Nosso Lar: Cap.19/Nosso Lar

Nosso Lar: Cap.19/Nosso Lar

Aurora Carnaval Legal




RIO DE JANEIRO - Depois de muito encanto e surpresas nos desfiles do Sambódromo carioca, a folia na Marquês de Sapucaí chega ao fim na noite deste sábado (25), com o desfile das campeãs. As seis escolas mais bem colocadas no julgamento de 2012 fazem a festa na Passarela do Samba, exibindo novamente os enredos que chamaram a atenção do público.

Sexta colocada, a Portela inicia as atividades com o marcante samba-enredo sobre as festas da Bahia. A agremiação promete sacudir novamente as arquibancadas com a bateria de Mestre Nilo Sérgio e o cantor Gilsinho.

Logo em seguida é a vez da Grande Rio. Com o enredo sobre superação, são aguardadas novamente as presenças do nadador paraolímpico Clodoaldo Silva, do iatista Lars Grael, do maestro João Carlos Martins e de tantos outros exemplos de vida.

Já a Beija-Flor de Nilópolis volta a chamar a atenção com as gigantes alegorias em homenagem à cidade de São Luiz do Maranhão. O ponto mais aguardado da noite será mais uma vez o último carro, que relembra um pouco da arte do ex-carnavalesco Joãosinho Trinta.

A festa continua na madrugada com a Vila Isabel. Os componentes prometem entrar na avenida com a mesma empolgação que balançou o Sambódromo na última semana, quando o enredo sobre Angola relembrou os bons tempos do desfile de 1988, quando a azul imperial venceu o Carnaval com "Kizomba - A festa da raça". O elogiado samba-enredo de Evandro Bocão, Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Arthur das Ferragens tem tudo para incendiar a apresentação.

Com a sensação de dever cumprido, a vice-campeã Acadêmicos do Salgueiro recorda a Literatura de Cordel e parte da magia do Nordeste. A "Furiosa" bateria de Mestre Marcão quer repetir a boa atuação ao colocar o forró no meio do samba.

Para encerrar com chave de ouro o desfile das campeãs, nada como mais um show da Unidos da Tijuca e do carnavalesco Paulo Barros. O centenário de Luiz Gonzaga será recordado em meio à criatividade das alegorias e fantasias, ao mesmo tempo em que o cantor Bruno Ribas comanda o carro de som. A comissão de frente da dupla Rodrigo Negri e Priscila Motta também é aguardada pelos espectadores.

Os desfiles começam às 21h.

Fonte:
http://oreporter.com

Programas que Amamos

Banner da p�gina de programas
Estudo do evangelho de Lucas Cap. I - Vers. 1 a 4 - Introdução informações sobre o Evangelista e o teor de seu evangelho.

