LIÇÃO DE VIDA


Tiago era apenas um menino de oito anos. Seu pai, de origem muito pobre, não sabia nem ler. Por isso, quando chegou o telegrama, informando a morte da mãe, foi o próprio garoto quem leu.
No cemitério, durante o sepultamento da mãe, acreditou que nunca mais seria feliz.
Os dias passavam e, para aliviar a saudade, Tiago procurava lembrar os bons momentos de ternura e carinho com a mãe. Eram muito pobres e o pai estava desempregado. Por isso, a família vivia até então, às custas de projetos sociais.
Um tempo depois, o pai de Tiago conseguiu finalmente trabalho em outra cidade onde foram também morar.
Ele e o irmão brincavam o dia inteiro. Mas à noite, Tiago ficava olhando para o pai, esperando um gesto de carinho. Mas por ser um homem pouco instruído e até selvagem, nada fazia. Por isso, o menino se sentia muito sozinho, queria de volta o carinho da mãe, apesar de saber que não teria.
Um ano depois, com apenas nove anos de idade, Tiago já se sentia um velho. Parecia carregar o peso do mundo nos ombros. Nessa época, o pai resolveu se casar com uma vizinha, viúva também, e muito carinhosa com ele e seu irmão. Foi a salvação de sua vida.
Silvia, era o nome dela. Mulher de bem com a vida, que com seu jeito meigo, conquistava a todos rapidamente. Se o marido chegava aborrecido, ela o recebia com alegria e sempre com uma palavra de conforto. Se ficava calado, ela é quem falava.
Com as crianças, o mesmo carinho. De dia, ensinava as lições para Tiago e o irmão. E à noite, cantava para eles dormirem. A música os acalmava. Em seguida, desejava boa noite dando um beijo em cada um.
Aquele era um momento mágico para Tiago, que ficava esperando pelo beijo da madrasta como se fosse a coisa mais importante do mundo. A presença daquela mulher significava que ele tinha uma mãe outra vez.
A família continuava pobre de dinheiro. Às vezes, a única comida que tinham era pão. Mesmo assim, Silvia ensinou Tiago a amar o estudo e a se preocupar com os outros. Dizia que o estudo era o único remédio contra a pobreza.
O tempo passou...
Tiago se tornou um professor.
Quarenta anos depois, ao se lembrar do telegrama informando a morte da mãe, ele ainda sentia doer o coração. Mas, a lembrança da madrasta, trazia de volta sentimentos muito bons, de um tempo em que um menino assustado e carente de afeto, encontrou um colo de mãe para se proteger e crescer em segurança.
LIÇÃO  DE  VIDA :
Infelizmente, algumas mães não terminam a missão de criar seus filhos.
Seja porque morrem, ou até, porque escolhem viver suas vidas sem responsabilidades ...
Mas o vazio deixado por essas mães pode ser preenchido por outras mulheres, que, apesar de não terem gerado aquela criança, assumem uma maravilhosa missão: a de SER MÃE.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org