Twitter


Aurora Boreal

Aurora Boreal

@auroraborealce1 Rio de Janeiro/Brasil
Um blog do grupo C.E

Fim do Dia


O sol potente que nos ilumina,é gigante em perpetuo a disciplina varando lutas que desconhecemos.
Por mais que lhe arremessamos lixo a fase,brilha em silencio,como se explicasse que só o amor domina os céus supremos.

Noticias do Meio Espirita


Nas Locadoras: O Filme dos Espíritos


Para as pessoas que não tiveram a oportunidade de assistir ao Filme dos Espíritos, está disponível nas locadoras de todo o país O Filme dos Espíritos em DVD e Blu Ray.
O longa apresenta um roteiro inspirado na primeira das obras de Allan Kardec, "O Livro dos Espíritos" e, de forma emocionante remete o espectador à reflexão sobre os desafios da vida.  Toda a renda adquirida com a venda dos ingressos será repassada às Casas André Luiz para a construção de novos ambulatórios, dentro da instituição que, atualmente, atende mais de 1.400 pacientes.
O Filme dos Espíritos", estreou no dia 7 de outubro, em circuito nacional e ficou entre os dez  filmes mais assistidos, somente na primeira semana em cartaz, com um público de 75 mil pessoas. O que o coloca na liderança das produções nacionais mais vistas.
O filme narra a história fictícia de Bruno Alves que, por volta dos 40 anos, perde a mulher, o emprego e busca como fuga numa tentativa de suicídio. A história se desenrola na medida em que o rapaz encontra “O Livro dos Espíritos” e, dali em diante obtém respostas que o leva à busca em vencer os desafios da vida para a transformação interior.
Na trilha sonora de "O Filme dos Espíritos" estão composições do músico e compositor Corciolli, com temas orquestrais, criadas de acordo com a narrativa de cada personagem, para maior harmonia entre as cenas.
Curiosidade
Um dos destaques do filme diz respeito a apresentadora Luciana Gimenez. Uma verdadeira transformação é feita na aparência de Gimenez, através de uma maquiagem especial que causa um efeito de envelhecimento. Luciana Gimenezes, uma das mais belas personalidades da TV brasileira, é radicalmente envelhecida 30 anos. A apresentadora interpreta uma senhora, esposa de um pescador e, para compô-la, passou por um processo de envelhecimento com o recurso de uma maquiagem especial.
Ficha Técnica
Elenco Principal: Nelson Xavier, Reinaldo Rodrigues, Enio Gonçalves, Ana rosa, Alethea Miranda, Briza Menezes.
Participações especiais: Etty Fraser, Sandra Coverloni, Luciana Gimenez
Direção: André Marouço e Michel Dubret / Roteiro: Andre Marouço
Duração: 98 minutos
Veja o trailer oficial:

Parceria:

Conheça o Blog Nossos Poetas


O blog “Nossos Poetas” traz diariamente poesias escritas pelos pacientes das Casas André Luiz. Assim como na literatura tradicional, os autores trazem aos visitantes do website diversos estilos de textos. Contando parte de suas histórias, experiências e opiniões, eles abordam de uma meneira diferente temas como vida, felicidade e fé.
Os textos são produzidos de várias maneiras. Alguns pacientes, alfabetizados, escrevem as suas próproas poesias. Já os outros ditam as suas mensagens ou usam o Sistema Bliss de Comunicação Alternativa.
O endereço do blog “Nossos Poetas” é: www.casasandreluiz.org.br/blog

Frase do dia.