Ouça 

Frase do Dia

Corrijamos a nós mesmos, antes que o mundo nos corrija. – André Luiz

Saiba Mais

Francisco de Menezes Dias da Cruz



Francisco de Menezes Dias da Cruz, natural da cidade do Rio de Janeiro, filho de antecedente de igual nome (chefe do Partido Liberal no Rio de Janeiro e professor da Faculdade de Medicina) e de D. Rosa de Lima Dias da cruz, nasceu a 27 de fevereiro de 1853. Foi professor de Matemática no Colégio Pinheiro, no qual concluíra o curso de humanidades. Era, nessa época, aluno da Escola de Medicina, durante a qual contraiu núpcias com a Exma. Sra. Dona Adelaide Pinheiro Dias da Cruz. Ao formar-se em Medicina, perdeu o pai, que havia sido ferido à baioneta na Igreja do Sacramento. Foi bibliotecário durante dez anos da Câmara Municipal., sendo demitido ao ser proclamada a República, sob a falsa imputação de monarquista. Presidiu o Curso Hahnemaniano e o Instituto Hahnemaniano do Brasil. Possuidor de enorme clínica, O Dr. Dias da Cruz não fugia aos deveres da caridade, dando, assim, expansão aos seus sentimentos humanitários. Homem de grande e invulgar cultura, deixou riquíssima biblioteca. Estudioso desde a infância, preocupou-se com a ciência homeopática e, mais tarde, diante de provas irrefutáveis, tornou-se espírita dos mais caridosos e evangélicos. É interessante relatar, ainda que superficialmente, a maneira por que se verificou sua conversão. Tendo chegado ao seu conhecimento que o Espírito de seu genitor desenvolvia largo programa de caridade, através de médiuns receitistas, decidiu ele, homem austero e cultor da verdade, ir à Federação Espírita Brasileira para observar e apurar quanto de real pudesse haver em torno da informação recebida. Iniciada a reunião com a prece habitual, passou-se ao estudo doutrinário; até então nada ocorrera suscetível de lhe permitir aceitar a versão das manifestações atribuídas ao Espírito de seu pai. Já estava propenso a acreditar em mistificação, quando, à mesa que dirigia os trabalhos, um médium demonstrou haver caído em transe. Era, afinal, a tão desejada manifestação que inesperadamente se realizava. Através do médium, o Espírito do primeiro Dias da Cruz pediu que chamassem seu filho, que ali se encontrava no meio dos assistentes. Surpreso, este se aproximou, incrédulo. À um dado momento, porém, seu genitor disse-lhe: - Você se lembra daquele fato que ocorreu conosco, na praça tal? E, a seguir, revelou uma ocorrência só de ambos conhecida. Diante disto, o doutor Dias da Cruz (filho) sentiu chegada a hora de se render à inelutável evidência. Ninguém o conhecia naquela assembléia e o fato referido pelo Espírito era absolutamente desconhecido de toda a sua família, pois somente os dois dele haviam tido conhecimento. Percebeu, então, que ao seu caráter íntegro e probo, só havia um caminho: aceitar a veracidade da manifestação espírita de seu genitor. E fê-lo sem constrangimento, com a simplicidade natural das almas puras. Pôs-se a estudar o Espiritismo, enfronhou-se na interpretação dos textos doutrinários e passou a ser, daí por diante, um novo e valoroso servidor do Cristo, nas fileiras dos seguidores de Kardec. Em 1885, pronuncia na Federação espírita Brasileira a sua primeira conferência, e desde então participou de várias Comissões importantes, de defesa do Espiritismo. (1890, 1892 e 1893). Em 1890, em substituição ao Dr. Bezerra de Menezes, foi, então, o Dr. Francisco de Menezes Dias da Cruz, que anteriormente ocupara a vice-presidência, eleito presidente da Federação Espírita Brasileira, cargo que exerceu com devotamento até os primeiros dias de 1895, quando foi substituído, temporariamente, por Julio César Leal e, definitivamente, pelo Dr. Adolfo Bezerra de Menezes, o "Kardec brasileiro", seu colega de profissão e amigo. Sob a sua presidência foram iniciados os trabalhos de socorro material e espiritual da Assistência aos Necessitados, que até hoje constituem o cerne dos serviços cristãos prestados pela Federação Espírita Brasileira. Muitos foram os dedicados companheiros que o ajudaram nessa obra grandiosa, mantida e desenvolvida com o maior carinho pela Casa de Ismael, sendo justo salientarmos, de passagem, o nome do confrade Bernardino Cardoso, o qual lhe entregava mensalmente a quantia de um conto de réis, elevada importância para aqueles tempos (mais de 300 dólares), a fim de que fosse distribuída com os pobres de sua clínica, sob a condição de lhe não revelar o nome. Em 1896, por proposta de Bezerra de Menezes, e em atenção aos abnegados serviços prestados à Federação Espírita Brasileira, foi Dias da Cruz aclamado presidente honorário da mesma. Dirigiu o Reformador durante o período