Recomendamos



10º Encontro Amigos da Boa Nova



Esta chegando o 10º Encontro Amigos da Boa Nova. E nesta edição teremos muitas novidades para poder curtir juntos este maravilhoso encontro. Estamos a todo o vapor para realizar esta grande festa!
Os ingressos já estão à venda, as informações já estão disponiveis nas nossas redes sociais e você também pode entrar em contato através do telefone (11) 2458-3214.
E que rufem os tambores, pois o 10º Encontro Amigos da Boa Nova está chegando!
Carinhosamente_______
Equipe RBN___

Frase do Dia

A caridade não brilha unicamente na dádiva. Destaca-se nos mínimos gestos do cotidiano. – Emmanuel

PAISAGISMO LEGAL: A Paisagem em MINAS

PAISAGISMO LEGAL: A Paisagem em MINAS: MAURO FERREIRA -  Verdes mineiros Óleo sobre tela - 16 x 24 Tentei fazer um apanhado da arte paisagística em Minas Gerais. O texto que se s...

Aurora Boreal no Twitter

Jesus os 40 dias perdidos

Segundo a Bíblia, Jesus ressuscitou e andou pela Terra durante 40 dias antes de subir ao céu. Mas o Novo Testamento revela muito pouco sobre este milagre determinante para a fé cristã. Com a utilização de ferramentas históricas, da tecnologia, da ciência e da fé, revelaremos um relato pouco conhecido e enterrado em fontes não bíblicas, como o Evangelho de São Tomás, o Evangelho de Maria Madalena, a revelação secreta de João e os escritos do historiador judeu Flavio Josefo. As palavras de Jesus podem estar nestes manuscritos antigos?

Programa Corrente de Fé.




Como fazemos todos os dias,nos reunimos aqui por alguns minutos para orarmos e esquecer um pouco da correria do dia a dia juntamente com nossa devoção a Maria


 
                 

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. 
Amém


       

Que assim seja!!!





  • Vamos nos concentrar para tomar a água.











    • Noticias do Meio

      “Area Q” tem co-produção da Mundo Maior Filmes


      O filme “Area Q”, estreia nos cinemas no dia 13 de abril. A nova produção do cinema nacional trará temas ligados ao Espiritismo. O filme não mostra diretamente os fundamentos espíritas, mas faz uma reflexão sobre a vida extrafísica, com uma licença poética para falar da emancipação da alma durante o sono e que não estamos sozinhos no Universo.

      Segundo os produtores, o longa fala também da transição planetária, da defesa da vida desde a concepção e preservação do meio ambiente, além da reencarnação ser abordada de forma muito “direta”.

      O longa-metragem que é co-produzido pela Estação da Luz, responsável por “Bezerra de Menezes – Diário de um Espírito”, “Chico Xavier – o filme” e “As Mães de Chico Xavier”, foi rodado em Los Angeles e no interior do Ceará.

      Também na co-produção do novo longa, está a Mundo Maior Filmes, da Fundação Espírita André Luiz, que produziu “O Filme dos Espíritos”.

      O filme é dirigido por Gerson Sanginitto e protagonizado pelo norte-americano Isaiah Washington e pelos brasileiros Murilo Rosa e Tânia Khalill.

