Noticias do meio


ASTRÔNOMOS MONTAM MAIOR CATÁLOGO DE ESTRELAS DA HISTÓRIA
Astrônomos montam maior catálogo de estrelas da história
Um impressionante catálogo virtual de 84 milhões estrelas foi montado por um grupo de astrônomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) e do projeto The Milky Way Millennium Nucleus, usando imagens obtidas pelo telescópio de pesquisa Vista, localizado no observatório Paranal, no Chile. Na imagem, de multi gigapixel, podem ser observados milhões de estrelas que estão na zona central da Via Láctea, obtendo um conjunto de informações que é, no mínimo, dez vezes maior do que o que já foi contabilizado em estudos anteriores, o que significa um grande avanço para a investigação e formação da nossa galáxia e, além disso, das galáxias espirais em geral.

Esta imagem, obtida pela observação de uma faixa infravermelha da luz que tirou a poeira que obscurece o núcleo da galáxia, contém dois milhões de megapixels, o que a torna uma das maiores imagens astronômicas já produzidas na história.

Todos os dados coletados para este estudo fazem parte da pesquisa pública do ESO Vista que está à disposição das pessoas em geral.

Artigo relacionado

ESO



NOVO TIPO DE DINOSSAURO CARNÍVORO É ENCONTRADO NA AMÉRICA DO SUL
Novo tipo de dinossauro carnívoro é encontrado na América do Sul

Um novo membro passou a fazer parte da árvore genealógica dos dinossauros. Trata-se do Alnashetri cerropoliciensis, o mais velho da família de dinossauros carnívoros alvarezsáuridos encontrados na América do Sul. Ele viveu há 95 milhões de anos na província argentina de Rio Negro, onde, em 2005, foram encontrados seus fósseis. Sete anos mais tarde, finalmente, sua imagem foi reproduzida como a de um animal com cerca de 50 centímetros de comprimento e 20 centímetros de altura.

Por conta de suas medidas, ele se transformou no menor exemplar do seu grupo, superando um outro que foi descoberto em 1991 por José Bonaparte, batizado com o nome do médico e historiador Gregorio Alvarez Neuquen.

Anos mais tarde, os alvarezsaúridos foram descobertos em várias partes do mundo, mas nenhum tão pequeno como Alnashetri, cujo nome vem do dialeto tehuelche e que significa "pernas finas". A descoberta mostra que os alvarezsáuridos da Argentina não são originários da Ásia, como se acreditava até agora, mas sim que eles já estavam no território desde o início do período Cretáceo Superior.

Entre suas características físicas estão focinhos longos, dentes pequenos, penas e pernas longas. Os alvarezsáuridos pertencem aos terópodes, ou dinossauros carnívoros. Eles eram velozes, mas não podiam voar. Seu parentesco estaria associado ao avestruz, ou a versões menores de aves como perdizes.

O trabalho científico sobre este novo dinossauro foi publicado na revista Fieldiana , do Museu Field, de Chicago, e também foram apresentadas reproduções 2D do animal.

Artigo relacionado

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org