da sua presidência e escreveu inúmeros artigos doutrinários e de polêmica com a assinatura modesta de "Um Espírita". É também autor do livro: "O Professor Lombroso e o Espiritismo". Foi quem primeiro tentou, em 1891, adquirir um prédio próprio para a FEB e montar oficina tipográfica para a impressão do "Reformador" e de obras espíritas em geral. Este segundo Dias da Cruz foi, portanto, vice-presidente e presidente da Federação durante muitos anos, desencarnado na cidade do Rio de Janeiro, em 30 de Setembro de 1937, na avançada idade de 84 anos. Gloriosa ancianidade, essa, atingida após proveitoso dispêndio de energias em favor do próximo. Em 1900, o Dr. Dias da Cruz reorganiza, ressuscita o "Instituto Hahnemaniano do Brasil", que havia sido criado em 1879 pelo mais afamado médico homeopata do Império, o Dr. Saturnino Soares de Meireles, seu primeiro presidente. Dias da cruz alugou no centro da cidade, à rua da Quitanda, 59, uma casa para seu consultório, e neste reinstalou o Instituto Hahnemaniano do Brasil. Por alguns anos os membros do Instituto ali se reuniram, datando dessa época um novo ciclo de grandes atividades e realizações. Após a morte do Dr. Joaquim Murtinho, subiu à presidência do Instituto, por um ano, o Dr. Teodoro Gomes. Substituiu-o o Dr. Licínio Cardoso, sob a vice-presidência do Dr. Dias da Cruz. Esse foi o período áureo da Homeopatia no Brasil, e frisa um historiador que ao Dr. Dias da Cruz cabe a grande parcela das glórias que o Instituto conquistou durante a presidência do Dr. Licínio Cardoso. Os "Anais da Medicina Homeopática", cuja publicação fora interrompida em 1884, reapareceram em Janeiro de 1901, devido aos esforços do "mais puro dos homeopatas brasileiros", o Dr. Dias da Cruz, que arrancou a revista do Instituto do túmulo onde jazia, dando-lhe lugar honroso entre as publicações periódicas sobre Medicina. Dela foi redator de 1901 a 1902, e de 1906 a 1910. Ficou célebre a polêmica (1900-1901) entre o doutor Dias da Cruz e o Dr. Nuno de Andrade, Diretor Geral de Saúde Publica, médico alopata e acirrado inimigo da Homeopatia, o qual acabou por ser exonerado do cargo que ocupava. Fundada, em 1912, a Faculdade Hahnemaniana (posteriormente denominada Escola de Medicina e Cirurgia, com sede a atual Rua Frei Caneca), Dias da Cruz colaborou na organização dos programas de ensino do novel estabelecimento, no qual lecionou a cadeira de Farmacologia e, mais tarde, a 1a. cadeira de Matéria Médica, constituindo-se em verdadeiro mestre de toda uma nova geração. Dias da Cruz foi por muitos anos o orador oficial do Instituto. Sua eloqüência e seu saber impressionavam a todos. Quando da inauguração do Hospital Hahnemaniano, em 1916, discursou brilhantemente em nome do Instituto, ante numerosa e ilustrada assistência, presentes Licínio Cardoso, Carlos Maximiliano, Ministro da Justiça, o Barão de Brazílio Machado, Presidente do Conselho Superior do Ensino, o Dr. Paulo de Frontin, Diretor da Escola Politécnica e representantes do Presidente a República e de Ministérios em geral. Em 1926, o Dr. Licínio Cardoso pede demissão da presidência do Instituto, sendo eleito, para substituí-lo, o Dr. Francisco de Menezes Dias da Cruz. Este exerceu o cargo de Presidente efetivo até 29 de Janeiro de 1930. Nesse dia, reunido o Instituto em sessão extraordinária, foi aclamado presidente-perpétuo o Dr. Dias da Cruz, após este haver renunciado, por motivo de saúde, ao cargo de Presidente para o qual acabava de ser reeleito. "Sua aclamação"- escreveu um historiador - "foi um direito conquistado por seu valor moral, sua capacidade intelectual e, sobretudo, pela firmeza de suas convicções homeopáticas." De 25 a 30 de Setembro de 1926 foi realizado o 1o. Congresso Brasileiro de Homeopatia, sob a presidência do Dr. Dias da Cruz. Propagandista dos mais convictos e autorizados, possuidor de excelente cultura médica, mestre reconhecido pela sua proficiência, com vasta clinica em que abundaram notabilíssimas curas, constituiu ele, por mais de meio século, "um dos grandes marcos no progresso da Homeopatia no Brasil". "Não erramos afirmando"- escreveu o Dr.José Emígdio Rodrigues Galhardo - "ser o Dr.Dias da Cruz, entre os homeopatas brasileiros, aquele que maiores e mais perfeitos conhecimentos tem da doutrina hahnemaniana." Dizem os seus contemporâneos que o cumprimento do dever era quase que sagrado para o Dr. Dias da Cruz. Como professor, jamais deixou de comparecer à hora certa em suas aulas. Como clínico no Hospital Hahnemaniano, não se fazia esperar pelos doentes. Eis, em síntese, a brilhante personalidade daquele que dignificou o Espiritismo e a Homeopatia no Brasil.

