Noticias do Meio


De moto, Zeca Pagodinho ajuda moradores afetados pela chuva no Rio


O cantor Zeca Pagodinho surpreendeu ao entrar em ação para ajudar as pessoas que foram atingidas pelas chuvas na região de Xerém, em Duque de Caxias, na manhã desta quinta-feira. A casa dele está localizada em uma ára conhecida como Café Torrado, um dos pontos que foram mais castigados pelas chuvas.

"Nunca vi algo parecido. Está triste. Lá em cima a situação está muito ruim. Tem criança desaparecida, tem família soterrada, tem casa que desceu rio abaixo. Está triste", disse emocionado em entrevista a TV Globo.

Antes das chuvas, Zeca planejada voltar ao Rio (onde tem uma residência na Barra da Tijuca, na região oeste) para organizar a viagem de férias de sua família. Ele tem passagem para Miami para noite desta quinta-feira.        
   
Chuva forte causa muitos danos na Baixada Fluminense
É justamente aonde Zeca mora, na região de Xerém é onde a situação é mais grave, já são 200 pessoas desabrigadas e pelo menos uma morte confirmada pela Defesa Civil. Também há desalojados em Angra dos Reis, Parati e Mangaratiba. As chuvas afetaram ainda a Região Serrana do Rio. Em Petrópolis, dois rios transbordaram e em Teresópolis sirenes de emergência foram acionadas em pelo menos quatro bairros, mas não há informações sobre desabrigados.

Em Xerém, os rios Capivari e Saracuruna transbordaram e ruas ficaram tomadas pelas águas desde o início da madrugada. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima fatal é um homem adulto ainda não identificado. Ele foi encontrado nos escombros de uma casa que desmoronou na madrugada. Os desalojados estão sendo levados para um abrigo na Praça da Mantiqueira, no centro de Xérem. Parte de uma ponte desabou e a água em muitas ruas chega à altura dos joelhos, mesmo após uma trégua da chuva, por volta das 8h.

As fortes chuvas começaram ainda na noite desta quarta-feira (2), deixando milhares de famílias em alerta. Em menos de 24h, choveu cerca de 212 mm em Xérem, volume acima da média para o curto período. O temporal foi causado por uma frente fria que chegou ao Rio nesta quarta-feira, fazendo com que as temperaturas no Estado caíssem rapidamente. A situação se agravou pois a cidade vive um colapso na coleta de lixo após as eleições. O lixo espalhado nas calçadas contribuiu para os alagamentos.

Em Angra, ao menos oito casas desabaram. Segundo a Defesa Civil do município, cerca de 100 pessoas estão desalojadas e mais de duas mil estão em áreas com risco de deslizamento. As autoridades da região trabalham para retirar estas pessoas de suas casas. Desde a madrugada, já foram registrados 102 milímetros de chuva. 

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org