Noticias do Meio



Verão do Recife tem barraca que aceita cartão e espaço cultural
Negócios tiveram auxílio de consultoria do Sebrae.
Programa de turismo, cultura e gastronomia de PE ajuda empresários.

No Recife, uma barraca de praia se destaca com atendimento diferenciado: aceita cartões de débito e crédito e até promove eventos. Também na capital pernambucana, um espaço cultural atrai turistas que querem conhecer a música, a dança e a culinária regional. Os negócios tiveram auxílio de consultorias e participam de um programa de turismo, cultura e gastronomia.
A praia de boa viagem é a mais famosa da capital pernambucana e uma das mais belas. Na maré baixa, as barreiras de recifes, que dão nome à cidade, ficam visíveis. Cenário perfeito para turistas e bom para os negócios. Quiosques, barracas e vendedores ambulantes movimentam milhões de reais por mês.
Durante o verão, a Praia de Boa Viagem fica lotada e cada pedacinho de areia vale ouro para os comerciantes. Para se destacar nesse mercado concorrido, um empresário abriu um negócio com um serviço diferenciado: uma barraca à beira mar informatizada.
O negócio foi inaugurado há dois anos, pelo empresário Carlos Vasconcelos, mais conhecido como Pezão. Antes de investir no empreendimento, Carlos buscou ajuda do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Ele participa do programa de turismo, cultura e gastronomia de Pernambuco.
“Com a ajuda deles, a minha visão aumentou muito mais. Ajudou bastante. A questão de pesquisa, isso é muito importante. O foco no que você estará fazendo. A sua parte financeira, administrativa, também tem que estar sempre equilibrada. Então, isso o Sebrae ajudou bastante”, explicou o empresário.
Ele transformou uma simples barraca de praia em um ponto badalado. Os pedidos são feitos online e repassados por rádio para uma cozinha fora da praia, onde o prato é preparado. O sistema agiliza o atendimento. O empresário também promove uma roda de samba para atrair o público.
Outro diferencial está na hora de pagar a conta. A barraca aceita cartão de crédito. “É uma forma de você evitar de sair com dinheiro de casa. No dia de hoje é até meio arriscado”, avalia.
O investimento inicial no negócio foi de R$ 30 mil. Na época de maior movimento, 28 funcionários trabalham na barraca.  O empresário fatura cerca de R$ 12 mil por mês no verão. A barraca atende a 600 pessoas por dia. O objetivo é crescer 20%, até a Copa de 2014.
Folclore
O empresário Nonô Germano apostou num negócio original: um local que mistura folclore, culinária típica e arte. Ele procurou o Sebrae e participou do programa de turismo, cultura e gastronomia de Pernambuco.
“A localização dele, onde 90% dos hotéis de Recife estão localizados, possibilita aos turistas que venham para a Copa, a Copa das Confederações, onde nós seremos sede, ou a própria Copa de 2014”, diz Alexandre Ferreira Gomes, do Sebrae de Recife.
No local funciona uma galeria de arte. O investimento inicial no negócio foi de R$ 280 mil.O empresário percebeu uma oportunidade de mercado. Uma casa voltada para as diversas manifestações culturais do estado, que possa ser frequentada tanto por turistas, quanto por moradores. E quando se fala em cultura pernambucana, se fala em frevo.
“Uma riqueza cultural imensa como a nossa, a terra do frevo, como nós somos vendidos fora, e chegava aqui não se tinha onde ver o frevo, onde se curtir dessa cultura”, diz o empresário, que é músico e filho de um dos maiores cantores do carnaval o pernambucano Claudionor Germano.
Agora, o frevo, ritmo simbólico de Pernambuco, é reconhecido pela Unesco como o patrimônio cultural da humanidade. Mais de 600 pessoas frequentam o bar cultural por semana, onde tem frevo o ano inteiro.

Além do melhor do frevo, o cliente encontra no cardápio pratos típicos, batizados com nomes de artistas locais. “O faturamento está em média de R$ 7 mil por mês. Nós esperamos até o final do verão, se Deus quiser, triplicar isso”, diz.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org