Boca Nervosa


Bola mucha
Para esse povo do twitter que tem mais de 2,ooo seguidores e segui 15.
E ainda aparecem dizendo,  “Nos curtem ai,Nos seguem”
E estamos falando do nosso meio espírita mesmo,acho uma tremenda falta de respeito.
Ficam pedindo para agente seguir eles e não nos seguem,é um ego infladíssimo.
Pois tem perfis  com 1.574 seguidores e eles só seguem 13,12 ,14.
Pó sacanagem uma falta de respeito com os que os seguem.
Tudo bem que existe alguns que não se encaixam mesmo em seguir,mas acredito que em matéria de respeito o números de seguidores tem que ser no mínimo próximo aos de que seguem,salvo isso em instituições de grandíssimo porte com 26.000 e etc.
Essa é a minha opinião e fico feliz de ter um canal com o o Aurora que acompanho desde Colônias para poder expressar minha opinião no meio da mídia espírita.
Falei...,Valeu...


Frederico,Ilhéus 

Programa Corrente de Fé.





 
                 

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. 
Amém


       


Que assim seja!!!
  • Vamos nos concentrar para tomar a água.

Visão 3x4: Cientistas descobrem novo planeta composto por águ...

Visão 3x4: Cientistas descobrem novo planeta composto por águ...: Um grupo de astrônomos descobriu a existência de um novo tipo de planeta, composto em sua maior parte de água e com uma leve atmosfera de va...
----------------------------------------------------
Matéria também já passada por aqui.
Bom vê-la divulgada.

Noticias do Meio

Pintura dos homens de Neandertal na Espanha deve mudar história da humanidade

PINTURA DOS HOMENS DE NEANDERTAL NA ESPANHA DEVE MUDAR HISTÓRIA DA HUMANIDADE



As análises de seis pinturas rupestres da Gruta de Nerja, em Málaga, na Espanha, surpreenderam os pesquisadores e deverá mudar a história da arte. Após o estudo dos sedimentos da caverna, os restos de carvão encontrados ao lado das pinturas foram enviados aos Estados Unidos para datação, que foi definida em cerca de 42 mil anos. Desta maneira, as focas representadas na Gruta de Nerja constituem a obra de arte mais antiga de que se tem conhecimento. Os cientistas imaginam que esta caverna foi um dos últimos pontos na Europa em que os Neandertais viveram, há 120 mil anos.

Outra surpresa está no fato de que essas pinturas não foram feitas pelo Homo Sapiens, mas pelo Homo Neanderthalensis, que se alimentavam de focas. Com isso, os homens de Neandertal, habitantes do Paleolítico, podem ter sido os autores das primeiras expressões artísticas, o que derruba os conhecimentos acumulados sobre a história do trabalho estético e a representação artística até hoje.

Os cientistas imaginavam que a pintura mais antiga teria sido criada no período Aurignacense, por seres humanos modernos. Mas estes desenhos em Nerja mostraram que existem muitos detalhes sobre o comportamento humano que ainda precisa ser estudado. A descoberta, realizada como parte de um projeto de conservação da caverna, com o apoio da Universidade de Córdoba, na Argentina, abre um mundo de novas questões e possibilidades, ao mesmo tempo em que nos obriga a repensar tudo o que acreditávamos saber sobre a história da arte ligada à condição humana.

Artigo relacionado

Ideal

LIÇÃO DE VIDA

Um casal de missionários americanos, voltava para casa, depois de muitos anos, na África. No mesmo navio estava o presidente dos Estados Unidos, Tedd Roosevelt.
O presidente voltava de uma temporada de caça na África. Uma multidão e uma banda faziam uma homenagem a Roosevelt.
Indignado, o missionário falou para a esposa:
Isso não é justo. Nós sacrificamos nossas vidas ajudando aos necessitados, e ninguém se importa com isso. Veja só, essa festa toda, quando o presidente volta de uma simples excursão de caça .
A mulher, muito sensata, disse ao marido:
- Querido, você não deveria pensar assim.
Mas o homem continuou chateado, e novamente reclamou:
- Aposto que quando chegarmos em Nova York, vai ter mais festa para o presidente, e ninguém estará esperando por nós .
E foi assim que aconteceu. O presidente foi recebido com uma grande festa. E, realmente, ninguém esperava pelos missionários, que sequer tinham uma aposentadoria, e para piorar, estavam com problemas de saúde.
Preocupado, se sentindo derrotado e ansioso, o marido falou:
Não é justo, dedicamos nossa vida a palavra de Deus ajudando as pessoas, e quando chegamos em casa, não temos qualquer recompensa.
A esposa, mesmo concordando com o marido, tentava animá-lo:
Eu sei que não é justo, mas essa não é a atitude certa. Você não deve pensar assim. Por que você não vai até o quarto fazer uma oração e, assim, descobrir o que Deus tem a dizer?
O homem aceitou a sugestão da esposa. Foi até o quarto, se ajoelhou. Ficou lá sozinho, um bom tempo, e quando saiu, tinha um semblante mais leve.
A mulher, ansiosa para saber o que aconteceu, foi logo perguntando ao marido:
- E aí, querido, o que houve?
O marido, agora aliviado, disse:
Eu me ajoelhei, desabafei, falei para Deus tudo o que me incomodava. Contei que achei injusto voltarmos para o nosso Pais, para a casa, depois de anos evangelizando pessoas na África, e não receber qualquer recompensa, enquanto que, o presidente dos Estados Unidos, ganhou festa, homenagens, só porque voltava de uma excursão de caça. E sabe o que o Senhor meu falou?
Ele fez uma pequena pausa, pois estava emocionado com a resposta de Deus. Feliz, falou para a esposa:
Deus, como se estivesse tocando em meu ombro, falou: Calma, você ainda não chegou em casa!

