Noticias do Meio


Alterações genéticas são detectadas em borboletas após explosão nuclear em Fukushima

ALTERAÇÕES GENÉTICAS SÃO DETECTADAS EM BORBOLETAS APÓS EXPLOSÃO NUCLEAR EM FUKUSHIMA



Um grupo de cientistas japoneses realizou uma pesquisa que detectou mutações genéticas em borboletas na região de Fukushima depois da explosão nuclear provocada pelo tsunami e pelo terremoto que atingiu o Japão em 2011.

De acordo com o artigo publicado pela revista Nature, os pesquisadores advertiram sobre "malformações graves" em borboletas, causadas pelo aumento de mutações nos genes relacionados ao desenvolvimento das antenas, pernas e formato das asas.

A comparação experimental entre 144 borboletas da mesma espécie, mas de diferentes regiões, permitiu que fosse comprovado que as borboletas de Fukushima tinham asas menores e os olhos excepcionalmente grandes. Este fenômeno ocorreu por causa da ingestão de alimentos contaminados e pelas mutações transmitidas geneticamente e isto se torna evidente nas gerações futuras. Segundo os próprios cientistas, estes resultados são surpreendentes, uma vez que se acreditava que os insetos eram particularmente resistentes à radiação.

Artigo relacionado

Nature


 
Pesquisadora teria encontrado duas novas pirâmides no Egito em imagens do Google Earth

PESQUISADORA TERIA ENCONTRADO DUAS NOVAS PIRÂMIDES NO EGITO EM IMAGENS DO GOOGLE EARTH


A arqueóloga e pesquisadora Angela Micol publicou em seu site que teria encontrado, em imagens do Google Earth, duas pirâmides no Egito que ainda são desconhecidas. De acordo com ela, as imagens são de dois complexos de pirâmides, por causa do formato triangular e formação similar a outros complexos como as Pirâmides de Gizé. As construções teriam sofrido com a erosão ao longo dos anos. As informações foram divulgadas no site da pesquisadora, o Google Earth Anomalies.

As descobertas da arqueóloga estão a 145 km uma da outra, na região do Egito Superior, na parte sul do país, perto da cidade de Dimai. As imagens, assim como dados sobre a sua localização, foram enviadas a egiptólogos e investigadores que farão uma análise mais aprofundada destas informações.

Em uma das imagens, Micol explica que uma das obras tem aproximadamente 188 metros de largura e, portanto, seria três vezes maior do que a Grande Pirâmide, a mais famosa do Egito. A outra tem 45 metros de largura e um formato um pouco mais quadrado.

“As imagens falam por si próprias. Mas é claro que deve haver verificações para confirmar se são mesmo pirâmides. Mas acredito que sim. Agora é preciso fazer um trabalho extenso, procurar provas e saber suas origens. Creio que a tecnologia atual pode ajudar muito neste tipo de descoberta”, afirma Micol.

Artigo relacionado

Google Earth Anomalies

0 comentários:

Postar um comentário

Labels

Aurora Boreal/Grupo C.E. Tecnologia do Blogger.

Mapa

Free Visitor Maps at VisitorMap.org