LIÇÃO DE VIDA



Ao deixar a roupa para lavar no cesto apropriado, Isabela tropeçou no diário de sua irmã mais nova, de treze anos. Sem saber o que fazer, pensou? "E agora, abro e leio? ou é melhor fazer de conta que nem estou vendo esse diário?"
Desde que a irmã nasceu, Isabela sempre teve muitos ciúmes dela. Achava que ela havia lhe tomado o lugar de filha principal. E, de uma certa forma, Isabela vivia competindo com a irmãzinha, que era muito bonita, alegre e cativava a todos. Menos ela.
E, apesar de morarem na mesma casa, raramente se falavam. Isabela, então, só encontrava defeitos na irmã caçula. Tudo o que a menina fazia, ela criticava. E, ao mesmo tempo, a invejava e queria superá-la a todo instante.
E agora, Isabela tinha a oportunidade de descobrir muitos segredos da irmã se lesse seu diário. E não quis nem pensar. Decidiu ler, não levando em conta a privacidade da irmã e a falta de respeito e moral de sua parte. Ela queria é saber o que a irmã escrevia naquele diário, para poder ter mais chances de humilhá-la. Mas, antes de começar a ler, Isabela disse a si mesma, justificando sua atitude:" ah, sou a irmã mais velha, é conveniente que eu fique sabendo o que minha irmãzinha anda escrevendo para ver se ela não anda em más companhias..."
Então começou a ler...
Isabela folheava as folhas do diário e procurando por seu próprio nome, convencida de que descobriria alguma maldade que a irmã tramava contra ela. Mas, quando achou seu nome numa das folhas, quase desmaiou. Ficou gelada, trêmula...
O que Isabela leu foi pior do que suspeitava. E a fez se sentir fraca: o que estava escrito ali, no diário de sua irmã caçula, não era nenhuma conspiração ou difamação de Isabela, muito ao contrário. Tinha muitos detalhes que a irmã fez para si mesma, onde contava seus planos, sonhos, e, em seguida, um pequeno resumo da pessoa que mais admirava e por isso, a inspirava: sua irmã Isabela.
Nesse momento, Isabela começou a chorar. Se sentiu a pior de todas as pessoas. Ela criticava, sentia ciúmes da irmã , pensou tanto mal dela... e, agora, ela descobriu que sua irmã, de apenas treze anos, somente a admirava, a considerava um exemplo, um super herói.
E, no texto a menina dizia que queria ser como Isabela, que para ela, era uma pessoa perfeita.
Isabela, com a garganta embargada, o coração apertado, fechou o diário e chorou muito. Estava arrependida, pois tinha sido injusta com a irmãzinha aquele tempo todo, enquanto a menina a adorava. "Quanto tempo perdido!", ela pensou.
Isabela sentia uma enorme vontade de queria de conhecer melhor sua irmã caçula. A antipatia e insegurança que a impediam de se aproximar da irmã, sumiram de repente, após ler aquele diário.
Isabela, então, arrumou forças, se levantou do chão e decidiu ir procurar a irmã. Queria abraçá-la, pedir desculpas por ter lido seu diário, ter invadido sua privacidade e abusado de sua confiança. Porém, mais do que tudo, desejava se desculpar por nunca aceitar o carinho da irmã que tanto a amava e admirava.
LIÇÃO DE VIDA:
A melhor maneira de não ser injusto é nunca fazer pré-julgamentos!!!

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org