LIÇÃO DE VIDA:
A recompensa pelo que fazemos na vida, sem dúvida, será recebida quando chegarmos na Casa de Deus!!!

Nosso Lar: Cap.18/Nosso Lar

Nosso Lar: Cap.18/Nosso Lar

Momento Espírita

Momento Espírita
Não nos permitamos
Refletindo sobre nossos companheiros de jornada, é provável que, em alguns momentos da vida, nos deparemos com uma angustiante questão.
Olhamos para nossos pais, cônjuge, filhos ou amigos e nos perguntamos: Quando foi a última vez que recebi ou que lhes ofertei um abraço?
O toque, seja através do afago, do beijo ou do abraço expressa nossos sentimentos, enche a vida de ternura e aquece a alma de quem o oferece e de quem o recebe.
As manifestações sinceras de afeto fazem as pessoas se sentirem amadas e queridas pois demonstram o amor que as envolve.
Ter a liberdade de falar sobre os sentimentos e expressá-los, com equilíbrio e sensatez, também mantém apertados os laços que nos unem às pessoas com as quais nos relacionamos.
Ao constatarmos a distância estabelecida sutilmente entre os afetos, uma grande tristeza nos invade. É o momento em que  nos questionamos: Quando e como começou a ser estabelecida essa distância?
Como pudemos permitir que chegasse a esse ponto? Quem foram os responsáveis? E agora? Como fazer para construir novamente essa ponte de ligação com as pessoas amadas?
Olhamos para trás buscando as respostas, na tentativa de começar a construir um caminho diferente, uma nova aproximação.
Muitas vezes, essas respostas não serão facilmente encontradas pois, por mais que busquemos nos arquivos de nossa memória, será difícil identificar o registro de quando foi que tudo começou.
Essa análise do passado é importante, pois descobrindo onde erramos, podemos, a partir dessa constatação, agir de outra forma.
Verificamos então, que talvez tenhamos nos permitido adotar algumas atitudes que podem ter nos distanciado lenta e gradativamente dos seres amados.
Foi o Bom dia deixado de lado pela pressa de começar logo as atividades de mais uma jornada de trabalho; o Boa noite esquecido, vencido pelo cansaço.
Os sentimentos ocultados pela quietude diária, onde cada um se envolve apenas com suas próprias questões pessoais.
A falta de compreensão e de companheirismo, o egoísmo, as mentiras sutis, as mágoas acumuladas e os pequenos desentendimentos.
Essas atitudes são como gotas pequeninas que, com o tempo, se transformam em imensos oceanos.
E quando nos damos conta, não mais sabemos atravessar esse espaço e tocar alguém que tanto estimamos.
*   *   *
Não deixemos que isso aconteça pois transpor essa distância que construímos é uma difícil tarefa.
Não nos permitamos deixar de dar o sorriso de boas vindas, o abraço de despedida, o afago de boa noite e de bom dia. Esse esquecimento pode significar o início dessa barreira invisível que se forma entre as pessoas.
Falar sobre os sentimentos, perguntar com interesse como vai o outro, escutar, importar-se, perceber o que incomoda, vibrar com o que felicita, dividir as angústias e as alegrias, faz muita diferença.
Lembremos que todas as manifestações sinceras de carinho e amor são vibrações que envolvem o próximo, aquecem as almas, alegram e embelezam a vida.
Redação do Momento Espírita.Em 24.02.2012.