“O homem de bem, que compreende a caridade, se antecipa ao infeliz sem esperar que lhe estenda a mão” – Livro dos Espíritos

Saiba Mais

Julian Ochorowicz



Na Itália, teve oportunidade de constatar os extraordinários fenômenos produzidos por Eusápia Paladino. Declarou na "Gazeta Semanal Ilustrada", o seguinte:
"Quando me recordo de que, numa certa época, eu me admirava da coragem de William Crookes em sustentar a realidade dos fenômenos espíritas; quando reflito, sobretudo, que li as suas obras com o sorriso estúpido que iluminava a fisionomia dos seus colegas, ao simples enunciado destas coisas, eu coro de vergonha por mim próprio e pelos outros."
O doutor Julian Ochorowicz (1850 - 1918), psicólogo e filósofo polaco, lente de Psicologia e Filosofia na Universidade de Lemberg, co-director desde 1907 do Institut Général Psychologique de Paris, foi um dos mais ilustres e competentes investigadores da "sugestão mental". A sua obra, A Sugestão Mental, é um clássico da literatura parapsicológica. Nela o doutor Ochorowicz faz extenso e minucioso relato das suas investigações acerca dos fenômenos de telepatia. O seu trabalho divide-se em diversas secções conforme as diferentes modalidades de telepatia por ele encontradas em sua extensa experiência pessoal. Vamos enumerar algumas delas: Sugestão mental aparente; sugestão mental provável; sugestão mental verdadeira; simpatismo orgânico; simpatismo e contágio; transmissão dos estados emotivos; transmissão das idéias; transmissão direta da vontade; ação da vontade e a questão da "relação"; ação sem que o sonâmbulo saiba, ou contra a sua vontade; sugestão mental a prazo; sugestão mental à distância. Infelizmente é impossível tratar de todas estas modalidades em tão curto espaço, mas faremos o possível para expor pelo menos alguns exemplos interessantes.
Ochorowicz, no cap. I do seu livro, confessa que inicialmente não acreditava na "sugestão mental". Em 1867, em Lublin, pela primeira vez Ochorowicz experimentou verificar a sugestão mental com um rapaz de 17 anos, assaz difícil de adormecer, mas que manifestava, depois de hipnotizado, certos fenômenos curiosos. Ele reconhecia, por exemplo, qualquer pessoa de suas relações que apenas lhe tocasse nas costas com um só dedo. Deste modo ele conseguiu, certa ocasião, distinguir sucessivamente 15 pessoas, algumas das quais haviam entrado na sala depois de estar ele adormecido. Certa ocasião, aconteceu-lhe identificar uma senhora que penetrava na sala sem que ele soubesse e a qual vira pela primeira vez alguns dias antes. Estes fatos, porém, não convenceram Ochorowicz; nem outros mais evidentes ainda, ocorridos com o mesmo sonâmbulo. Ele buscava fatos realmente inexplicáveis. Seu cepticismo era muito acentuado e sua exigência neste sentido muito grande. Ochorowicz procurou investigar mais outros casos e terminou por encontrá-los.
O primeiro caso que ele classificou de "sugestão mental verdadeira" ocorreu ocasionalmente com uma sua paciente.
Sugestão mental verdadeira Em 25 de Janeiro de 1886, J. Ochorowicz comunicou à Sociedade de Psicologia Fisiológica de Lemberg um relato de suas observações e experiências de "sugestão mental à distância" levadas a efeito com a srª. M. de 27 anos de idade. Em Agosto de 1886, foram publicados alguns excertos dessas experiências.
A srª. M. era cliente do doutor Ochorowicz. Tratava-se de uma mulher jovem, aparentemente forte, bem constituída e de saúde perfeita. Porém, esta senhora sofria, há algum tempo, de uma histero-epilepsia, agravada, mais tarde, por acessos de mania de suicídio.
