Noticias do meio


Cresce o número de vítimas fatais por conta do furação


Atingida pela maior inundação de sua história, a cidade de Nova York enfrentou a passagem do furacão Sandy ilhada no caos, às escuras, sem trens e metrô.
A recuperação da metrópole será lenta; transportes públicos só voltam a funcionar em pelo menos três dias.
Até o momento em que produzíamos o jornal, os números de vítimas fatais estava em  48, o rastro da destruição na Costa Leste deve causar um prejuízo de 50 bilhões de dólares ao país.
A passagem de Sandy interferiu tanto no clima que fez nevar na região dos Apalaches um mês antes do normal.
Campanha interrompida
A passagem da tempestade interrompeu a campanha eleitoral americana, a uma semana das equilibradas eleições de 6 de novembro.
Tanto Obama como seu rival republicano, Mitt Romney, cancelaram eventos eleitorais.
Os dois candidatos têm consciência da importância política de dedicar toda a atenção às consequências da tragédia, pois lembram do que aconteceu com o furacão Katrina em 2005.
A resposta ao Katrina, que devastou Nova Orleans (Louisiana, centro-sul do país), foi encarada como um fracasso das autoridades, lideradas pelo então presidente republicano George W. Bush, o que marcou negativamente o restante de seu segundo mandato.
Segundo a Casa Branca, o presidente americano, Barack Obama, vai visitar nesta quarta o estado de Nova Jersey, um dos mais duramente afetados.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org