Noticias do Meio


"OS JOGADORES DE CARTAS", DE CÉZANNE, É A OBRA DE ARTE MAIS CARA DA HISTÓRIA



A obra “Os Jogadores de Cartas” do artista francês Paul Cézanne, um dos pais da pintura moderna, tornou-se, segundo afirma a Vanity Fair, a obra de arte mais cara da história, ao ser adquirida por mais de US$ 250 milhões de dólares pela família real do Qatar, do magnata grego e colecionador de arte George Embiricos. Com o valor pago, a pintura ultrapassa em muito os preços de obras de Picasso, Pollock ou Klimt, já que nenhuma delas havia excedido a quantia de US$ 150 milhões.

A pintura, que mostra uma partida de jogo de cartas entre camponeses franceses, acompanhados por uma garrafa de vinho, faz parte de uma série de cinco obras. As outras quatro estão no Metropolitan Museum of Art, de Nova York; no Museu d'Orsay, de Paris; na Barnes Foundation, da Pensilvânia; e no Courtauld, de Londres. Desta maneira, explicam os especialistas, o Qatar tenta se constituir como um novo centro mundial de artes plásticas, acrescentando esta pintura clássica a uma coleção que já conta com obras de Mark Rothko e Andy Warhol.

Artigo relacionado

LIÇÃO DE VIDA

Em 1984, os tenores Plácido Domingo e José Carreras, tiveram uma forte desavença política e, desde então, nunca mais se falaram.
Três anos depois, Carreras descobriu que sofria de leucemia. Então, se submeteu a um transplante de medula óssea, e viajou para os Estados Unidos, para fazer tratamento adequado. E viu sua fortuna, seu dinheiro acabando na tentativa de recuperar sua saúde.
Quase sem recursos, Carreras soube que havia em Madri, na Espanha, a Fundação Hemosa, para recuperação de pessoas com leucemia.
Então, Carreras entrou em contato com a fundação, recebeu apoio, se curou e voltou a cantar. Graças aos seus cachês, conseguiu se reerguer e, decidiu doar parte de sua fortuna àquela fundação, onde se inscreveu como colaborador permanente.
Ao ler o contrato de adesão, Carreras descobriu que o presidente da fundação era Plácido Domingo. E soube mais ainda: que a instituição tinha sido criada para cuidar especialmente de um único doente: ele, José Carreras.
Plácido Domingo decidiu ficar no anonimato para não constranger o colega a aceitar a solidariedade de um inimigo. Carreras, então, decidiu ir assistir uma apresentação de Plácido Domingo e voltou a Madri. Antes de Plácido começar a cantar, Carreras subiu ao palco e ajoelhou-se aos pés dele e o agradeceu diante de milhares de pessoas.
Pouco tempo depois, Carreras inaugurou, em Barcelona, a Fundação Internacional José Carreras, para a luta contra a leucemia.
LIÇÃO DE VIDA:

Essa é a verdadeira lição de vida.
Quando se quer ajudar de coração, não existe qualquer barreira.

Nosso Lar: Cap.17/Nosso Lar

Nosso Lar: Cap.17/Nosso Lar

Homenagem (Pery Ribeiro)

Morreu nesta sexte-feira, 24, aos 74 anos, vítima de um infarto, o cantor e compositor Pery Ribeiro. Ele estava internado há 30 dias no Hospital Universitário Pedro Ernesto, para tratar de uma endocardite e teria alta nos próximos dias, segundo informou sua mulher, a empresária Ana Duarte. O corpo será velado no sábado, 25, a partir das 15h, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. O local do sepultamento ainda não foi definido pela família.
Filho da cantora Dalva de Oliveira e do compositor Herivelto Martins, Pery de Oliveira Martins, nasceu no Rio em 1937 e, ainda criança, começou a seguir a mesma carreira dos pais, grandes nomes da música popular brasileira nas décadas de 40 e 50 do século passado. Foi no auditório da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, por sugestão do radialista César de Alencar, que o jovem cantor adotou o nome artístico de Pery Ribeiro.
Em 1960, gravou o primeiro disco e lançou a primeira composição, Não Devo Insistir, em parceria com Dora Lopes. No ano seguinte, foi o intérprete de Manhã de Carnaval Samba de Orfeu, ambas compostas por Luiz Bonfá e Antonio Maria para o filme Orfeu do Carnaval, dirigido pelo cineasta francês Marcel Camus.
Ligado à bossa nova, Pery lançou em 1963 a primeira gravação comercial deGarota de Ipanema, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. A canção é um dos maiores sucessos mundiais da música popular brasileira. Ao longo da carreira, Pery Ribeiro gravou 12 discos dedicados à bossa nova e, nos anos 70, numa linha mais jazzística, atuou no Brasil e em turnês internacionais, ao lado da cantora Leny Andrade e do conjunto liderado pelo pianista Sergio Mendes. Recebeu cerca de 60 troféus e prêmios e também participou de filmes brasileiros.