      Noticias do Meio


      Saiba mais sobre o Esperanto


      O Esperanto é um idioma que foi criado em 1887 por Lazáro Luís Zamenhof¹ na Polônia com o objetivo central de unificar as culturas e países.
      Zamenhof desde pequeno percebeu que entre os povos havia diferenças de idiomas e, também, que muitas pessoas brigavam, ou não se entendiam devido à diferença de língua.
      Isto fez com que ele tivesse a preocupação de unir as culturas e povos com um idioma único, assim todos conheceriam as culturas, gostos, tipos e compreenderiam melhor  uns aos outros.
      O Esperanto não foi criado para substituir as demais línguas do mundo. O uso de uma língua que não dá privilégios a este ou aquele grupo de países só vem valorizar a importância das línguas nacionais na expressão de suas culturas. E é por isso, que o Esperanto é internacional.
      Se fosse propriedade de alguém, de algum lugar, de alguma corrente ideológica, perderia sua principal característica, que o torna independente e aceito em qualquer lugar: a neutralidade.
      É justamente a maior facilidade que fez do Esperanto a única língua construída (entre tantas centenas de propostas nos últimos mil anos) a sobreviver e a desenvolver uma cultura e uma literatura.
      Os radicais são em sua maior parte de origem latina, o que torna o vocabulário ainda mais fácil para nós. O Esperanto tem regras claras e regulares.
      No Brasil desde 1910 os espíritas adotaram o Esperanto como veículo de divulgação e tornaram-se um dos principais editores de material nessa língua em nosso país, pois através do Esperanto atingem muitos países que de outra forma não conseguiriam.
      A mais antiga revista em Esperanto ainda em circulação é a Espero Katolika, criada em 1903. Além do contato com pessoas comuns de tantos países, para aqueles que viajam ao exterior saber Esperanto pode ser especialmente útil.
      Pasporta Servo é um dos catálogos de pessoas que oferecem hospedagem para viajantes. Pode-se assim ter um contato direto com a vida familiar e cotidiana de outro país. O esperantista em viagem não fala apenas com os funcionários do hotel ou os balconistas do aeroporto!
      Existem redes de delegados, que prestam consultoria gratuita em suas áreas de especialidade, abrangendo uma enorme variedade de assuntos, técnicos ou não.
      A cultura esperantista é um tanto especial, quase única no mundo, pelas influências tão variadas que recebeu. A prestigiada Associação Internacional de Escritores, PEN, reconheceu essa cultura oficializando sua seção PEN-Esperanto.
      Até então, com exceção da seção dos escritores de língua cigana, todas as outras seções estavam ligadas diretamente relacionadas a uma região geográfica. Some-se a isso o acesso a inúmeras culturas e realidades diferentes, podendo receber através da imprensa em Esperanto informações privilegiadas, escritas por quem está vivenciando os fatos.
      No Brasil quem coordena os trabalhos de divulgação do Esperanto é a Liga Brasileira de Esperanto, no Mundo quem coordena é a Associação Universal de Esperanto.
      A Federação Espírita Brasileira divulga em sua Revista Reformador mensalmente o Esperanto, além de promover encontros, seminários, e a publicação de obras espíritas em Esperanto.
      TrobojTrova
      NotetoiNótulas
      La kolero, ciam, cieA cólera, em toda parte
      Estas faira violentoÉ fogo escuro e violento
      Kju pusas em frenezonQue se dispõe à loucura
      Fine al dolora pentoE encontra o arrependimento
      ¹Lázaro Luís Zamenhof - 15 de dezembro de 1859 — Varsóvia, 14 de abril de Białystok 1917
      Fonte: Liga Brasileira de Esperanto - www.esperanto.org.br

      Noticias do Meio


      Automóveis terão chip de identificação


      O Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, SINIAV, entrará em vigor a partir do dia 30 de junho. O sistema consiste na instalação obrigatória de um chip de identificação em veículos.
      Através deste chip 70 milhões de automóveis serão rastreados através de antenas de vários órgãos do trânsito, por exemplo, CET, ANTT entre ouros.
      O SINIAV terá dois bancos de dados que contém as informações dos veículos, um dos bancos será dos automóveis que estão em situação regular, haverá o número da placa, ano, modelo, além da cor. Já os irregulares por falta de licenciamento, bloqueio judicial, entre outros ficarão em outro banco de dados até que o problema seja solucionado.
      O chip deverá estar em todos os automóveis até o final de 2014.

      Frase do Dia

      A caridade não brilha unicamente na dádiva. Destaca-se nos mínimos gestos do cotidiano. – Emmanuel

      Saiba Mais

      Benedito Godoy Paiva



      Benedito nasceu na cidade de São Paulo no dia 19 de abril de 1885, e desencarnou na mesma cidade, aos 17 de maio de 1962.

      Durante mais de vinte e cinco anos, foi um orador muito requisitado para a maior parte das festividades de cunho espírita realizadas em São Paulo.

      Sua palavra tinha o mérito de atrair numerosa assistência, pois, além de abalizado conferencista, possuía um estilo todo peculiar de proferir suas locuções, iniciando-as com um conto, um apólogo ou uma anedota de cunho singelo, que preparava os espíritos dos presentes, predispondo-os à assimilação dos ensinamentos contidos no tema que iria ser abordado.

