Noticias do Meio


ACELERA O RITMO DO DERRETIMENTO DO GELO DA ANTÁRTIDA
Acelera o ritmo do derretimento do gelo da Antártida

Um alerta ambiental foi lançado pela Universidade de Ohio, nos EUA: a parte ocidental da capa de gelo da Antártida está se derretendo em um ritmo mais rápido do que o previsto. A estação científica Byrd, localizada no centro da área chamada de Antártida Ocidental, comparou dados das medições de 1958 e registou um aumento de temperatura que equivale a 2,4 graus Celsius.

De acordo com os pesquisadores, os estudos anteriores já haviam previsto um aumento considerável do ritmo de aquecimento, contudo, este aumento observado deixou os cientistas surpresos. De acordo com o estudo, o aumento é três vezes mais rápido do que a média de temperatura mundial e um dos efeitos imediatos deste fenômeno é a elevação do nível do mar.

Artigo relacionado

La gran época



CIENTISTAS ACREDITAM QUE “HOMEM DE PEQUIM” JÁ SABIA CONTROLAR O FOGO
Cientistas acreditam que “Homem de Pequim” já sabia controlar o fogo

Uma equipe de cientistas anunciou novas descobertas sobre o "Homem de Pequim", um ancestral do homem que viveu na China entre 200 mil e 750 mil anos atrás. Entre as principais novidades, estão algumas possíveis habilidades que este hominídeo possuía como a realizar trabalhos em madeira, o manejo do fogo e também o hábito de fazer furos em objetos por razões desconhecidas.

Além disso, este hominídeo, que é uma forma de Homo erectus, parece ser um tanto quando meticuloso em relação a suas roupas, fazendo uso de ferramentas de pedra para amaciar e também esticar peles de animais. Estas novas conclusões mostram que o ser humano possui um ancestral com habilidades muito mais sofisticadas do que era pensando anteriormente.

O homem de Pequim foi descoberto pela primeira vez em 1923, em uma caverna perto da vila de Zhoukoudian, perto de Pequim (que naquela época era chamada Peking). Ao logo de 1941, quando estava ocorrendo a Segunda Guerra Mundial, fósseis do Homem de Pequim foram perdidos, fato que privou os cientistas ao acesso de informações preciosas para o desenvolvimento das pesquisas.

Recentemente, contudo, os pesquisadores fizeram uma nova escavação no local em busca de artefatos e respostas esclarecedoras sobre o modo de vida do Homem de Pequim. Os cientistas - três deles do Instituto de Paleontologia e Paleoantropologia Vertebrada da Academia Chinesa de Ciência e um quarto pesquisador que é curador do Museu de Toronto - encontraram alguns objetos interessantes.

Entre os achados está uma espécie de "área de atividades", de 300 mil anos, que seria algo como uma sala de estar pré-histórica, com local para uso do fogo. As análises seguem em andamento e scanners 3D estão ajudando os pesquisadores a desvendar estes mistérios. Se os resultados das análises sustentarem as suspeitas levantadas pelos pesquisadores, isso poderá provar de uma vez por todas que o Homem de Pequim tinha a capacidade de controlar o fogo, uma habilidade importante diante do clima frio em algumas épocas do ano no norte da China.

Artigo relacionado

Live Science

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org