Momento Espírita

Momento Espírita
Página do caminho 
Para se lançar nas atividades do bem, não aguarde o companheiro perfeito.
A perfeição não costuma se fazer presente na rota dos seres em evolução.
Você esperava ansiosamente a criatura irmã para formar o lar mais ditoso.
Entretanto, o matrimônio lhe trouxe alguém a reclamar sacrifício e ternura.
Contava com seu filho para ser um amigo próximo e fiel, a compartilhar seus sonhos e ideais.
Contudo, ele alcançou a mocidade e fez-se homem sem se interessar por seus projetos.
Você se amparava no companheiro de ideal, que lhe parecia digno e dedicado.
Mas, de um momento para o outro, a amizade pura degenerou em discórdia e indiferença.
Mantinha fé no orientador que parecia venerável, em suas palavras sábias e em seus atos convincentes.
No entanto, um dia ele caiu de modo formidável, arrastado por tentações de que não se preveniu a contento.
É compreensível e humana a dor de ver ruírem esperanças e relações.
Contudo, embora mais solitário, continue firme no trabalho edificante que lhe constitui o ideal.
Cada homem carrega consigo seus potenciais e dificuldades.
A queda e a deserção de um não justificam as de outro.
Sempre é possível mirar-se em quem cai e passa a rastejar.
Entretanto, convém antes pensar nos que seguem adiante, altivos e valorosos.
De um modo ou de outro, cada homem responde pelas consequências que gera.
Na hora de enfrentá-las, será de pouco conforto lembrar que outros também padecem pela adoção de semelhante conduta.
É normal desejar companheiros de ideais e afeições puras nas quais se fortaleça.
Mas, quase sempre, aqueles a quem você considera como os afetos mais doces possuem importantes fragilidades.
Deseja que sejam autênticos sustentáculos na luta, quando simbolizam tarefas que solicitam renúncia e amor de sua parte.
Se deseja viver no bem, não valorize o gelo da indiferença e o fel da incompreensão.
Lembre-se de que o coração mais belo que pulsou entre os homens respirava na multidão e seguia só.
Possuía legiões de Espíritos angélicos.
Mas aproveitou o concurso de amigos frágeis que O abandonaram na hora extrema.
Ajudava a todos e chorou sem ninguém.
Mas, ao carregar a cruz, no monte áspero, continuou a legar preciosas lições à Humanidade.
Ensinou que as asas da Imortalidade podem ser extraídas do fardo de aflição.
Também mostrou que, no território moral do bem, alma alguma caminha solitária.
Embora a aparente derrota no mundo, todas seguem amparadas por Deus rumo a destinos gloriosos.
Pense nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 33, do livro O
Espírito da Verdade, por Espíritos diversos, psicografia de
Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.
Em 23.02.2012.

Cine Pipoca: Blush - Dance On

Cine Pipoca: Blush - Dance On: http://www.4shared.com/mp3/uVNWF3zN/blush_-_dance_on__wawa_extende.html

Programa Corrente de Fé.





 
                 

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. 
Amém


       


Que assim seja!!!
  • Vamos nos concentrar para tomar a água.

PAISAGISMO LEGAL: Topiaria... um Paisagismo Legal

PAISAGISMO LEGAL: Topiaria... um Paisagismo Legal: Jardins  precisam de cuidados especiais, sobretudo aqueles onde as plantas são podadas em formatos e cortes diferentes. Com a ajuda da tesou...

Noticias do Meio

Quantas gerações demorariam para um rato alcançar o tamanho de um elefante?

QUANTAS GERAÇÕES DEMORARIAM PARA UM RATO ALCANÇAR O TAMANHO DE UM ELEFANTE?



Por mais estranha que pareça, esta pergunta hipotética tem uma resposta científica: na Terra, um mamífero deve aguardar 10 milhões de gerações para aumentar cinco mil vezes o seu tamanho. Isso significa que, se tivermos como base um animal do tamanho de um rato, até ele chegar ao porte de um elefante, seriam necessárias 24 milhões de gerações.