Uma noite, após tê-la assistido durante um dos seus ataques e declarando-se ela melhor, a seu próprio pedido o doutor Ochorowicz resolveu retirar-se. Ficara apenas uma amiga da srª. M. Apesar de vê-la bem disposta, o doutor Ochorowicz desceu lentamente as escadas (ela morava no terceiro andar), detendo-se várias vezes com o ouvido à escuta, perturbado por um mau pressentimento. Chegado ao portão deteve-se mais uma vez. De repente, a janela abriu-se com ruído, e ele viu o corpo da srª. M. inclinar-se para fora. Ele precipitou-se para o lugar onde ela devia cair. Maquinalmente, concentrou a sua vontade no intuito de opor-se à sua queda. A doente, já inclinada, deteve-se e recuou lentamente por sacudidelas.
A mesma manobra repetiu-se cinco vezes seguidas. Finalmente a doente, como que fatigada, imobilizou-se, encostando-se no parapeito da janela.
Ela não poderia ter visto o doutor Ochorowicz, porque era noite e ele achava-se na parte não iluminada. Naquele momento, a amiga que ficara com a srª. M. acudiu e agarrou-a pelos braços, lutando para afastá-la dali. O doutor Ochorowicz subiu as escadas rapidamente e encontrou a doente num acesso de loucura. Depois de muita luta, foi conduzida ao leito e posta em estado sonambúlico. Uma vez em sonambulismo ela revelou que era seu intuito atirar-se mesmo pela janela, mas que naquele momento, cada vez que tentara fazê-lo, uma força a "reerguera por baixo". Não suspeitava que o médico ainda estivesse presente. Aproveitara, então, a ocasião para tentar o suicídio: "Entretanto pareceu-me por momentos que estáveis ao meu lado ou por detrás de mim e que não queríeis que eu caísse" - disse ela ao doutor Ochorowicz.
Este incidente levou o médico a experimentar com a srª. M. a "sugestão mental à distância". Ele costumava adormecê-la de dois em dois dias. Era a rotina do seu tratamento. Durante esses momentos ele observava-a e tomava notas em seu memorial.
Dia 02 de Dezembro de 1885, Ochorowicz tinha a sua paciente adormecida. Ele encontrava-se a certa distância da sua cama e fingia tomar notas em seu caderno. Porém, interiormente, concentrava sua vontade sobre uma ordem mental dada: "erga a mão direita" - 1º minuto: ação nula; 2º minuto: uma agitação na mão direita; 3º minuto: a agitação aumenta, a doente franze as sobrancelhas e ergue a mão direita!
Animado por este sucesso, o médico deu-lhe outra ordem mental: "Levante-se lentamente com dificuldade e vá até ele, com a mão estendida!".
E assim, sucessivamente, Ochorowicz conseguiu que sua paciente obedecesse, com êxito, a várias ordens mentais. Em algumas ocasiões as ordens mentais não eram atendidas imediatamente, e a paciente parecia embaraçar-se ao cumpri-las. Todas as ordens mentais eram dadas silenciosamente e sem gestos.
Ochorowicz relatou ao todo 14 sessões levadas a efeito de 02 de Dezembro de 1885 a 5 de Fevereiro de 1886, durante as quais ele fez um número enorme de experiências de sugestão mental, com grande êxito e com a mesma srª. M.Ochorowicz teve a oportunidade de registrar outros casos semelhantes ocorridos com diversas pacientes tratadas por ele em sua clínica normal. Naquela época, estava muito em voga o hipnotismo, e grande número de psiquiatras usava-o correntemente e com êxito no tratamento das moléstias nervosas. Hoje em dia, infelizmente, generalizou-se o uso de drogas...