      Por isso dizia ele: "Em nossa longa peregrinação pelas tribunas espíritas, pelas estações de rádio e pela imprensa espírita, a falar sobre o Evangelho de Jesus, sempre fizemos o possível para não enfastiar os ouvintes ou os leitores com longas e pesadas dissertações sobre a Doutrina Espírita, achando preferível prender-lhes a atenção por meio de outro processo, qual o de buscar na vida prática fatos ou exemplos elucidativos dos temas abordados, ainda que por vezes pecando contra a sisudez de alguns confrades pouco amantes de literatura desse gênero.

      Para se trazer uma assistência atenta, nada melhor do que entremear a palestra com a narração de fatos interessantes e por vezes cônscio da vida de sociedade, elucidativos do tema a ser abordado.

      Nenhum mal há nisso, para a propaganda e compreensão da Doutrina Espírita. O espírita deve ser alegre e nunca um indivíduo avesso ao riso, às alegrias sãs, aos divertimentos inofensivos, nunca devendo imitar aqueles frades da Ordem do Silêncio que, proibidos de falar, só podiam dizer ao se encontrarem: "Irmão! Lembra-te da morte!".

      Esse emérito espírita chamava-se Benedito Godoy Paiva. Foi um homem de um ótimo caráter, franco e leal, dotado de invejável operosidade. Anteriormente ao ano de 1941, pertenceu ao quadro diretivo da União Federativa Espírita Paulista, ali desenvolvendo intenso trabalho de divulgação da Doutrina Espírita, fazendo-o através da imprensa e do rádio.

      Nesse mesmo ano passou a prestar serviços no corpo de colaboradores da Federação Espírita do Estado de São Paulo, onde teve grande destaque e exerceu numerosas atividades, pois, além de orador oficial, foi diretor do Departamento Cultural e Social e membro do Conselho Deliberativo, ajudando Pedro de Camargo, Vinícius, a instituir as Tertúlias Evangélicas substituindo-o em seus impedimentos todos os domingos de manhã. Colaborou decididamente na fundação da Escola de Aprendizes do Evangelho e de outros cursos ministrados por aquela instituição, assessorando os trabalhos de preparação de apostilas e livros para os aludidos cursos.

      Em 1947 tomou parte saliente na fundação da União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo, formando a Comissão da Redação Final das deliberações do I Congresso Espírita do Estado de São Paulo e integrando o primeiro Conselho Deliberativo daquela entidade.

      Fez carreira brilhante de praticante a assessor administrativo, chegando a Chefe do Escritório do Tráfego e Chefe Geral do Expediente do Departamento dos Transportes, onde recebeu elogios em sua folha corrida.

      Tomou parte em inquéritos administrativos e em outras comissões que lhe foram confiadas, por conhecer profundamente todos os regulamentos e ordens expedidas pelas administrações anteriores.

      Foi jornalista, colaborando na imprensa religiosa e profana, sendo redator de uma das colunas do "Diário de São Paulo".

      Como poeta e charadista colaborou em "Nossa Estrada", revista cujo nome foi sugerido por ele e aceito por votação por todo o pessoal da Sorocabana.

      Era músico. Executava cerca de seis instrumentos, porém, a sua predileção era pela flauta. Compôs diversas músicas e foi seresteiro. Fazia serenatas sob as janelas, nos tempos da velha São Paulo.

      Freqüentou a Igreja Evangélica, onde era organista e regente do coro.

      Na ata de fundação da 3a. Igreja Presbiteriana Independente de São Paulo o seu nome consta, em primeiro lugar, como fundador.

      Conhecia profundamente as Escrituras e dos Evangelhos tirou ensinamentos sublimes que o nortearam em toda a sua vida, tão útil à família e à Humanidade.

      Abraçando o Espiritismo, tomou parte inicialmente na União Federativa e posteriormente na Federação Espírita do Estado de São Paulo, deixando a Igreja Presbiteriana de onde solicitou afastamento, escrevendo uma carta ao seu grande amigo, Rev. Dr. Seth Ferraz, pastor da 3a. Igreja, expondo os motivos que o levavam a se afastar do seio daquela comunidade, uma vez que os ensinamentos da Igreja condenam o Espiritismo, doutrina baseada na reencarnação e na evolução dos Espíritos.