Um estudo realizado por paleontólogos e biólogos da Universidade de Monash (Austrália), publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, estabeleceu pela primeira vez uma “história”, em larga escala, do crescimento dos mamíferos. Entre as conclusões mais surpreendentes, está o fato de que as espécies requerem muito menos tempo para diminuir de tamanho do que para crescer. Apenas 100 mil gerações são suficientes para uma espécie alcançar um estado de extremo nanismo.

Por outro lado, de acordo com o estudo, os mamíferos aquáticos precisam da metade do tempo que utilizam os terrestres para aumentar as suas dimensões. Uma das hipóteses para este fenômeno é que seria mais fácil aumentar de tamanho na água, já que ela ajuda a suportar o próprio peso.

Para este estudo, os cientistas analisaram 28 tipos de mamíferos ao longo dos últimos 70 milhões de anos, de todos os continentes e bacias oceânicas, por meio de registros fósseis. Foi usado o parâmetro das gerações em lugar dos anos para poder comparar as taxas de crescimento de espécies com longevidades diferentes.

Artigo relacionado

Agência Sinc

LIÇÃO DE VIDA


Um jovem alpinista foi escalar uma montanha coberta de neve.
Embora estivesse bem preparado para a escalada, com roupas, e sapatos apropriados, foi avisado que em nenhum momento ficasse parado sem fazer movimentos, pois poderia ser fatal.
O jovem começou a subida animado . Mas à medida que ia alcançando mais altura, diminuía seus passos. Ele conhecia muito bem o caminho, pois já havia percorrido outras vezes esse mesmo trajeto.
O vento gelado, e a neve fina, que começou a cair, tornaram escorregadio o caminho. Então o jovem percebeu que gastaria mais tempo para chegar ao topo, onde dormiria, pois lá havia um acampamento.
O cansaço começou a tomar conta de seu corpo e o desejo de parar para descansar aumentava. Mas ele se lembrou do aviso dado no início da escalada, de que parar significaria morrer.
Ele, então, parou uns segundos, respirou fundo, se refez, e seguiu seu caminho lutando contra aquele cansaço.
Enquanto caminhava bem devagar, viu alguma coisa coberta com neve, no meio do caminho. Pensou que era um animal e se abaixou para tirá-lo da estrada.
Mas percebeu que não era um animal, mas sim um homem, aparentemente um pouco mais velho do que ele.
Provavelmente aquele homem deveria ter parado para dormir e acabou congelando. Mas ainda estava vivo.
Imediatamente o jovem passou a fazer massagens nas mãos e nos pés daquele homem e, enquanto tentava reanimá-lo, esqueceu completamente o seu cansaço.
Finalmente viu sinais de vida no rosto do homem.
Já em condições de andar, seguiu com o jovem. Durante horas os dois andaram, lutando contra o vento gelado até chegarem a um lugar coberto, onde poderiam passar a noite aquecidos.
Depois de fazer fogo e dar ao homem uma xícara de caldo quente, o jovem se lembrou de que ele também tinha pensado em se sentar por um momento para recuperar as forças.
Foi então que o jovem percebeu, que sua solidariedade não havia salvado somente a vida daquele homem, mas a sua própria vida também, já que tinha pensado em parar algum tempo para descansar.

LIÇÃO DE VIDA:


Se pensarmos só em nós mesmos, teremos cansaço e descontentamento. Mas quando nos propomos a ajudar aos outros, renovamos nossas forças e energias e descobrimos que a verdadeira felicidade está em servir.

Aurora Borealice: CUPPYCAKES

Aurora Borealice: CUPPYCAKES: I'm getting into baking and cooking lately! It's quite therapeutic. Today I made cupcakes topped with nutella, honey, and dark chocolate ...

Aurora Boreal em meu Céu.: Sonhar e não desistir.

Aurora Boreal em meu Céu.: Sonhar e não desistir.: Eu acredito nos meus sonhos . Eu acredito na minha vida :) .

Another Year Without Groceries: Catching some Levain (aka Sourdough Starter)

Another Year Without Groceries: Catching some Levain (aka Sourdough Starter): San Francisco is famous for their sourdough bread which runs wild around there. Fortunately we can all catch our own wild sourdough starter,...

Nosso Lar: Cap.16/Nosso Lar

Nosso Lar: Cap.16/Nosso Lar

Programa Corrente de Fé.





 
                 

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. 
Amém


       


Que assim seja!!!
  • Vamos nos concentrar para tomar a água.

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org