As experiências no Havre Julian Ochorowicz tomou conhecimento através de uma conferência das experiências de sugestão mental à distância que os doutores Pierre Janet e Gibert haviam feito com a srª. Léonie, no Havre. No mês de Novembro de 1885, o doutor Paul Janet, tio do doutor Pierre Janet, leu perante a Sociedade de Psicologia Fisiológica uma comunicação do seu sobrinho, o doutor Pierre Janet, que era professor de Filosofia no Liceu do Havre. A sua tese levava um título um tanto vago: "Sobre alguns fenômenos de sonambulismo". Porém, o conteúdo da tese encerrava assunto muito grave, pois colidia com a posição fisiologista que já imperava em amplos sectores das escolas psicológicas. O nome da Sociedade de Psicologia Fisiológica faz presumir que o título da tese foi propositadamente vago para lá ter entrada. Entretanto, tratava-se de uma série de observações feitas sobre fatos que evidenciavam não só a existência de fenômenos de "sugestão mental" em geral, mas, o que era mais extraordinário, de "sugestão mental à distância de alguns quilômetros e sem que o paciente o soubesse!".
O comunicado de Pierre Janet certamente provocou um impacto na assistência. O auditório, conforme declarou o doutor Ochorowicz, "prestou a isto a maior atenção, não sem uma grande dose de incredulidade. O sr. Janet absteve-se de qualquer teoria; somente relatava os fatos, devia crer-se ou não. A comunicação ouvida em silêncio, foi em seguida passada sob silêncio, salvo algumas considerações de um caráter mui geral, formuladas pelo sr. Charcot, nosso presidente".(4)
Ochorowicz já houvera feito inúmeras experiências de "sugestão mental", mas a curta distância, achando-se o paciente sob ação hipnótica, como no caso da srª. M. Em outra ocasião uma nova paciente. A srª. B. estava desperta, mas achava-se a pequena distância e apenas executou algumas ordens mentais em estado de vigília. Porém, os doutores Pierre Janet e Gibert foram bem sucedidos, adormecendo o paciente à distância e dando-lhe ordens mentais que foram obedecidas. O caso interessou vivamente Ochorowicz:
"Eis o que me pareceu estranho" - diz ele - "É este último fenômeno que eu queria verificar desde logo, reconhecendo o seu valor por uma teoria de sugestão e pelo problema do magnetismo em geral. É evidente que uma semelhante constatação seria a morte da teoria exclusiva do hipnotismo contemporâneo, que se gabava de ser o sucessor legítimo do extinto magnetismo animal, e que não deveria de ora em diante ocupar senão um lugar mui modesto ao lado do seu predecessor". (5)
Interessado em obter pessoalmente, uma confirmação ou negação dos fatos relatados pelos doutores Janet e Gibert, Ochorowicz dirigiu-se ao Havre, acompanhado de alguns colegas entre eles o famoso investigador, F. W. H. Myers, que naquela época estava em plena atividade em busca de fenômenos de telepatia. Myers fez constar o episódio do Havre em sua obra clássica Human Personality and its Survival of Bodily Death (6). Os outros observadores eram o professor Paul Janet, doutores Jules Janet e A. T. Myers (irmão de F. W. H. Myers) e o sr. Marillier.
Entre 03 e 09 de Outubro de 1885 puderam estes senhores observar inúmeras vezes a srª. Léonie ser hipnotizada à distância de mais de dois quilômetros e receber ordens mentais como, por exemplo, sair à rua e ir até ao consultório dos doutores Janet e Gibert.
Estes fatos colocam a hipnose numa nova categoria de fenômenos e, em parte, restabelece as antigas hipóteses do "magnetismo animal", muito embora não invalidem as hipóteses de Pavlov. Apenas elas sugerem que, ao lado das bases fisiológicas do fenômeno da hipnose, deve cogitar-se da possibilidade de existir algo, ainda não bem conhecido, capaz de provocar a inibição cortical e acionar o paciente, levando-o a obedecer a determinadas ordens telepáticas emanadas do operador.

