Lição de Vida


Paulo era um jovem muito inteligente, esforçado e tinha uma família maravilhosa. Seus pais eram muito atenciosos com ele. Mas seu irmão mais velho, Celso, é quem era o grande responsável pelas alegrias de Paulo. Celso fazia tudo o que podia por Paulo e, assim que ele terminou a faculdade, lhe deu um carro de presente. Paulo ficou muito feliz com o presente e no dia seguinte saiu para passear. Dirigiu por algumas ruas, até que resolveu parar numa pracinha. O carro era muito bonito e chamava a atenção das pessoas que passavam. André, um menino pobre, com as roupas sujas e rasgadas, chegou perto do carro e, com sua curiosidade de criança perguntou:
- Moço, esse carro é seu? - E Paulo, balançando a cabeça, respondeu:
- Sim é meu, meu irmão me deu de presente. - André admirado, de boca aberta, continuou:
- Quer dizer que foi o seu irmão quem te deu esse carro, o senhor não gastou nada? Puxa! Quem me dera! – E, antes que o menino terminasse de falar Paulo disse:
- O que foi? quem te dera o quê? Ter um carro assim?- E o pequeno André, rindo, falou:
- Não, quem me dera ser um irmão assim, como o seu.
Paulo, não entendendo as palavras daquele menino, mas vendo o brilho nos olhos dele perguntou:
- Você quer dar uma volta no meu carro novo? - André rapidamente respondeu:
- Claro, claro que quero! Nossa! Que legal!
Os dois imediatamente entraram no carro e saíram para dar uma volta pela cidade. Mas no meio do caminho André pediu a Paulo:
- Desculpa “alugar” o senhor, mas será que dá para passar na frente da minha casa?
Paulo rindo e, sentindo a alegria daquela criança, logo pensou que André queria mostrar o carro para seus vizinhos, enfim, queria aparecer um pouco, “tirar uma onda”. E fez o que André pediu.
Quando chegaram na frente na casa de André, o menino fez mais um pedido a Paulo:
- Agora será que o senhor podia parar na frente daqueles dois degraus daquela escada?
Paulo, vendo que André queria fazer alguma coisa muito importante, atendeu o pedido e, quando parou o carro, o menino disse:
- Agora o senhor me espera aqui, por favor, eu não vou demorar.
André subiu correndo os pequenos degraus e passados alguns minutos voltou. Mas não voltou sozinho, vinha empurrando uma cadeira de rodas onde estava sentado seu irmãozinho. André chegou perto do carro, se virou para o irmãozinho e disse:
- Tá vendo, amigão? É igualzinho como te falei. O irmão dele deu esse carro de presente para ele, e um dia eu também vou poder te dar um igualzinho a esse. Você vai poder passear e ver todas as coisas bonitas que existem na cidade.
Paulo, não acreditando no que via e ouvia, se aproximou e colocou André e o irmãozinho dentro do seu carro. Os três saíram dando voltas pelas ruas, vendo as coisas bonitas que a cidade tinha, lojas, parques e tudo o que aquelas duas crianças sempre quiseram ver, mas nunca puderam.
E nesse momento Paulo sentiu uma grande alegria em seu peito. Uma alegria maior até do que aquela que sentiu quando ganhou o carro do seu irmão.
LIÇÃO DE VIDA:
Como é bom fazer os outros felizes!
Não existe felicidade maior do que aquela que sentimos quando podemos ajudar alguém e quando podemos fazer alguém feliz.

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org