A opção pelo pagamento com NFC em lojas físicas depende da troca de terminais, mas a empresa prevê alcançar 400 mil máquinas até o fim deste ano.
Apesar da rápida adoção do brasileiro a novas tecnologias, a Mastercard considera prematuro falar em morte do “dinheiro de plástico”. “A convergência é imediata e bastante rápida e deve aumentar. Mas durante muito tempo os meios mais tradicionais via cartão e outros mais inovadores vão conviver juntos”, diz o executivo.
Para atrair os cerca de 25% de consumidores que rejeitam os meios eletrônicos para pagamentos, outra facilidade que chega com a carteira digital é a opção de efetuar uma compra com um único clique. O novo processo acaba com o passeio pelas páginas de fechamento de pedido e de cadastro tão tradicionais em sites de varejistas, mas deve se tornar um perigo aos compradores compulsivos. Uma vez selecionado, não dá margem à hesitação e o cliente sentirá os efeitos diretamente em sua "carteira digital".

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org