Voz do Brasil



13/01/12 Voz do Brasil

O SUS e os planos de saúde vão ter de que arcar com os custos da troca de próteses mamárias fabricadas pelas empresas PIP e Rófil. A garantia foi dada hoje pelo ministro da saúde, Alexandre Padilha. O Sisu recebeu mais de 3,4 milhões de inscrições, feitas por mais de 1,7 milhão de candidatos, superando em 62% o registrado no 1º semestre de 2011. A lista de aprovados já está disponível e o candidato aprovado nesta primeira chamada terá os dias 19 e 20 deste mês para fazer a matrícula na instituição de ensino em que foi selecionado. E a partir deste sábado, até o dia 19 de janeiro, estão abertas as inscrições para a edição de 2012 do ProUni, que oferece mais de 195.000 bolsas, integrais ou parciais, em universidades particulares. Tudo isso você ouviu hoje na Voz do Brasil. 
ouvir - download 

Momento Espírita


Momento Espírita
Falando de fé

Na pequena assembleia de gestantes assistidas pela instituição, naquela tarde fria de inverno, uma se destacava.
Apresentava a barriga enorme, denunciando que logo mais daria à luz. E, contudo, mostrava sinais de inquietação no rosto.
Terminada a aula breve e fraterna, a atendente, que descobrira os traços de angústia naquela companheira, se aproximou, buscando saber das razões.
Foi então que a gestante lhe falou que nos próximos dias deveria ter o seu bebê e que estava apavorada. Durante todo o período da gestação se preparara para ter um parto normal.
Entretanto, há quinze dias, o médico lhe informara, depois de uma ecografia, que seu bebê estava sentado e que somente poderia nascer através de uma cesariana, marcando até a data.
Ela estava com muito medo. Tinha um terrível medo de cirurgia e, depois, ela desejava o parto normal, para poder atender mais cedo e melhor seus outros filhos menores.
A atendente a abraçou e conversou com ela longamente. Recordou-lhe as lições que já haviam tido, ali  mesmo, naquela instituição.
Lições que falavam da fé e do poder da oração. Que ela tentasse a oração, que falasse com seu bebezinho, pedindo que ele mudasse a posição.
Que falasse com Jesus, o Médico Divino, suplicando auxílio. A gestante olhou meio desconcertada e perguntou: Mas será mesmo que dará resultado?
Vamos orar juntas, desde agora? Convidou a assistente.
Naquele dia, quando se despediu para ir para casa, a gestante acariciou a barriga com carinho especial e sorriu, dizendo:
Eu vou tentar.
Uma semana depois, ela precisou ser levada às pressas para a maternidade. Na madrugada, a bolsa se rompeu e ela entrou em trabalho de parto, antes da hora assinalada pelo médico para a cesariana.
Ela teve medo. E agora? O que iria acontecer?
Chegando ao hospital, atendida de imediato, foi conduzida à sala de parto.
Para surpresa do médico e alívio da mãezinha, o bebê já mostrava a cabecinha despontando, prestes a nascer.
Entre risos e lágrimas de surpresa, gratidão e alívio, a gestante deu à luz a um belo garoto, por parto normal, sem dificuldades.
*   *   *
Nunca desacredites do amparo de Deus. Haja o que houver, permanece confiando.
Se tudo estiver contra ti, se o insucesso te ameaçar com o desespero, ainda aí espera a Divina ajuda.
A lei de Deus é de amor. E o amor tudo pode, tudo faz.
Quando pensares que o socorro não te chegará em tempo, se continuares esperando, descobrirás, alegre, que ele te alcançou minutos antes do desastre.
Ora, confia e não deixes de lutar. Deus vela por ti e guarda a tua vida.

Redação do Momento Espírita, com base em fato narrado por voluntária dogrupo de gestantes do Centro Espírita Ildefonso Correia (Curitiba/PR), em reunião de avaliação ocorrida em 15.06.2000 e com pensamentos finais colhidos no cap. CXIII, do livro Vida feliz, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.
Em 10.01.2012.

