Estudos






O POLITEÍSMO SIMBÓLICO
Nos círculos esotéricos, onde pontificava a palavra esclarecida dos
grandes mestres de então, sabia-se da existência do Deus Único e
Absoluto, Pai de todas as criaturas e Providência de todos os seres, mas
os sacerdotes conheciam, igualmente, a função dos Espíritos prepostos de
Jesus, na execução de todas as leis físicas e sociais da existência
planetária, em virtude das suas experiências pregressas.
Desse ambiente reservado de ensinamentos ocultos, partiu, então, a
idéia politeísta dos numerosos deuses, que seriam os senhores da Terra e
do Céu, do Homem e da Natureza.
As massas requeriam esse politeísmo simbólico, nas grandes
festividades exteriores da religião.
Já os sacerdotes da época conheciam essa fraqueza das almas
jovens, de todos os tempos,
satisfazendo-as com as expressões esotéricas de suas lições sublimadas.
Dessa idéia de homenagear as forças invisíveis que controlam os
fenômenos naturais, classificando-as para o espírito das massas, na
categoria dos deuses, é que nasceu a mitologia da Grécia, ao perfume das
árvores e ao som das flautas dos pastores, em contacto permanente com a
Natureza.




O CULTO DA MORTE E A METEMPSICOSE
Um dos traços essenciais desse grande povo foi a preocupação
insistente e constante da Morte. A sua vida era apenas um esforço para
bem morrer. Seus papiros e afrescos estão cheios dos consoladores
mistérios do além-túmulo.
Era natural. O grande povo dos faraós guardava a reminiscência do
seu doloroso degredo na face obscura do mundo terreno. E tanto lhe doía
semelhante humilhação, que, na lembrança do pretérito, criou a teoria da
metempsicose, acreditando que a alma de um homem podia regressar ao
corpo de um irracional, por determinação punitiva dos deuses. A
metempsicose era o fruto da sua amarga impressão, a respeito do exílio
penoso que lhe fora infligido no ambiente terrestre.
Inventou-se, desse modo, uma série de rituais e cerimônias para
solenizar o regresso dos seus irmãos à pátria espiritual.
Os mistérios de Ísis e Osíris mais não eram que símbolos das forças
espirituais que presidem aos fenômenos da morte.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org