      Foi uma nova fase em sua vida. Dedicou-se inteiramente à Doutrina Espírita.

      Fez inúmeras conferências, cujos auditórios eram repletos quando ele ocupava a tribuna.

      Baseado nessas conferências editou o livro "Quando o Evangelho diz Não!".

      Publicou diversos folhetos, entre eles "Quais os que entrarão no céu" e "A Verdade vos Libertará".

      Escreveu poesias diversas: "A Reencarnação", "Saudades do Marido", "As Três Cruzes", "A Mulher Pecadora", "O Juízo Final", "O Bom Samaritano", "Salvação pela Fé", "O Sonho da Princesa" e, com Cid Franco, escreveu o poema "Avatar".

      Revisou "A Grande Síntese", livro mediúnico de Pietro Ubaldi e, em parceria com Emílio Manso Vieira, escreveu o "Manual do Dirigente de Sessões Espíritas".

      No dia de sua desencarnação, à sua cabeceira estiveram presentes três representantes de correntes religiosas: um pastor evangélico, um bispo da Igreja Católica Brasileira e um membro da Federação Espírita do Estado de São Paulo.

      Todos lhe tributaram adeus com o mesmo carinho.

      LIÇÃO DE VIDA

      Ele não passava de um garotinho levado. Adorava se balançar nos galhos das árvores, vivia com o rosto corado do sol, corpo suado, os pés descalços e tinha a inocência de toda criança. Seu nome? Guilherme Augusto Araújo Fernandes e morava ao lado de um asilo de idosos. Guilherme conhecia todos os idosos que moravam lá. E gostava de cada um deles de uma maneira especial:
      Da dona Silvana, que tocava piano; do seu Celso, que sempre contava histórias arrepiantes; do seu Waldemar, que andava de um lado para o outro com um remo, como se existisse um lago por perto para remar; de dona Madalena, que ele ajudava a andar ao redor do asilo, sempre apoiada em sua bengala e admirava o seu Paulo, com sua voz de gigante. Mas a pessoa de quem Guilherme mais gostava era a dona Antônia Maria Diniz Cordeiro. É que ela tinha quatro nomes, como ele. Guilherme a chamava de Vó Antônia e contava todos os seus segredos para ela.
      Um dia, Guilherme ouviu seus pais conversarem a respeito da sua amiga. E entre uma frase e outra, ele descobriu que Vó Antônia tinha perdido a memória. Sua mãe comentou que não era de admirar, afinal, Vó Antônia estava com 96 anos de idade. Curioso, Guilherme quis saber o que era “ memória”, e o pai lhe disse que era algo que a pessoa se lembra.
      A resposta não satisfez o menino, que foi perguntar para dona Silvana, aquela que tocava piano, e ela explicou:
      - Memória é algo quente, meu filho, “muito quente”.
      Já seu Celso, disse que era uma coisa muito antiga. E seu Waldemar informou que era algo que fazia chorar muito. Para dona Madalena, era uma coisa que fazia rir bastante. Já o seu Paulo, disse que a memória era alguma coisa que valia ouro.
      Então, Guilherme foi para sua casa e começou a procurar memórias para dona Antônia, já que ela havia perdido as suas. Procurou uma caixa de sapatos cheia de conchas, guardadas há muito tempo, e colocou dentro de uma cesta. Também colocou uma marionete, a medalha que seu avô tinha dado num de seus aniversários, sua bola de futebol, que valia ouro, e até um ovo fresquinho, ainda quente, retirado debaixo da galinha.
      Em seguida, Guilherme pegou a cesta cheia e foi visitar Vó Antônia. Deu a ela, uma a uma, cada coisa da sua cesta. Vó Antônia ficou emocionada com os presentes daquela criança admirável. E começou a se lembrar.
      Segurou o ovo ainda quente, entre suas mãos, e contou para o menino sobre um ovinho azul, todo pintado, que havia encontrado uma vez, dentro de um ninho, no jardim da casa de sua tia. Depois, encostou uma das conchas no ouvido e lembrou da vez que tinha ido à praia de bonde, há muito tempo, e como sentiu calor com suas botas de amarrar. Pegou nas mãos a medalha e recordou, com tristeza, de seu irmão mais velho, que tinha ido para a guerra. E nunca mais voltou. Sorriu para a marionete e lembrou de quando mostrou uma para sua irmãzinha mais nova, que deu muitas gargalhadas. Vó Antônia conseguia lembrar até do detalhe do mingau escorrendo pela boca risonha da irmã. Depois, ela jogou a bola de futebol para Guilherme e lembrou do dia em que se conheceram. E recordou de todos os segredos que tinham compartilhado.
      Guilherme e Vó Antônia riram muito, estavam felizes, pois toda a memória perdida da “vovó” tinha sido encontrada. E por um menino que nem era tão sábio, nem tão velho. Era simplesmente um menino que amava os idosos e sabia ser amigo.