LIÇÃO DE VIDA



Henrique estava sentado em sua cadeira favorita estudando sua tese de doutorado, quando a filha Sara, de 8 anos apareceu e perguntou:
- Papai, você quer ver meu desenho?
Henrique, incomodado com a interrupção da filha, respondeu:
- Sara, querida, por favor, o papai está ocupado. Vá brincar um pouco, depois pode voltar que vou te dar atenção.
Henrique estava preocupado, pois aquele trabalho que deveria ser feito em uma semana, precisava ser realizado apenas em um fim de semana. Dez minutos depois, Sara novamente entrou na sala e pediu:
- Papai, me deixa mostrar o meu desenho?
Novamente Henrique pediu que a filha voltasse mais tarde.
Sara voltou cinco minutos depois e perguntou se o pai queria ver seu desenho. Mas Henrique , já irritado, respondeu:
- Não, não quero!
Um pouco assustada com o jeito como o pai lhe respondeu, Sara saiu correndo da sala.
Mesmo conseguindo o sossego que tanto queria, Henrique não conseguia tranqüilidade em seu coração. Parecia que alguma coisa o puxava . Então, resolveu chamar a filha:
- Sara, meu amor, você poderia vir aqui? Papai quer ver o seu desenho.
Sara entrou calada e foi direto para o colo do pai. Finalmente Henrique viu o desenho da filha: era um grande quadro, como se fosse um retrato na moldura, e tinha até um título em letras maiúsculas, escrito, “Nossa Família”.
Henrique, já emocionado, pediu :
- Filha, me explique o que significa este quadro.
E, Sara, na sua pureza infantil, começou:
- Aqui é a mamãe (era uma figura de palito com cabelo longo, amarelo e ondulado);
Sorrindo, Sara continuou:
- Aqui sou eu, do lado da mamãe, aqui é Bonnie (o cachorro), e aqui é a Natalí ( a irmã mais nova).
Henrique parecia ter esquecido do problema da tese de doutorado. Por isso, pôde perceber a maneira simples, pura da filha ver sua família. Então, todo feliz e emocionado, disse para Sara:
- Adorei, filha! Seu desenho é lindo! Vou pendurar na parede da sala de jantar, e toda noite quando eu voltar para casa, vou olhar para ele.
Sara deu aquele sorriso sincero de criança e foi brincar no jardim.
Henrique voltou para a tese de doutorado. Mas por alguma razão, lia a mesma frase várias vezes. Estava desatento. Algo o tinha deixado preocupado no desenho da filha. Alguma coisa estava faltando, ele pensou. Então, resolveu chamar a menina de novo:
- Sara, você pode me mostrar seu desenho outra vez?
A menina rapidamente levou o desenho para o pai e sentou-se em seu colo. Henrique, com a voz embargada, fez uma pergunta para a filha, apesar de estar com muito medo da resposta. Ele perguntou:
- Filha, aqui no seu desenho tem a mamãe, você do lado da mamãe, o nosso cachorro, sua irmãzinha Natalí, o sol a nossa casa, passarinhos... mas onde está o papai?
E, Sara respondeu:
- Você está no quarto, papai!
Henrique terminou seus estudos de doutorado. Mas a maior lição que aprendeu, foi ensinada pela sua filha de apenas 8 anos.
LIÇÃO DE VIDA:

Valorize a sua família. Ela é base de tudo, o porto seguro para todos os momentos de sua vida!

Corrente de Fé/2 EDIÇÃO



 
                 

Ave-Maria, cheia de graça!
O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. 
Amém

Hora da Musica/Especial

Nossa complicado hem,lança assim ao vivo,mas vamos lá:

Que mulher ruim
Jogou minhas coisas fora
Disse que em sua cama
Eu não deito mais não
A casa é minha
Você que vai embora
Já pra saia da sua mãe
E deixa meu colchão
Ela é pró na arte
De pentelhar e aziar
É campeã do mundo
A raiva era tanta
Que eu nem reparei
Que a Lua diminuía
A doida tá me beijando a horas
Disse que se for sem eu
Não quer viver mais não
Me diz Deus, o que é que eu faço agora?
Se me olhando desse jeito
Ela me tem na mão, meu filho aguenta
Quem mandou você gostar
Dessa mulher de fases?
Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folhinha
Mulher de fases
Põe fermento, põe as bombas
Qualquer coisa que aumente
A deixe bem maior que o Sol
Pouca gente sabe que na noite
O frio é quente e arde e eu acendi
Até sem luz dá pra te enxergar
O lençol fazendo congo-blue
É pena, eu sei amanhã já vai miar
Se aguente que lá vem chumbo quente
Complicada e perfeitinha
Você me apareceu
Era tudo que eu queria
Estrela da sorte
Quando a noite ela surgia
Meu bem você cresceu
Meu namoro é na folinha
Mulher de fases


Pra fechar,

On My Own


On My Own

Sometimes I wonder
Where I've been
Who I am
Do I fit in
Make belivin'
Is hard alone
Out here on my own


We're always provin'
Who we are
Always reachin'
For that risin' star
To guide me far
And shine me home
Out here on my own


When I'm down
And feelin' blue
I close my eyes
So I can be with you
Oh, baby
Be strong for me
Baby
Belong to me
Help me through
Help me need you


Until the morning
Sun appears
Making light
Of all my fears,
I dry the tears
I've never shown
Out here on my own


When I'm down
And feelin' blue
I close my eyes
So I can be with you
Oh, baby
Be strong for me
Baby
Belong to me
Help me through
Help me need you


Sometimes I wonders
Where I've been
Who I am
Do I fit in
I may not win
But I can be strong
Out here on my own
On my own

Na Minha Solidão

Às vezes eu quero
Saber onde estive
Quem eu sou
Se eu me encaixo
Simulando que
È difícil ficar sozinha
Aqui na minha solidão

Nós sempre estamos provando
Quem somos
Sempre procurando
Aquela estrela cadente
Pra me guiar pra longe
E iluminar-me até minha casa
Aqui na minha solidão

Quando eu estou derrubada
E me sentindo deprimida
Eu fecho os olhos
E assim posso estar com você
Oh Baby
Seja forte para mim
Baby
Pertença a mim
Me ajude a passar
Me ajude preciso de você

Até o sol
Da manhã aparecer
Fazendo a luz
De todos os meus medos
Eu seco as lágrimas
Que eu nunca mostrei
Aqui na minha solidão

Quando eu estou derrubada
E me sentindo deprimida
Eu fecho os olhos
E assim posso estar com você
Oh Baby
Seja forte para mim
Baby
Pertença a mim
Me ajude completamente
Me ajude preciso de você

Às vezes quero saber
Onde estive
Quem eu sou
Se eu me encaixo
Eu não posso vencer
Mas eu posso ser forte
Aqui na minha solidão
Na minha solidão


Rosa

Rosa é minha nova obsessão
Rosa não é nem uma pergunta
Rosa nos lábios de seu amante, porque
Rosa é o amor que você descubra

Rosa como o bing em seu cereja
Causar-de-rosa "você é tão
Rosa é a cor da paixão
`Porque hoje só vai com a moda

Rosa foi amor à primeira vista, sim
Rosa quando eu apago a luz, e
Rosa me deixa alto como uma pipa
E eu acho que tudo vai ficar bem
Não importa o que fazemos hoje à noite

Você poderia ser meu flamingo
"Coz-de-rosa é o novo jargão meio
Como um guarda-chuva rosa deco
É kink - mas você nunca dizer a ela

Rosa foi amor à primeira vista
Rosa quando eu apago a luz
Rosa me deixa alto como uma pipa
E eu acho que tudo vai ficar bem
Não importa o que fazemos hoje à noite

Eu quero ser seu amante
Eu quero envolvê-lo em borracha
Como rosa quanto os lençóis que nós colocamos na
Rosa é a minha favorita crayon, yeah

Rosa foi amor à primeira vista
Rosa quando eu apago a luz
Rosa é como o vermelho, mas não muito
E eu acho que tudo vai ficar bem
Não importa o que fazemos hoje à noite

Rosa

Rosa e Minha nova obssessão
Rosa Não É Nem UMA Pergunta
Lábios Rosa N º s de fazer Seu amante, porqué
Rosa e O Amor Que VOCÊ descobre

Rosa e o caroço nd SUA cereja
Rosa porqué VOCÊ Demais e Muito
Rosa e uma cor da Paixão
Porqué Hoje Só vai com uma moda

Rosa Amor FOI uma vista Primeira
Rosa quando eu desligo como Luzes
Rosa me Levanta Como UMA pipa
Eu Acho Que Tudo Vai Ficar Bem
Nao importa o Que uma gente faca ESTA Noite

Voce poderia serviços MEU flamingo
Porqué Rosa e Um Novo Tipo de Dialeto
Rosa e Como hum guarda-chuva
E UMA excentricidade Mas nao conte à ELA

Rosa Amor FOI uma vista Primeira
Rosa quando eu desligo como Luzes
Rosa me Levanta Como UMA pipa
Eu Acho Que Tudo Vai Ficar Bem
Nao importa o Que uma gente faca ESTA Noite
Rosa Amor FOI uma vista Primeira
Rosa quando eu desligo como Luzes
Rosa e com o vermelho, porém Diferente
E eu Acho Que Tudo Vai Ficar Bem
Nao importa o Que uma gente faca ESTA Noite
Eu Quero Seu amante serviços
Eu Quero enrolar VOCÊ los borracha
Tão rosa QUANTO OS lençóis Que NÓS deitamos
Rosa e O meu giz de cera favorito