      LIÇÃO DE VIDA
      Para fazer alguém feliz, sorrir, basta muito pouco: TEMPO, ATENÇÃO, CARINHO, AMOR, COMPREENSÃO... são coisas que não se pode comprar, mas que possuem um valor sem fim e que dão sempre o melhor resultado quando compartilhamos com alguém! O pequeno Guilherme fez isso e deu o exemplo de uma bela amizade!

      O que já aconteceu no dia de hoje

      MORRE ISAAC NEWTON, MATEMÁTICO E FÍSICO BRITÂNICO

      31 de março de 1727
      No dia 31 de março de 1727 morria, em Londres, Isaac Newton, físico e matemático, conhecido por ter criado a lei da gravitação universal. Ele é considerado um dos homens mais brilhantes da história. Nascido no dia 4 de Janeiro de 1643, em Woolsthorpe, Lincolnshire, Inglaterra, ele era filho de camponeses, órfão de pai e criado pelos avós. Newton viveu uma infância bastante infeliz, da qual não tinha boas recordações. Aos 12 anos, ingressou para a The King’s School em Grantham, onde estudou latim, grego e conceitos básicos de geometria e aritmética, onde mostrou grande facilidade de raciocínio. Desde aquele tempo, Newton já se dedicava a invenções e diversos trabalhos mecânicos. Além disso, ele gostava de reformar utensílios domésticos ou ferramentas, que tornavam-se mais produtivas depois de suas alterações.
       
      Aos 18 anos, ingressou em Cambridge, onde não foi um aluno extremamente brilhante, já que dedicava mais tempo aos seus próprios estudos e a pesquisas do que ao programa oficial da universidade. Em 1687, sua reputação como cientista estava consolidada, porém, seria a publicação de seu livro “Philosophiae Naturalis Principia Mathematica” que o transformaria no cientista mais importante da época. O livro, onde expõe sua famosa “Lei da Gravitação Universal”, é considerado ainda hoje o mais importante da história da Ciência e o ápice da revolução científica iniciada por Copérnico, 200 anos antes. Neste documento, também publicou suas conhecidas leis da dinâmica, ou “Leis de Newton”: a Lei da Inércia, A Lei da Dinâmica e a Lei do Princípio da Ação e Reação. 
       
      Os estudos de Newton englobam uma grande variedade de áreas de estudo: Física, Matemática, Óptica, Política, Filosofia, Religião. Isaac Newton também foi um grande admirador da Alquimia, dedicando parte de seu tempo a diferentes experiências de natureza misteriosa. 
      Bolívar estabelecido como moeda na Venezuela

      BOLÍVAR ESTABELECIDO COMO MOEDA NA VENEZUELA

      31 de março de 1879
      O Bolívar é a moeda de curso legal na Venezuela. O Bolívar corresponde a dois sinais monetários venezuelanos diferentes. O primeiro identificado com o código ISO VEB, vigente até 31 de dezembro de 2007. O segundo entrou em vigor em 1 de janeiro de 2008 com o código ISO VEF ou Bolívar Forte[]. []De acordo com o Banco Central da Venezuela, ambos os símbolos hão de circular conjuntamente durante 2008 e quando a entidade bancária central determinar, a unidade monetária será denominada exclusivamente como Bolívar. Em primeira instância, foi estabelecido em 31 de março de 1879 como unidade monetária pelo Presidente da República, Antonio Guzmán Blanco, usando o nome em homenagem a Simón Bolívar, herói da independência latino-americana.