Rosa Amor FOI uma vista Primeira
Rosa quando eu desligo como Luzes
Rosa e com o vermelho, porém Diferente
E eu Acho Que Tudo Vai Ficar Bem
Nao importa o Que uma gente faca ESTA Noite


Minutos de Roque


When you were here before
Couldn't look you in the eye
You're just like an angel
Your skin makes me cry
You float like a feather
In a beautiful world
I wish I was special
So fucking special
But I'm a creep
I'm a weirdo
What the hell am I doing here?
I don't belong here
I don't care if it hurts
I wanna have control
I wanna a perfect body
I wanna a perfect soul
I want you to notice
When I'm not around
You're so fucking special
I wish I was special
But I'm a creep
I'm a weirdo
What the hell am I doing here?
I don't belong here.
She's running out again
She's running out
She run, run, run, run
Run
Whatever makes you happy
Whatever you want
So very special
I wish I was special
But I'm a creep
I'm a weirdo
What the hell am I doing here?
I don't belong here
I don't belong me

Mutio Bom/Aurora

LIÇÃO DE VIDA


Alessandra morava num bairro muito pobre e estudava numa escola próxima de sua casa. Ela vivia triste, pois os colegas a ignoravam porque suas roupas eram velhas e estavam sempre sujas. É que sua mãe não se preocupava em cuidar das roupas e nem da filha.
Certo dia, o professor ficou com pena da situação de Alessandra e pensou: “como uma menina tão bonita, pode vir à escola tão mal arrumada”?
Foi, então, que ele decidiu separar um pouco de seu salário e, mesmo com dificuldade, comprar um vestido novo para a aluna.
Alessandra ficou muito bonita com aquele vestido e, claro, feliz e agradecida.
Quando a mãe viu Alessandra naquele vestido, percebeu como era horrível a filha estar com uma roupa limpa, mas sem banho tomado. Por isso, passou a lhe dar banho todos os dias antes de levá-la para a escola, pentear bem seus cabelos e deixar sempre suas unhas cortadinhas.
Quando acabou a semana, o pai de Alessandra falou para a esposa:
- Querida, você não acha uma vergonha, que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more num lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal você ajeitar a casa? Nas horas vagas, eu também vou dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar algumas flores para termos um bonito jardim.
Tempos depois, a casa de Alessandra se destacava na pequena vila, pela beleza das flores que enchiam o jardim e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morar em barracos feios e, resolveram também arrumar suas casas, plantar flores, usar pintura e criatividade.
Não demorou muito, o bairro todo estava transformado.
Um homem, que acompanhava os esforços e as lutas dos moradores, pensou que aquela gente merecia uma ajuda das autoridades. Então, foi até a prefeitura expor suas idéias.
Horas mais tarde, saiu de lá com a autorização para formar uma comissão para estudar as melhorias que seriam necessárias ao bairro.
E as melhorias foram feitas: as ruas, que durante as chuvas viravam um verdadeiro lamaçal, receberam asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu aberto, foram canalizados e o bairro virou um ótimo local para viver e criar os filhos.
...e tudo começou com um vestido azul...

LIÇÃO DE VIDA:
É difícil mudar as coisas. Mas se todos fizerem a sua parte, tudo pode ser transformado!

Musica/RJ


Na Paz do Seu Sorriso

Roberto Carlos

Na paz do seu sorriso
Meus sonhos realizo
E te beijo feliz
E na ânsia mais louca
No céu da sua boca
No alto as estrelas me dizem
Meu bem
Que a vida é isso
Que eu vivo por isso
Que você me dá, me dá
Na paz do seu sorriso
Meus sonhos realizo
E te beijo feliz
E a beleza é nada
Se for comparada
Com tudo que eu vejo em você
Meu bem
O amor é perfeito
Me amarro no jeito
Que você me dá, me dá
Tudo isso que você meu bem me dá
Tudo isso que você meu bem me dá
E nós dois num abraço
Rolamos no espaço
Me perco no amor com você
Meu bem
E perco o juízo
Pois o paraíso
É o que você me dá, me dá
Tudo isso que você meu bem me dá
Tudo isso que você meu bem me dá

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org