      É INAUGURADA A TORRE EIFFEL, EM PARIS

      31 de março de 1889
      No dia 31 de março de 1889 era inaugurada, em Paris, a Torre Eiffel, o monumento pago mais visitado no mundo. A torre é constituída de ferro do século 19 e está localizada no Champ de Mars, na capital francesa. Nomeada em homenagem ao seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel. O monumento de 324 metros de altura foi erguido para celebrar a Exposição Universal de 1889 e para honrar o centenário da Revolução Francesa. De início, a torre seria temporária, mas tomou-se a decisão de não desmontá-la. Anualmente, quase sete milhões de pessoas visitam a Torre Eiffel.
      Nasce a cantora brasileira Aracy Cortes - The History Channel Brasil

      NASCE A CANTORA BRASILEIRA ARACY CORTES

      31 de março de 1904
      No dia 31 de março de 1904 nascia, no Rio de Janeiro, a cantora brasileira Aracy Cortes, conhecida pela voz com timbre de soprano. Sua fama começou com a música “Que Pedaço”, de Sena Pinto (1923). Outra canção que lhe deu popularidade foi “Jura”, de Sinhô (1928). Com o seu sucesso, ajudou a lançar compositores até então desconhecidos como Ari Barroso, Assis Valente, Clementina de Jesus, Paulinho da Viola. Aracy foi a primeira grande cantora popular do Brasil, numa época em que imperavam as vozes masculinas. Ela também foi a primeira a apresentar Aquarela do Brasil (Ari Barroso) e seu nome está associado ao gênero samba-canção. A cantora morreu no dia 8 de janeiro de 1985, no Rio de Janeiro.

      Suadieta

      Sua Dieta
      Cardápio do dia - 31 de março
        
      CAFÉ DA MANHÃ
      Cupcake de café
      Rendimento: 1 Porção
      Caloria por porção: 86 kcal
       ver café da manhã completo
      ALMOÇO
      Carne de porco com ervas
      Rendimento: 1 Porção
      Caloria por porção: 224 kcal
       ver receita
       ver almoço completo
      JANTAR
      Escondidinho de peixe
      Rendimento: 1 Porção
      Caloria por porção: 124 kcal
       ver jantar completo

      Momento Espírita

      Momento Espírita

      Um tanto mais
      Você guarda a impressão de haver esgotado o estoque de todos os seus recursos, em determinada tarefa de amor, mas se você perseverar um tanto mais no devotamento, ninguém pode prever os louros de luz que brilharão em seu passo.
      Você está doente e pretende obter licenças de longo prazo, mas se você continuar um tanto mais em serviço, ninguém pode prever o tesouro de forças novas que lhe aparecerá no caminho.
      Você encontrou imensas dificuldades no exercício das boas obras e anseia fugir delas, mas se você persistir um tanto mais na construção da beneficência, ninguém pode prever o triunfo que as suas horas recolherão, nas fontes vivas da caridade.
      Você acredita que não pode tolerar o amigo importuno, o filho teimoso, o irmão inconsciente, a esposa inconstante ou o marido insensato, mas se você suportar um tanto mais a luta em família, ninguém pode prever a extensão do júbilo porvindouro em seu ninho doméstico.
      Você supõe que o azar é o seu clima e chora na bica do desespero, mas se você cultivar um tanto mais de fidelidade às próprias obrigações, ninguém pode prever a amplitude do seu êxito, no amanhã que vem perto.
      Você experimenta enorme cansaço e não quer dar ouvidos ao companheiro de longa conversa, mas se você esticar um tanto mais o seu sacrifício, ninguém pode prever os prodígios da colheita de bênçãos que surgirão dos seus breves minutos de gentileza.
      Observe que você mesmo para realizar isso ou aquilo, exige incessantemente dos semelhantes um tanto mais de bondade, um tanto mais de cooperação, um tanto mais de tempo, um tanto mais de carinho...
      O gênio é a paciência que não se acaba.
      É justo que você deseje um tanto mais de felicidade, mas para isso, é necessário que você ajude um tanto mais a felicidade dos outros.
      Repare você as lições da vida e compreenderá que a vitória no bem é sempre trabalhar conforme o dever e servir... um tanto mais.
      *   *   *
      O mestre da antiguidade, Confúcio, elaborando ideias a respeito da perseverança, afirma:
      Se há pessoas que não estudam ou que, se estudam, não aproveitam, elas que não se desencorajem e não desistam.
      Se há pessoas que não interrogam os homens instruídos para esclarecer as suas dúvidas ou o que ignoram, ou que, mesmo interrogando-os, não conseguem ficar mais instruídas, elas que não se desencorajem e não desistam.
      Se há pessoas que não meditam ou que, mesmo que meditem, não conseguem adquirir um conhecimento claro do princípio do bem, elas que não se desencorajem e não desistam.
      Se há pessoas que não distinguem o bem do mal ou que, mesmo que distingam, não têm uma percepção clara e nítida, elas que não se desencorajem e não desistam.
      Se há pessoas que não praticam o bem ou que, mesmo que o pratiquem, não podem aplicar nisso todas as suas forças, elas que não se desencorajem e não desistam.
      O que outros fariam numa só vez, elas o farão em dez. O que outros fariam em cem vezes, elas o farão em mil, porque aquele que seguir verdadeiramente esta regra da perseverança, por mais ignorante que seja, tornar-se-á uma pessoa esclarecidapor mais fraco que seja, tornar-se-á necessariamente forte.

      Redação do Momento Espírita com base no cap.71,  do livroIdeal espírita, pelo Espírito André Luiz, psicografia de
      Francisco Cândido Xavier, ed. Cec e do texto 
      A perseverança,
        do livro
       A sabedoria de Confúcio, de Confúcio, ed. José
      Olympio.
      Em 29.03.2012.

      Noticias do Meio

      Técnica inovadora ajuda na investigação de milhares de assentamentos humanos

      TÉCNICA INOVADORA AJUDA NA INVESTIGAÇÃO DE MILHARES DE ASSENTAMENTOS HUMANOS



      Uma inovadora técnica de pesquisa está ajudando arqueólogos na investigação de milhares de assentamentos humanos no noroeste da Síria. Após o rastreamento de uma área de 23 mil quilômetros, foram detectados 9 mil possíveis assentamentos. De acordo com os pesquisadores, sem o auxílio dessa tecnologia, seria necessário o trabalho de uma vida inteira para chegar a estes mesmos resultados.

      A técnica de pesquisa é descrita em um artigo publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”, dos Estados Unidos. Um grupo de arqueólogos da Universidade de Harvard usou um programa de computador desenvolvido para descobrir possíveis locais de ocupação humana através de imagens de satélite, com base em fatores como descoloração do solo e rastros da queda de assentamentos sobre o adobe. Esse tipo de trabalho tem grande importância já que pode revelar novos dados sobre a constituição das primeiras sociedades humanas.

      Artigo relacionado
       

      Noticias do Meio

      Astrônomos descobrem Galáxia Esmeralda a 70 milhões de anos-luz

      ASTRÔNOMOS DESCOBREM GALÁXIA ESMERALDA A 70 MILHÕES DE ANOS-LUZ



      Uma equipe de astrônomos da Universidade Tecnológica de Swinburne, na Austrália, anunciou a descoberta da "Galáxia Esmeralda", uma galáxia anã localizada a 70 milhões de anos-luz da Terra. Ela recebeu este nome por causa de sua forma, considerada rara e cujo formato intriga os pesquisadores. A galáxia foi visualizada pelo telescópio japonês Subaru.

      Segundo Aleister Graham, autor do artigo publicado no “The Astrophysical Journal”, esta galáxia não se parece com nenhuma das milhares já observadas até hoje. Geralmente, as galáxias são classificadas em três grupos, de acordo com o seu formato: as esféricas (forma de disco), as volumosas e as irregulares.

      Uma galáxia como a Esmeralda, segundo Graham, simplesmente "não deveria existir". Mas de acordo com os pesquisadores, ela seria resultado de uma colisão entre duas galáxias.

      Artigo relacionado

      Labels

      Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

      Mapa

      Free Visitor Maps at VisitorMap.org